sexta-feira, 26 de junho de 2009

Claudio Salvador convida os jornalistas da fronteira para encontro



Repercuto aqui convite do colega Claudio Salvador, jornalista e ativista cultural e da imprensa das Três Fronteiras com base em Puerto Iguazú. É um encontro de jornalistas que vai acontecer no dia 11 de julho e que incluirá um conversa com José Pepe Eliaschev. Ao pé da letra:


Charla debate con el periodista José Pepe Eliaschev
Fecha: 11 de julio, sábado Hora: 16:30
Lugar: Hotel Los Troncos *

PROGRAMACIÓN

17:00. Mesa de Prensa de la Triple Frontera

- Encuentro para establecer las bases para la creación de un espacio de reflexión sobre el ejercicio del periodismo en la región fronteriza compartida por Paraguay, Brasil y la Argentina.

19:30. Charla Debate

LA JORNADA ES EXCLUSIVA PARA PERIODISTAS ACREDITADOS
Para inscribirse, enviar mail hasta el día 7 de julio a eventos

Apellido y Nombre:
Ciudad de procedencia:
País:
Medio o Institución en la que trabaja:
Participa de la cena: SI / NO

ORGANIZA: FoPreMi Adhiere:

INSCRIPCIÓN: $ 15,00
IMPORTANTE: EL EVENTO NO TIENE COSTO PARA SOCIOS DE FOPREMI CON CUOTA AL DÍA. TAMPOCO PARA INVITADOS DE BRASIL Y PARAGUAY.

* HOTEL LOS TRONCOS. Calle San Lorenzo 154 Teléfono (03757) 42-4337
e-mail info@hotellostroncosoguazu.com UBICACIÓN

" Si estás a favor de la libertad de expresión, eso significa que estás a favor de la libertad de expresión precisamente para los puntos de vista que no compartes, de otra forma, no estarías a favor de la libertad de expresión.”

(Noam Chomsky - 1992).

Audiência Pública sobre o Desenvolvimento do Turismo

A Câmara de Vereadores de Foz do Iguaçu anuncia para terça-feira, dia 30, uma Audiência Pública para discutir o desenvolvimento turístico de Foz do Iguaçu. Segundo comunicado da Casa de Leis a audiência começa às 9h30 e acontece no Plenário da Câmara Municipal. A Assessoria da Câmara lembra que as sessões são transmitidas pelos canais 20 (TVA) e 96 (NET) entre 24h e 12h. Mais informações no site da Câmara Municipal de Vereadores.

Eu falando:

Não sei detalhes da Audiência Pública sobre o Desenvolvimento Turistico de Foz do Iguaçu. Para dizer melhor eu não sei o que significa "desenvolvimento turístico de Foz do Iguaçu" ou de qualquer outro lugar. No recente Festival de Turismo que ocoreu em Fopz, o Professor Castrogiovani da Universidade Federal de Santa Maria (RS) disse que o "o turismo é uma atividade complexa" e lembrando Edgar Morin, um pensador francês, ele disse que "o complexo é complexo por que não pode ser simplificado".

Gostaria que os participantes da Audiência Pública lembrassem disso. Lembrasse também que não pode haver "desenvolvimento turistico" sem que haja um desenvolvimeto da cidade em todas as áreas. É ótimao incluir no pacote do que se tem que lembrar que o turismo é um universo. Os agentes de viagem, os hoteleiros, são só os atores mais visíveis do complexo universo do turismo de Foz do Iguaçu e de qualquer outro lugar. O turismo tem que incluir os moradores da cidade, a cidade, os bairros, cada cidadão e trazer benefícios a todos.

Se começarmos por aí, poderemos descobrir que Foz do Iguaçu tem muita lição de casa a fazer na área do turismo. Numa cidade turística tudo é de interesse do turista porque é do interesse do cidadão. Cada didadão é uma atração. É isso que faz a diferença, dá o sabor local ao destino em um mundo onde até a gripe é rapidamente globalizada.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

A Estátua do Buda do Templo Budista da ORBI*: já é história



Duas fotos importantes para mim. Na foto de baixo, eu apareço com dois monges do templo, um senhor chinês que atuava na materialização do projeto, o escultor e ao meu lado, dois passos à direita, o Sr. Felisbeto Munaro ou Seu Beto, de jaqueta. Ele foi o motorista do carro da Gazeta do Iguaçu durante anos ale´m de ter tido experi~encia com a fotografia - uma arte que ele aprendeu já entrado em anos. O Seu Beto, natural do Norte Pioneiro do Paraná, conheceu Londrina, Maringá, Altônia, Icaraíma como pequenos acampamentos na mata paranaense. Deixou vários pés de café plantado em lugares de Foz do Iguaçu, onde íamos fazer reportagem. Um desses pés de café, embeleza o jardim do Hotel Bourbon - Foz do Iguaçu. Ele entrou no folclore jornalístico da cidade. Como há histórias dele! Ainda vou contar algumas em homenage a ele.

Grande homem, o seu Beto. Recentemente falecido, o Seu Beto cotinua na minha memória e no coração bem como na memória de muita gente com quem trabalhou. A primeira foto mostra o artista responsável pela obra. Meu propósito aqui é pedi ajuda para identificá-lo. Ele pousa ao lado de sa criação o Buda MilaPu-San. Ele é de Toledo. Agradeço a quem ajudar no contato. Hoje já concluído, o Buda ganhou uma côr dourada além da companhia de centenas de outras imagens e estátuas.

* ORBI - Ordem Budista Internacional

Atenção Vacas podem atravessar a Pista


Estou publicando esta foto por um simples motivo: a achei muito interessante. Ela tem mais de um ano. Foi tirada em um dia em que andei do Centro de Visitantes do Parque Nacional do Iguaçu até a altura do Hotel Bourbon. A partir daí encontrei um amigo que me forçou a embarcar em seu carro. O espírito que me anima aqui não é criticar a falta de manutenção, o mato ou a existência de vaca. Para mim está bom. A vaquinha é parte de nosso folclore, a região foi colonizada por famílias que tinham vaquinhas no quintal. É parte da história.

Tampouco estou detonando o mato que cresce ali. Seria pior se a terra estivese pelada. Claro que seria melhor se um houvesse um tapete de flores ao longo da pista. Que pista? Essa é a BR 469, a menor BR do Brasil.

Não deveria se tão difícil ter um projeto de embelezamento da pobrezinha. Sou a favor do embelazamento dela. Eu pessoalmente sou contra a duplicação, triplicação ou sextliplicação. Quanto mais s duplica, mais os loucos voarão e gente vai continuar morrendo. Não sei por que correr tanto na BR mais curta do Brasil. Ela não vai pra lugar nenhum mesmo. Claro que vai às Cataratas - e por que a pressa? Quem vai às Cataratas, vai à lazer! Os outros usuários podem sair mais cedo de casa.

Eu gostaria de ver ao longo da Rodovia das Cataratas, muitas flores. Uma ciclovia que permitisse aos iguaçuenses andarem de bicicleta. Uma pista para caminhada de modo que os iguaçuenses pudessem ir às Cataratas, à pé e que as crianças pudessem caminhar para combater - a obesidade ansiosa sedentária e a LER do vídeo game; que os namorados pudessem esticar as pernas e apertar as mãos do seu amor em vez de apertar o acelerador. Seria bom!

