quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Marco das Três Fronteiras e as verdeiras fronteiras

Este é um dos lugares mais interessantes da Tri-Fron. Quando se fala em Marco das Três Fronteiras, o iguaçuense pensa, geralmente, em um local às margens dos rios Iguaçu e Paraná de onde, se estando no Brasil, pode-se ver a Argentina e o Paraguai. Há uma pracinha. Uma lojinha de souvenirs e uma lanchonete. Na lanchonete, há uma laje, de onde se pode ter uma vista da região. Mais abaixo, e desde 1997, quem está no Marco brasileiro, pode ver também o Espaço das Américas - uma construção de eucalipto e madeira sobre alicerce de pedra feita pelo Governo do Paraná, da época do governador Jaime Lerner.

O Espaço foi criado para sedir eventos ligados à integração, Mercosul e as boas relações entre os povos. O Espaço das Américas merece tanto uma visita como o seu evento de pequeno porte. O Espaço está sob a jurisdição da Secretaria de Estado da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul.

No Marco das Três Fronteiras há um "marco" de pedra, formato piramidal pintado com as cores do Brasil: verde e amarelo. O Marco foi erigido em 1903. Ele é importante, oficial e de interesse para todos. Mas não é a verdadeira fronteira. As fronteiras reais aqui estão nas águas: um ponto no talvegue dos rios Iguaçu e Paraná onde os três países estão oficialmente delimitados. Não há "marcos" na água porque primeiro, seria um desafio de engenharia; segundo seria uma piada e terceiro porque o talvegue do Iguaçu bem como o leito do Paraná são considerados "imutáveis".

Para quem não sabe o talvegue é o canal principal ou de navegação do rio. É a parte mais profunda. A palavra vem do alemão: Talweg - ou caminho do vale.

No lado argentino, do lado oposto do rio Iguaçu, há também um parque-praça chamado Marco das Três Fronteiras. Porém em espanhol "marco" se diz "hito". Assim temos "Hito de las Tres Fronteras". Se ligue na palavrinha! O "marco argentino", como se diz localmente, também tem forma piramidal e está pintado com as cores nacionais: azul celeste e branco. O Hito de las Tres Fronteras, lado argentino, é melhor aproveitado que no Brasil.

É mais seguro, é mais visitado, é melhor cuidado e é explorado de maneira que dá possibilidade de beneficiar a muita gente da população local - especialmente a galera do artesanato. Infelizmente, devo alertar sobre o perigo de assalto no Marco das Tres Fronteras, Brasil. Muita gente já foi assaltada lá e até baleada embora não me lembre se alguém já morreu por lá.

As extremidades das terras argentinas e brasileiras, ou seja terras "misioneras" e paranaenses formam ângulos que pode lembrar um "canto". Já a terra paraguaia passa reto, direto, como se fosse um traço por cima do rio Iguaçu para formar um "T". Lá, no lado oposto do rio Paraná, quem está no "Marco brasileiro" ou no "Hito Argentino", pode ver o "Hito de las Tres Fronteras" do Paraguai.

Um comentário:

RECANTO DOS TRÊS MARCOS disse...

Muito bom o seu Blog prezado Sr. Lima, gostaria de salientar que as ocorrências de assalto não são propriamente no Marco das 3 Fronteiras - Brasil, acontece que muitos turistas principalmente os "mochileiros", fazem o percurso que liga a Av. General Meira ao Marco das 3 Fronteiras a pé, esta área pertence à União e não é utilizada no momento, felizmente a Guarda Municipal e a Policia Militar tem coibido este tipo de ocorrência e pelo menos há 2 anos não temos conhecimento de fatos desse tipo. Ainda têm acontecido alguns problemas, mas são no estacionamento na base do Espaço das Américas com os automóveis estacionados das pessoas que vão pescar no Rio, aconselho que recomende ao turista a tomar as mesmas precauções de uma cidade grande, pois nos aqui temos os mesmos problemas, desta forma eles poderão visitar os atrativos turísticos e aproveitar a nossa belíssima cidade.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região