Hoje é dia de São João, Dia do Padroeiro de Foz do Iguaçu. Interessante! São João é o padroeiro de Foz do Iguaçu, mas a padroeira da Diocese de Foz do Iguaçu é Nossa Senhora de Guadalupe. Bem, hoje é feriado municipal. Relaxe, por que a pressa?

P.S.: Em espanhol padoreiro é "patrono". Padroeira é "matrona". Por que em português se diz "padroeira" e não "madroeira"? É machismo?!

terça-feira, 23 de junho de 2009

Veja que link interessante! UFPR Litoral!

O Blog de Foz ainda está no embalo do Festival de Turismo das Cataratas. Descobri esse link aqui do Jornal do Litoral com várias postagens ou materias dos alunos da UFPR Litoral que estiveram em Foz do Iguaçu. Vi o ônibus da UFPR estacionado no Posto de Gasolina ao lado do Hotel Rafain Palace onde aconteceu o evento, mas infelizmente não deu. Estava muito frio e minha máquina estava sem bateria. Fica para a próxima. Mas aproveito para acompanhar o site do jornal para ter noticias do litoral. Um abraço a todos.

domingo, 21 de junho de 2009

A BOCA de Foz, bocudos e boca-personalidades


Foz do Iguaçu, como todas as cidades,tem muitas instituições. Federais, estaduais, municipais, públicas, privadas e até multidimensionais. Mas hoje quero chamar a atenção para A BOCA , instituição séria fundada por Irineu Basso que tem um veículo oficial que divulga coisas da BOCA e mantem um site.

É na Boca, na Avenida Brasil, onde se espalha boatos, onde se testa temperatura, se vê como anda a umidade política, onde se ri, se vê, se é visto. É uma verdadeira entidade. O local é também interessante. Se você é de Foz mas não é iniciado você nem vê a BOCA. Se você é turista, pior. É preciso abrir os olhos e os ouvidos. A BOCA está lá mas não está. O barulho do Ti-ti-ti boqueano é silencioso e animado.

Entre a loja O Doidão e a Mundial 1.99 há uma ligação, uma mini-rua, alameda? entre a Avenida Brasil e a Almirante Barroso. Vai sair ao lado do Edifício Pedro Basso. Passando pelo estacionamento também Basso. Conversei com Irineu Basso, uma tarde, sobre esportes em Foz. Era para fazer uma reportagem histórica do futebol amador local para a Revista 100 Fronteiras. Deixei para mais tarde, porque esporte amador em Foz especialmente entre ABC Sport Club fundado em 1915 e o Flamengo Esporte Clube de Foz (fundado pelos Basso) é mais liso do que política de bastidores. Os dois times não se bicam. Ser de um ou de outro parece ser uma decisão cármica, se herda, é como coroa de rei. O nome oficial da Boca é "Confraria". Tem diploma, tem editora - sim! a Boca tem produção literária.

Há uma série chamada livros do interesse dos bocudos. Confira A BOCA é um meio 'midilógico', é um meio de comunicação. E quando se fala de editora do material da BOCA, vem à mente a Editora Tezza - um patrimônio de Foz.

Sobre a Tezza Editores

A Editora Tezza resiste bravamente desde 1973. O carro chefe dela é a revista Painel que está em seu ano 36 e no número 230 e lá vai fumaça. O timoneiro é José Vicente Tezza. No site da Revista Painel que é o mesmo da editora está registrado - numa espécie de Oscar da Imprensa quem tem sido quem na imprensa local desde 1918 - confira a Lista dos Fudadores da Imprensa

É isso, uma cidade se faz com gente. O asfalto, os prédios, as obras não passam de um importante detalhe.

sábado, 20 de junho de 2009

Fórum do Turismo do Festival das Cataratas entregou prêmios

Eu posso não ser sadio. Mas adoro uma boa sessão de palestras científicas bem acadêmicas. E ontem à noite, assisti ao encerramento do 3º Forum Internacional de Turismo do Iguassu e me encantei com os palestrantes e expositores. No dia anterior, conversei com a pofessora Susana Gastal, tenho um material com ela e logo divulgarei. Me encantei com a palestra do professor Castrogiovani os dois do Rio Grande do Sul. Agorinha, vou dar uma noticia pela metade. O Forum deu prêmios finaceiramente interessantes.

Na categoria Trabalho no Nível de Pós-Graduação, André Martins de Almeida, ganhou o primeiro lugar e levou para casa um cheque de R$ 3 mil. O segundo lugar com premiação em dinheiro recebeu R$ 2 mil e foi para um dupla de estudantes de graduação ou recentemente graduados. O nome dos dois vencedores só peguei pela metade: Gilmar Gomes e Juliane Magali. De onde são os vencedores? Os títulos oficiais do trabalho, fico devendo. Vários outros estudos ganharam o direito de publicação acadêmica. Um deles me chamou a atenção e gostaria muito de saber mais sobre ele. Foi um trabalho sobre agências de viagem no nível de graduação de Ciudad del Este.

Mais palestras

Assisti a palestra da Professora Doutora Alicia Ledesma da Universidad Nacional de Rosário, Argentina sobre ética e responsabilidade social. Muito boa. Ótimo nível. Gostei também da apresentação de Júlio Gonchorosky, coordenador de Uso e Negócios do ICMBio e ex-chefe do Parque Nacional do Iguaçu que apresentou sua visão ou seja a visão oficial atual do problema dos parqes nacionais. Ele parecia geuinamente triste com a situação dos parques nacionais no Brasil especialmente, o por que dos brasileiros não estarem nem aí com parque nacional. Por que não os visitam? O ICMBio credita tudo isso à falta de estrutura. Por isso o remédio é tocar pra frente e implementar investimentos nas área de concessão via empresariado, via licitação, concessão. A lista já consta com 10 parques. Esse foi o teor da palestra.

Aplausos!

Eu acho que os organizadores do Festival de Turismo das Cataratas são dignos de louvor da comunidade. Um aplauso para o professor Mauro Ferreira Cury e organização acadêmica com sua equipe. E para todos os envolvidos na tarefa. Este festival tem tudo para chegar a 30ª edição!

Adenda / P.S.: Complementação

Já tive um retorno importante. Os autores do trabalho sobre as agências de viagem de Ciudad del Este são Marcelo Ayala Silvera e Laura Patricia Gimenez. O tabalho se chama: El Proceso de Posicionamiento Estrategico de Marketing en el Sector de Agencias de Viajes de Ciudad del Este. (Ver comentário abaixo). Dom,21,06

Marizete vai correr em Foz: Blog de Foz se ligou na Maratona.


Olha só que confirmou participação na 3ª Meia Maratona das Cataratas! A baiana Marizete Moreira dos Santos, vai concorrer ao Troféu Itaipu Binacional 35 Anos, no dia 5 de julho, em Foz do Iguaçu (PR). A foto é de Ricardo Leizer/Webrun.
Eu estava devendo a inclusão da Maratona aqui. Não foi por maldade. Foi por ignorância mesmo. Você nunca vai me ver falando de futebol aqui. Tenho medo de confundir os uniformes e as cidades dos times. Veja o site da 3ª Maratona Bom trabalho Pedro Lichtnow e Wemerson Augusto da Grampo Comunicações. O grampo não se refere ao grampo telefônico. É o grampo que prende papel.

Trip começa a voar para Foz na segunda, 22

A TRIP Linhas aéreas começa a operar em Foz do Iguaçu a partir de segunda-feira, 22, com voos direto para as cidades de Londrina e Porto Alegre, além de opção com uma escala para o aeroporto Santos Dumont no Rio de Janeiro. A novidade foi anunciada pelo diretor de marketing e vendas da companhia, Evaristo Mascarenha de Paula, nesta sexta-feira, 19, no Festival de Turismo das Cataratas do Iguaçu.

O evento foi presenciado por jornalistas, enmpresários e autoridades de Foz do Iguaçu, entre elas o secretario de Turismo, Felipe Gonzalez, o presidente do Iguassu Convention Visitors Bureau, Ênio Eidt, e o superintendente da Comunicação Social, Gilmar Piolla. Mascarenha explanou sobre o movimento de expansão da empresa, tanto na malha aérea, como na frota de aeronaves. A empresa possui 25 aeronaves e, com as novas rotas passa a operar em 73 cidades. A meta da TRIP é encerrar 2009 com uma frota de 30 aviões o que permite ampliar ainda sua malha aérea, voando para 80 cidades.

O vôo que parte de Foz do Iguaçu para Londrina, Rio de Janeiro e Juiz de Foz vem de Porto Alegre e será de segunda-feira a sábado, com retorno de domingo a sexta-feira. O vôo que parte de Porto Alegre sai às 6h50 e chega a Foz às 8h20. De Foz para Londrina, a partida é às 8h50 com chegada às 9h50. Os novos voos possibilitarão também conexões para Cuiabá, Manaus, Juiz de Foz, Ji-paraná, Vilhena, Sinop, Alta Floresta Paritins e mais seis destinos no Norte do país.

Nas duas primeiras semanas o vôo regional da Trip será operado com aeronave turbo hélice ATR 42 e depois serão substituídos pelo modelo ATR 72-500 de 68 assentos. O custo de uma passagem de Foz para Londrina sairá por R$ 99 e para Porto Alegre por R$ 199, na promoção Achei! As passagens podem ser adquiradas pelo portal www.voetrip.com.br, nos aeroportos ou na Central de Vendas 0300 789 8747 ou 3003 8747em regiões metropolitanas.

(www.h2foz.com.br)

Repercutindo comentários de visitantes do blog

Olá repercuto aqui dois comentários postados por leitores do blog. O primeiro comentário é uma reclamação ao transporte urbano e especialmente contra a práticca de alguns motoristas. Sou usuário do ônibus e sei que a maioria dos motoristas e cobradores não fazem isso. O comentário foi colocado na postagem sobre a TV Bus. Confira a Nota I. Já o segundo comentário assinado por Digão, esclarece que as faculdades de Direito de Foz não participaram nos Jogos Jurídicos do Paraná por falta de interesse. O comentário foi colocado na postagem: Está acontecendo tudo de uma só vez! Confira a Nota II.


Nota I



Ola pessoal,1 estou aqui para parabenizalos pelo excelente trabalho que vcs fazem,trazendo informaçãoes importantes a cidade.
Porém tbm gostaria de fazer um comentario nada agradavél,quem sabe vcs possam nos ajudar(passageiros),a reclamação é sobre alguns motoristas,quando digo alguns é ´somente alguns mesmo pessoal que estragam,acho que esta havendo uma falta de respeito tão grande ao passageiro,que eles pensam que estão prestanto um favor,sendo que PAGAMOS passagem,lembrando que esta não esta nada barata...gostaria de pedir aos "motoristas"um pouco mais de respeito e educação,outra coisa é a percepção,acho que tem alguns com problemas de audição,pois não estão ouvindo a campanhia,e deixam os passageiros a quadras do ponto desejado..
fico idgnada com isso pois não estamos pedindo NADA DE GRAÇA,pagamos por isso,e se me lembro muito bem,o salario deles vem do nosso dinheiro,então senhores motoristas um pouco mais de respeito com os passageiros!!!


Nota II

As faculdades de Direito de Foz não participaram devido a falta de interesse pelas instituições. A Liga Jurídica Parananese (organizadora dos Jogos Jurídicos Paranaense)que é composta por 16 Atléticas (Associações Atléticas Acadêmicas) enviaram convites para as instituições da cidade, como não se teve resposta no prazo, as faculdades foram cortadas como participantes. Att

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Estou Gostando do Formato do Festival de Turismo das Cataratas do Iguaçu

O Festival Internacional do Turismo das Cataratas do Iguaçu está acontecendo e eu escrevo aqui para dizer que gostei do formato do evento. Tem feira com stands, tem rodada de negócios onde empresas que vendem e que compram se encontram, tem amostra regional de produtos e iniciativas locais quer dizer de Foz do Iguaçu e dos municípios induzidos por Foz do Iguaçu e, muito bom, tem o setor acadêmico tendo participação no fórum do turismo.

Nesta nota falarei sobre a Amostra Regional do que a região tem para oferecer. Um dos estandes que estão nessa área é o da Emater – isso mesmo,o Instituto (ex-Empresa) Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural. E o que a Emater faz numa feira de turismo? Simples: representa o Programa Nacional de Turismo Rural na Agricultura Familiar (REDE TRAF) que é uma iniciativa do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) por meio da Secretaria Nacional da Agricultura Familiar (SNAF). Estes são os atores na área federal da coisa.

No nível estadual, entra em ação a Secretaria de Estado do Abastecimento e da Agricultura (SEAB) que tem como braço executivo a Emater. Aí está um casamento entre o turismo e a agricultura. No seu nível mais alto podemos falar de casamento entre o Ministério do Turismo e o Ministério do Desenvolvimento Agrário. Notem que não é entre o Ministério da Agricultura e MTur. O Ministério de Agricultura trata de assuntos da agricultura do grande capital aquela que se chama de agronegócio, agribusiness e que está nas bolsas de valores e anda mais pela cartilha do pessoal de Davos. O MDA se inspira mais no Outro Mundo é Possível do pessoal de Porto Alegre. Estou falando dos fórum mundial.

Nesta área, O TRAF no Paraná vem se desenvolvendo a passos de gigantes. Está faltando o Turismo fazer uma conexão com TRAF. Me explico que as agências de turismo e acima delas as operadoras, imitem o governo e que tentem enxergar esses outros movimentos que podem ser chamados de um “outro turismo” – não que um tenha que acabar. A idéia é que se complementem. É parte de uma economia solidária. E sabe qual é a maior? Foz do Iguaçu é parte ativa do TRAF – mas deixemos para continuar essa discussão logo mais. Vou andar na feira para ver mais coisas.

Veja fotos do Festival e outras informações no H2Foz
Conheça a Lei Paranaense sobre o Turismo Rural na Agricultura Familiar

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Receita feredal de Foz: vamos todos correr atrás!

Não se espante com o que vou dizer. Tenho que usar uma palavra dura. Lá vai! Se Foz do Iguaçu perder a sede da Delegacia da Receita Federal para Cascavel, Cascavel eatará entronizada de uma vez como a capital do Oeste do Paraná - o que eu acho que ela já é, na prática. Agora vem: e Foz do Iguaçu receberá na testa o selo de " o cú do mundo". Restará aceitar cascavel, a nossa filha, como nossa capital. Se a tendência pega, logo irá a PF, os núcleos regionais de qualquer coisa, os órgãos em geral e nós vamos ver levantar voo os famosos re($)ais que esses funcionários públicos contribuem. Hora de correr e defender a permanência da Receita Federal em Foz. E como o mundo dá voltas! Um dado sobre Cascavel: em 12 de dezembro de 1952, Cascavel ganhou autonomia política e o município foi fundado. Imaginem de quem Cascavel se emancipou? De Foz do Iguaçu! Foz não quer ser uma mãe caduca, quer?

terça-feira, 16 de junho de 2009

Festival de Turismo das Cataratas: começa amanhã


Clique e confira o mapa da área de exposição do Festival de Turismo das Cataratas do Iguaçu. Vai acontecer junto o III FÓRUM INTERNACIONAL DE TURISMO DO IGUASSU a MOSTRA DE SERVIÇOS TRILHA JOVEM e uma RODADA DE NEGÓCIOS além da EXPOSIÇÃO. O Blog de Foz estará lá.

domingo, 14 de junho de 2009

A menor BR do Brasil: Estrada das Cataratas



Km 32 da BR 469. Faltam mais dois para terminar. A foto foi tirada em frente ao mirante principal das Cataratas. 'Bairronauta'

A menor BR do Brasil tem 34 quilômetros e, apesar de ser BR não sai de Foz do Iguaçu. É a BR que liga a Ponte Internacnal Tancedo Neves ou Ponte da Fraternidade entre Brasil e Argentina. A mini BR liga a Ponte da Fraternidade ao Porto Canoas nas Cataratas do Iguaçu. Ao longo de seus poucos quilômetros tudo tem certo charme. Está a zona aduaneiro-migratória-sanitária; está o Trevo que leva à Argentina ou às Cataratas do Iguaçu; o Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu - Cataratas, estão os hotéis, alguns estabelecimentos de grande porte, alguns bairros da cidade estão às suas margens. É uma BR especial. Se não é um jardim à altura da magnitude do potencial da cidade não é culpa da BR. Em fim, toda a cidade de Foz do Iguaçu e suas irmãs das Três Fronteiras têm potencial muito grande para ser o que quiser. Mas, como sabemos, todos têm o direito de cochilar no ponto, de dormir e até de perder o bonde. Mas nunca é tarde. Ainda há tempo de tansfomar e não me refiro à duplicação. Me refiro embalezamento e aproveitamento paisagístico e cultural. Entre outras. Gostei da placa. Solitária que parece dizer: Você está em uma BR no Paraná.

Macuco Safari na era dos barcos de alumínio


Viajando pelos meus arquivos encontrei esta foto tirada em um barco de alumínio do Macuco Safari no início dos anos 90. Foi durante um famtour de agentes de viagem do Rio de Janeiro. Na foto aparece uma agente de viagem finlandesa. Logo encontro o nome dela. O barco já era de segunda geração. O inicio teve barcos mais simples ainda. Grandes pilotos! Os barcos de hoje são verdadeiras naves! Saudação a todos os que participaram desta aventura!

sábado, 13 de junho de 2009

Está acontecendo tudo de uma vez! Eventos em Foz! Socorro!


Foto do site da WeekendFly - escola e fornecedora de vôos turísticos em ultraleves, trikes e outras máquinas voadoras. Veja fotos do evento no H2Foz por Marcos Labanca

Domingo pela manhã eu estava andando ao logo da Avenida Jules Rimet / Ayrton Senna e me surpreendi com uma fila de ônibus da Viação Graciosa, uns seis, desfilando avenida abaixo. Logo fizeram um contorno e voltaram. Pensei: estão perdidos. E estavam. Eles, quer dizer, os ônibus, saíram da Avenida Costa e Silva, continuação da BR 277 e entraram na Jules Rimet para logo depois pegar a rua que leva ao Ginásio Costa Cavalcanti. Daí, por falta de sinalização passaram direto.

Mais tarde uma frota de ônibus da Trans Isaak, outra empresa paranaense, desfilava pela cidade. Que está acontecendo? Resposta: Os Jogos Jurídicos Estaduais 2009. Participam neles, estudantes de direito de todo o Paraná. Vejam uma lista das faculdades / universidades participantes:

Faculdade de Direito de Curitiba; Pontifícia Universidade Católica do Paraná;
Universidade Federal do Paraná; TUIUTI - Universidade Tuiuti do Paraná; UNIBRASIL - Faculdades Integradas do Brasil; POSITIVO - Universidade Positivo;
UEL - Universidade Estadual de Londrina; Pontifícia Universidade Católica de Londrina; Universidade Estadual de Ponta Grossa; Faculdade de Direito de Guarapuava;
Faculdades Campo Real; Faculdade Estadual de Direito do Norte Pioneiro; Universidade Estadual de Maringa; Centro Universitário de Maringá; Universidade Estadual do Oeste do Paraná e Centro de Ensino Superior dos Campos Gerais. Cadê os cursos de direito de Foz do Iguaçu? Boa pergunta! Os anfitriões não participam?

Tem mais:
Ainda está acontecendo o Campeonato Brasileiro de Rafting no Complexo aquático-esportivo da Itaipu. Está acontecendo ainda a Copa Brasil Master de Natação no Ginásio Costa Cavalcanti e o Encontro Nacional de Ultraleve. E sabe o que é pior? Não fui a nenhum desses eventos. Fui pego de surpresa, não me organizei, estou duro, gripado e com frio! Ainda tem mais: o Campeonato Brasileiro de Motocross na Praina de Três Lagoas - quer dizer na pista próxima à prainha de Três Lagoas. Não posso dizer que não estou participando. Estou contando os ônibus que passam e de casa vejo os ultraleves passando em cima de minha cabeça além de ter visto o Billy na televisão!

Uma nota: O evento, que foi captado pelo empresário Marcelo Sussella, da Escola de Vôos Weekend Fly, com apoio do Iguassu Convention & Visitors Bureau (ICVB), acontece sempre no feriado de Corpus Christi, portanto o encontro que tem duração de 4 dias, vai acontecer de 11 a 14 de junho.

Greve de ônibus na semana que vem. Foi avisado!

Parte I

Atenção usuários do ransporte público de Foz do Iguaçu! Vi n'A Gazeta do Iguaçu um Comunicado de Greve publicado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Foz do Iguaçu (SITROFI). É um aviso de que a partir da 9h da manhã do dia 17 (quarta-feira), os trabalhadores do transporte vão entrar em greve. O aviso no jornal foi feito em cumprimento à Lei de Greve ou a 7783/89. Estamos avisados.

Parte II
Faz tanto tempo que eu não escuto falar de greve dos ônibus que eu pensei que tudo estava indo muito bem. Mas, pelo jeito, não estã não. O Comunicado não diz o motivo mas deve ser salários. Em Curitiba, saiu na Gazeta do Povo, o transporte coletivo urbano andou perdendo passageiros por conta do aumento da passagem que era de R$ 1.99 e foi para R$ 2.20 igual aqui. Isso fez os curitbanos diminuirem as viagens, derrubar a previsão e fez a URBIS andar atrasando pagamentos às empresas. Pode haver greve por lá também. Vamos ver o que acontece. Atenção transportes alternativos: mototaxis, bicitaxis, autotaxis, charretes fiquem todos ligados!

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Curiosidades sobre as 'obrajes' da erva mate




Você já ouviu falar em obraje (obrage), mensú e colonização do Oeste do Paraná? Descobri e gostaria muito de adquirir o livro ao lado. É uma história econômica da América Latina da Universidade de Cambridge. A gente escuta falar de obraje como se fosse uma invenção local. Não é não. O livro afirma em trechos que cosegui ler em vários sites e no 'google books' que "obraje" foi um modelo produtivo espanhol nas Américas. Que foi um embrião das fábricas e da produção via fábrica. Uma protofabrica, ou "sweatshop" - como se diz em inglês, oficina de suor. Tudo começou no México com indios escravizados trabalhando em cubículos fechados e geralmente amarrados aos instrumentos de trabalho. As oficinas de trabalho chamadas 'obrajes' estavam ligadas à produção de tecido, primeiro à base de lã de llama, depois de algodão e mais tarde de lã de ovelha.

Chamando a "obraje" de uma inovação organizacional do novo mundo, os autores afirmam que a idéia (perversa) das obrajes não tinha semelhantes na América pré-hsipânica ou na Europa. As datas para o aparecimento delas são: 1539 em Puebla, México; 1551 Texcloco e Michoacan e 1560 Apizaco. Já em 1545, aparece a primeira 'obraje' em Jauja no Peru. Minhas perguntas são: como esse modelo chegou à região de Foz do Iguaçu? Claro que foi via Agentina, mas, como se deu a adptação dela para a exploração no estilo industrial da erva mate?

A produção era no estilo 'em série'. Havia os que iam trazer a erva, e os que trabalhavam nos diversos processos e aparelhos: como o barbaquá, o girau, a Cancha e os noques. Havia dois profissionais interessantes nessa indústria do sufoco: o guaino que ateava fogo e mantinha a fogueira acesa e o 'uru' que era um homem que revirava os galhos em cima do fogo. Esse homem ficava dias em cima do fogo trabalhando em alta temperatura. Ele ganhava para ser assado. Obraje vem de 'obrar' trabalhar e a raiz é a mesma que a de 'operário'. Aqui na fronteira eram obrajes toda a região Oeste, Puerto Franco, Hernandárias, e toda a província de Misiones. Em outras palavras éramos terra de escavidão, exploração e peão. Quando vejo a população se matando para trabalhar como laranja, cigarreiro, passeiro, cabriteiro eu pergntou: mudou? Consegui também um texto chamado Los Mensú de Horacio Quiroga. Vou ler! Se você for a San Ignacio, não deixe de conhecer a casa de Horacio Quiroga, grande escritor que nasceu em Salto, Uruguai.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Gripe no ar!

O frio trouxe uma gripe e a produção do Blog de Foz está em baixa. Mas não há gripe que dure para sempre. Devagar chegamos lá! Já volto!

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Aniversário de Foz: 95 anos! Parabéns Terra das Mudanças

Foz do Iguaçu está comemorando hoje 95 anos como município autônomo. Autônomo do que ou de quem? De Guarapuava. Hoje Guarapuava está tão longe. Parece que não temos nada a ver com ela. Em 1914, Foz ganhou a autonomia dela. Hoje, entre Guarapuava e Foz do Iguaçu há tantas cidades: Cascavel foi Foz do Iguaçu e daí tudo foi se dividindo e assumindo autonomias. O ano em que Foz do Iguaçu se desligou de Guarapuava foi mágico, no sentido perverso.

Foi o ano da Primeira Guerra Mundial. Dois anos depois, o resultado da Guerra chegou aqui. Foi o decreto que proibia a entrada no Brasil de imigrantes alemães, italianos entre outros. Isso afetou a pequena cidade cujo prefeito era Jorge Schimmelpfeng – nome mais alemão que esse não poderia haver. Foz que desde seus primeiros habitantes (um espanhol e um brasileiro) já era diversificada. Hoje aos 95 anos, a cidade tem gente de toda parte. Eu vim de Alagoas. Veio gente de todo o Brasil.

Mas há também gente de todo o Paraguai e de boa parte da Argentina – excluindo talvez a Terra do Fogo, Malvinas e as províncias do Norte. Há gente de todo o Líbano. Há gente da China, de Taiwan, da Coréia, Índia, Japão, Colômbia, Equador, Togo. Eu entrevisto muita gente. Do Paraná há gente de toda parte. Uma senhora que veio de Umuarama me disse que o ar aqui é diferente. As coisas acontecem.

Tem muitas cidades por aí onde quem tem, tem e não há espaço para quem vem de fora. E como tem cidades assim! Tem coisa acontecendo na cidade. Está havendo uma mudança. O fermento está crescendo. E embora a cidade de Foz ainda seja injusta com boa parte de sua população e a criminalidade seja absurda, os bairros considerados boca quente estão diminuindo. Tem coisa acontecendo. Daqui a cinco anos, serão 100 anos. Em Foz e no Tao, uma coisa é imutável: a mudança. Em Foz tudo muda! Mudemos sempre para o bem!

domingo, 7 de junho de 2009

Coral de São Paulo canta para as Cataratas do Iguaçu


Clique na foto para ver detalhes. Video e foto de Jackson LIma


Os turistas que estiveram nas Cataratas do Iguaçu na tarde de sábado (ontem), tiveram sorte. Após o almoço, em um dos pátios externos do Restaurante Porto Canoas, um coral de 130 vozes e mais um bom número de instrumentos, fez uma apresentação especial. O nome do coral: Degredados Filhos de Eva do Centro de Estudos Xamânicos Porta do Sol. Quase todos os membros são artistas, atores, pintores, músicos além de pesquisarem o caminho espiritual tal qual proposto pelo 'xamanismo'.

Bettina Turner, responsável pela comunicação do grupo explicou que o coral feito por amigos cantava para o próprio grupo. As canções de forte apelo ecológico, espiritual ecoespiritual) cantam sobre as florestas, as manifestações da Natureza. Por que então não ir e cantar para a floresta lá onde a floresta está? Daí surgiu a idéia de organizar viagens a Lugares de Poder, a Lugares Fortes do Planeta, Lugares Sagrados ou Santuários. A primeira viagem foi em janeiro para os rios Negro e Solimões.

A segunda viagem escolheu as Cataratas do Iguaçu, um Santuário, um Chacra da Terra. A foto mostra o coral se preparando para cantar. Atrás, está o que chamamos de Rio Iguaçu Superior. Já dá para ver a Neblina que sobe do maior salto aquele chamado de Garganta e não vou dizer de quê.

Foram várias músicas e teve até representações. Um dia antes, o grupo se apresentou, comapartilhou e passou o dia brincando na Aldeia Yriapu em Puerto Iguazú. "Até jogamos futebol com eles" - disse Bettina. Mais tarde, próximo ao cair do sol, o grupo teve mais uma atividade. Dessa vez uma cerimônia para a Abertura ou a Revalidação do Portal da Paz das Cataratas do Iguaçu. "Este é um local para onde as pessoas devem vir buscar bênçãos" - concluiu Bettina Turner. Veja mais fotos no site www.brdigital.com. Veja também:
Grupo Xamânico enaltece a Natureza nas Cataratas
Cerimônia Uniu grandes Quedas do Planeta
e também Atriz global se apresenta com xamãs
Todas do site H2Foz de Foz do Iguaçu

Milton Rocha e Eduardo Nascimento: guias nacionais da CVC. As-Salam Alaycum!


Passei o dia nas Cataratas do Iguaçu, ontem. Fui registrar um evento especial. A apresentação do Coral Degredados Filhos de Eva, de São Paulo que esteve nas Cataratas seguindo aquela linha que eu sempre tenho defendido: a da consciência total ou seja turística,ecológica e espiritual, que eu chamo de 'ecopsicoturística'
na visitação às Cataratas do Iguaçu e outros Lugares Sagrados da Terra.

Nas próximas postagens gostaria de dar uma idéia do que aconteceu tanto neste blog como em outros blogs meus mais especializados. Mas nesta foto, eu gostaria de homanegear os guias de turismo de todo o Brasil e escolhi os dois que apareceme na foto acima. Milton Rocha (à direita) e Eduardo Nacimento, ambos da CVC, que junto com uma equipe de guias, motoristas trouxeram o grupo de 130 pessoas de São Paulo até a Terra da Fonte da Neblina Criativa.

Assim, um abraço aos dois colegas e em extensão, a toda a equipe da CVC, CVC-Foz, do Restaurante Porto Canoas, da Cataratas S.A., do Parque Nacional do Iguaçu, dos colegas do H2Foz que contribuiram para o sucesso do evento.

Uma região do Pólo Centro - Parte II

Continuação das andanças e conversas pelo Bairro Pólo Centro



As placas de ruas de Foz do Iguaçu são um campo interessante de estudo. É normal ver nomes grafados de forma incorreta. Há placas velhas com letras que caíram ou vão cair e há os nomes interessantes. Catarina N. Sing é como está grafado o nome de Catarina de Nadai Singh. Rejane Dal Bó aparece como Rejani Dal Bó, ou está certo?

Algumas ruas não tem placa de identificação oficial. Os moradores da Rejane Dal Bó fizeram suas próprias placas. “Nós estamos abandonados. A placa que colocamos a aqui o pessoal da esquina tirou quando fizeram a construção nova”, reclamou um morador. Ótima rua essa Rejane Dal Bó. Encontrei moradores antigos. Eles conversavam alegremente. Perguntei o nome da rua. Responderam e continuaram brincando e já me incluíram na roda de conversa.

- Vou contar uma piada de rotariano, avisou um deles e perguntou, alguém aqui é rotariano? Decidi fica quieto e escutar. Alguém disse que idiota é quem não sabe escutar. Vamos escutar:

Um viajante estava na estrada em uma área deserta e encontrou uma única casa. Ele pensou, vou pedir pouso aqui, quem sabe se vai haver um outra casa mais pra frente. Já está tarde. Bateu na porta. Uma mulher atende e ele pede pouso. A mulher concorda mas avisa que o marido está viajando e a casa só tem uma cama.

- O senhor vai ter que dormir na cama comigo. Dá pra dois.
- Fique tranqüila senhora. Eu sou homem sério. Sou de bem e sou rotariano.

Já na cama, lá pelas tantas a mulher começa a vir para o lado do índio velho. E ele se afasta. Já estava quase caindo quando a mulher resolveu largar disso. De manhã, quando o viajante já estava para viajar, ele estava no terreiro já para sair, quando vê a mulher e diz:

- Posso fazer uma pergunta? A mulher acena que sim.
- Vejo que aqui tem uma galinha e cinco galos. Como pode?

A mulher responde: Não. Não é nada não. Só um faz alguma coisa. Os outros são rotarianos!



Dois moradores da Rua Faustino de Oliveira estavam sentados na esquina com a Padre Bernardo Plates. Eles me observavam e de repente pensando que eu era da prefeitura, perguntou: e aí, finalmente vão arrumar a nossa rua?

Perguntei quais eram os problemas da rua? Eles enumeraram: asfalto, calçamento, falta um quebra mola. Já tem loucos entrando a rua e passando a 100 por hora. Outro morador lembrou que se asfaltar vai ser pior; mas e se colocamos quebra mola? A gente precisa melhorar afinal o shopping está bem perto da gente e aqui é como um cartão postal da cidade. “Aqui tem muita criança”, disse um deles. Perguntei se eles não tinham medo de perder a paz da rua. “Eu acho que sim”, respondeu.


- Você é da Prefeitura? Não senhor. Sou jornalista.
- E pra que você quer informações?
- É para um blog, um site na internet. Procuro coisa do povo, da gente.
- E por quê?

Daí respondo o quê? Pensei em dizer "porque sim"!

sexta-feira, 5 de junho de 2009

CONVITE UNIOESTE

Repasso convite da Unioeste Foz do Iguaçu para atividades ligadas à Semana do Meio Ambiente!



CONVITE

O CURSO DE TURISMO DA UNIOESTE TEM A HONRA DE CONVIDÁ-LO PARA AS ATIVIDADES ALUSIVAS A SEMANA DO MEIO AMBIENTE 2009

PROGRAMAÇÃO:

DIA 06 DE JUNHO - SÁBADO

9h30 - Plantio de Mudas Nativas no Bosque do Universitário (anexo ao estacionamento) pelas turmas formandas de todos os cursos da UNIOESTE em 2009.


DIA 08 DE JUNHO - SEGUNDA-FEIRA

Local: UNIOESTE – Auditório da Biblioteca

19h15 – Palestra – "Turismo Ecológico ou Uma Ecologia Turistica?"

Palestrante: Alex P. Schorsch*

* Especializou-se no turismo receptivo trabalhando como gerente das empresas Tropical Agência de Turismo e Indiantour. Foi sócio-fundador da Cataratas Turismo e da Cataratas S/A. Em 1986 implantou o Macuco Safári de Barco, que gerenciou durante muitos anos. Implantou o primeiro terminal de cargas de Foz do Iguaçu através da empresa Porto do Rio Iguaçu, da qual é sócio.

Está em vias de publicação seu primeiro livro - Cataratas e a Floresta Iguaçu, uma edição trilíngue com textos e fotografias retratando as belezas e a importância ecológica da região de Foz do Iguaçu.

Atualmente está gerenciando a implantação de um dos primeiros sites de comércio eletrônico de Foz do Iguaçu, dedicado à promoção e venda de produtos turísticos.

Feliz Dia do Meio Ambiente: eu não diria isso! Nunca!


Foto do Blog Insanamente Lúcida

Primeiro me sinto triste e, por iso, de luto pelo desaparecimento do avião da Air France com seus passageiros sobre o Oceano Atlântico. Sofro com todos os que sofrem por este acidente. E aproveito, em segundo lugar, para anunciar que embora feliz e contente com a vida, me sinto de luto por mim mesmo e pelo que as pessoas chamam de meio ambiente. Me sinto de luto pela prostituição da palavra - da habilidade humana de falar. Hoje falamos uma lingua chamada 'novolingo' onde se fala "duplipensando" onde o que a gente diz normalmente é o contrário. Progresso econômico é destruição / destruição é progresso. O novolingo é uma lingua perfeita descrita por Geroge Orwell. É canal e meio ímpar para transmitir 'discursos' que são a materizalização das ideologias daqueles no poder.

A única espécie entre as bilhões que existem no Planeta que precisa de campanha para proteger o ambiente é a nossa. O PAC é parte do meu luto. Às vezes escrevo, sem querer, que PAC é PAS ou Programa da Aceleração do Suicídio. Vamos investir bilhões para acelerar o desastre e investimos porque precisamos. E aí lá vai o Rio Sâo Francisco para a sua destruição e lá começam a ir os rios da Amazônia no percesso de acelerar o crescimento. Crescimento não se acelera, pelo menos, não na natureza. Crescer tem seu tempo. Mostre-me uma célula com crescimeto acelerado, por exemplo, e eu te mostrarei uma cécula cancerígena. O câncer é aceleração. Por isso no dia do meio ambiente eu fico triste.

Mas enquanto duplipensamos em novolingo, a natureza quer dizer os processos naturais da terra, estão nos desmentindo. Basta ver o Brasil debaixo d'água gerando aquilo que os ecologistas´, no bom sentido, predisseram chamando-os de "refugiados ambientais". Mas em "novolingo" e no duplipensamento" já se fala das oportunidades de negócios geradas pelos desastres naturais. Lembra das vítimas do Tsunami? Bilhões de dólares foram injetados na economia da "ajuda" mas as vítimas não viram esse dinheiro ainda. E como andam as vítimas de Santa Catarina? E as vítimas do Nordeste? E as vítimas que hão de vir nos próximos desastres?

Novo livro da Uniamérica sobre História do Oeste do Paraná


Destaco três coisas nesta nota: 1) a Uniamérica tem editora; 2) a editora vai lançar um livro sobre um tema muito interessante amanhã e 3) é ótima a iniciativa do Pojeto Café, História e Fronteira no Cataratas JL Shopping.


Um conjunto de oito estudos sobre a região oeste do Paraná compõe a nova publicação lançada pela Editora Uniamérica. O livro “Região e Desenvolvimento” traz os resultados de pesquisas desenvolvidas por professores e pesquisadores com temas que abrangem educação, trabalho e desenvolvimento regional. A publicação foi organizada pelos professores Blasius Silvano Debald, Eric Gustavo Cardin e Keila Rodrigues de Souza. A obra foi apresentada aos acadêmicos da Uniamérica na última semana e despertou grande interesse.

Entre os trabalhos publicados estão abordagens sobre o perfil dos trabalhadores da fronteira, as relações dos “laranjas” na sociedade, o ensino superior público e privado na região oeste, o acesso da população de fronteira à saúde, além de abordagens sobre diversos aspectos do desenvolvimento urbano e social da região. Confira as informações enviadas por Daniel Muniz, assessor de imprensa da Uniamérica. Obrigado Daniel!

Lançamento
Neste sábado os três professores organizadores do livro estarão no Cataratas JL Shopping para participar de mais um encontro mensal do projeto Café, História e Fronteira. O bate-papo informal, aberto a todos os interessados, acontece a partir das 16h nas praça das águas – Bistrô da Praça e Soft Tacos Mexican Food.


Café

A iniciativa do projeto Café, História e Fronteira tem como finalidade aproximar o curso de História da comunidade, além de mostrar aos interessados a relevância de se discutir as temáticas ligadas à fronteira. “Isso é importante para a sua compreensão, além de mostrar à sociedade de Foz do Iguaçu o trabalho realizado pelo Curso de História”, comenta o professor Blasius Debald.

Volto ao assunto depois do sábado!

Bairronauta na região do Pólo Centro ( I):




Fotos de 'bairronauta': placas de ruas na região navegada pelo Projeto Bairronauta.

Na esquina da Avenida Paraná com a Avenida Costa e Silva está o Cataratas JL Shopping – um cartão postal do bairro, dizem os moradores. Mas que bairro? Estamos falando do bairro Pólo Centro. Mas não do Pólo Centro completo. Estou interessado neste momento, naquele pedaço desse bairro iguaçuense que fica entre a Rua Damião F. do Nascimento, aquela que fica na parte de trás do shopping até a Manoel Rodrigues Filho.

Esta é uma parte relativamente antiga de Foz do Iguaçu. Aquela ruazinha que margeia a Avenida Paraná entre o Shopping e o Detran se chama Padre Bernardo Plates. Quem trafega nessa rua marginal entre o shopping e o Detran ou o Restaurante Tirol, vai ver que há muitas pequenas ruas que entram à direita. A primeira é a Damião F. do Nascimento que lhe permite contornar o shopping e sair na Avenida Costa e Silva na altura do Posto de Gasolina.

Predominam nessa área antiga de Foz, ruelas sem saída. É o caso da Alameda Izidro de Souza e a Alameda Carira – alguém sabe o que é Carira? Voltando à Damião F. do Nascimento, aquela ao lado do shopping, há uma travessa interessante. Se chama Tavessa Jorge Amado. É uma ruazinha estreita que vai desembocar na Rua Catarina N. Singh ( Na placa está Catarina N. Sing).

Depois da Catarina Singh vem a Rua Faustino de Oliveira – onde conversei com vários moradores e crianças. Mais à frente e ainda à direita está a Rua José Vicente Ferreira. Essa rua vai se ligar com a Avenida Costa e Silva e foge a regra das ruas pequenas e sem saída. Logo na entrada dela se vê o Mercado Santos, no lado direito. Um pouco à frente e à esquerda está a Vision Art – uma importante produtora de vídeos da cidade. A Vision Art está na esquina de uma rua ainda pequena que se chama Rejane Maria Dal Bó que vai sair na Rua Manoel Rodrigues Filho, até aqui chegaremos hoje nesse passeio. Lá na placa aparece como Rejani Maria Dal Bó. Mas antes encerrar, acrescento que quando cheguei em Foz do Iguaçu em 1977,dormi minha primeira noite na cidade na Rua Damião F. do Nascimento. Era uma casa de madeira com sóton. Algumas ruas adiante eu contei a uns moradores antigos que eu tenho a rua em alto estima por isso. "A casa era de um paraguaio chamado Britez que tinha uma sapataria na Avenida República Argentina", contei. Aí, as portas se abriram. "Você conheceu o Britez? Como? De onde você veio? Choveram perguntas. Eu expliquei. Disse que não sei mais notícias dele. "Ele está muito bem em Florianópolis", contaram. E a casa? Cadê a casa? Os senhores apontaram na direção onde um dia houve a casa em que eu passei minha primeira noite em Foz. A segunda, foi no Hotel das Cataratas - já como funcionário.

Parte II já vem!

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Começou o Hotel Show 2009


O Hotel Show 2009 - Promovendo negócios e otimizando lucros, começou há pouco. Na foto, você um dos stands que vende expõem equiamento para a hotelaria, motelaria, gastronomia e meios de hospedagem. O evento que abriu oficialmente hoje às 19h30, prosseguirá até sábado. É uma grande oportunidade para o parque hoteleiro de Foz do Iguaçu.

Se é para curtir o frio, que venha a Fartal


Deixo o cartaz oficial do tradicional evento de Foz do Iguaçu. Se você é de Foz, sua presença é quase obrigatória. Se você é de fora e vai estar na cidade na data da festa, fica o convite. A Fartal está em sua 33ª edição. Para Foz do Iguaçu essa longevidade é exemplar. Trinta e três anos com o mesmo nome, com a mesma proposta, a mesma identidade e a mesma atmosfera.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

O perigo das bolas da Avenida Brasil



Fotos by 'bairronauta'

As bolas que aparecem nas fotos foram pensadas para embelezar e enfeitar a cidade. Talvez até para delimitar espaços e dar mais segurança aos pedestres. Contudo, recentemente as bolas começaram a dar sinais de alerta à população. Em uma das fotos, você vê uma bola quebrada entre algumas que estão completas. Dá para entender? Bem, o que você vê é um pedaço de bola. O outro pedaço, ficou no outro lado da rua próximo a Frontur um pouco antes da Rua Jorge Samways. O pedaço que aparece, se soltou da bola, atrevessou a Avenida Nrasil e A Jorge Samways e bateu no Ponte de Taxi na J. Samways.

A segunda foto, mostra de onde a bola se soltou após o carro ter se chocado com ela e provocado a reação física comhecida com o nome de Lei da Inércia que afirma que um objeto parado vai querer continuar parado até que uma força externa a force a se mover. Daí uma vez se movendo, só vai parar quando encontrar uma outra força que atue sobre ela fazendo-a parar. Nesse caso a primeira força foi o carro. A segunda força foi a base do Ponto de Taxi ou a árvore entre a Frontur e Boutique Diva.


Bem voltando às fotos, vemos a esquina da Avenida Brasil com a Rua Bartolomeu de Gusmão onde há esquina tem quatro cantos e em cada canto há nove bolas - há quem as chame de Bola do Paulo, Bola do Samis e outros ainda Bola do Requião. Na foto você vê que faltam três bolas. Agora são seis.

E o que aconteceu com elas? Fácil! Todas foram atingidas por carros e saíram rolando avenida abaixo pondo à prova a existência de Deus. "Só Deus pôde garantir que na hora que a bola rolou não tinha um carro na avenida", comentou Walter Negrão, que de sua barraca, acompnahou a trajetória do ovo. Uma das três bolas também rolou avenida abaixo e quase acabou com a vidraçaria da antiga loja da Brasil Telecom hoje loja da Oi. Um sehor segurou a bola com o pé e quebrou a intenção gravitacional da trajetória balistica da bola-ovo. Das nove bolas, já rolaram três.

Os iguaçuenses podem fazer uma das três coias: melhorar a ligação das bolas com a terra, chumbando-as; proibir por lei os carros de bater bola nas ruas. Fechar a rua para que novo esporte cresça e, por fim, instituir um seguro para pedestres. Digo isso porque estou prevendo que a qualquer hora uma daquelas bolas, que pesam no mínio 80 quilos, vai pegar alguém pelas pernas e vai moê-las. Se a vítima for uma ciança ela vai ser esmagada. Se for adulta, vai se quebrar toda. Está na hora de prevenir esse acidente anunciado. Caso isso aconteça, quem é o responsável?

Como esquentar a cama em noites frias? Uma dica iguaçuense


Foto by bairronauta no primeiro golpe de frio do inverno 2009 em Foz do Iguaçu

Muito frio. Um desespero. Mesmo visitantes europeus, como finlandeses e islandeses sentiriam frio em Foz do Iguaçu, caso eles viessem se hospedar nas casas da maioria do pessoal de Foz. Quer dizer casa sem aquecimento central ou de qualquer outra forma. A única maneira de aguentar o frio que fez é debaixo de cobertores, ededrons e super cobertores.

Mas acidentalmente descobri ontem uma grande receita. Ana Mara Amaral é um estudante de biomedicina que trabalha em um escritório de advocacia no centro de Foz do Iguaçu. No escritório depois de alguma conversa, Ana Mara retira água quente de uma cafeteira e coloca em uma garrafa vazia. Como estava muito frio no escritório, Ana Mara tinha um cobertor pequeno parecido com um poncho. Depois de segurar a garrafa entre as mãos por um tempo ela colocou a garrafa debaixo do poncho.

Ela contou que aprendeu a técnica com a avó. Em casa, a avó ensinou a colocar água quente em garrafas e colocá-las de baixo dos lençóis. Ana Mara explicou que o calor da garrafa não se dessipa facilmente e a temperatura sob o lençol esquenta. Ela só alerta que a água não precisa estar fervendo. Outro alerta é que não ´´e necessário encher a garrafa até o topo. A foto acima mostra uma garrafa com água quente se preparando para aquecer uma cama no frio.

terça-feira, 2 de junho de 2009

Mini pesquisas do Blog de Foz: a cidade, 2023, o Tratado de Itaipu



Inaugurei uma área de enquetes aqui no Blog de Foz. Uma delas encerrou ontem. Cinco pessoas participaram. Isso é um bom número em blogs especialmente porque, por erro, ela só ficou no ar por cinco dias. Essa enquete quis saber qual é o problema mais urgente de Foz do Iguaçu e as possibilidades de escolha eram: 1) segurança, 2) falta de empregos, 3) falta de planejamento e 4) informação controlada.

O resultado foi: segurança ganhou como a preocupação mais urgente de quem respondeu. Das cinco pessoas que participaram, 3 ou 60% escolheu segurança. Uma pessoa ou 20% escolheu a falta de emprego e mais 20% quer dizer uma pessoa escolheu a falta de planejamento. O item quatro, informação controlada não recebeu voto nenhum.

Enquetes continuam

Há mais duas enquetes no Blog. Uma quer saber o que os igaçuenses pensam de sua cidade. Por exemplo: é feia? Pouco cuidada? Abandonada? A nova enquete trata de um assunto que não é discutido ainda. É sobre o que acontecerá em 2023? Nesse ano, o Tratado de Itaipu deixará de valer. Quer dizer acaba a vigência dele. Minha procupação é o que vai acontecer então? Itaipu continuará sendo Binacional? Se criará uma nova entidade ou empresa binacional? Será totalmente brasileira? Será totalmente paraguaia? Se criará uma empresa argentino-brasileiro-paraguaia? Será privatizada? Será vendida para empresa ou grupo global?

Há muita coisa em jogo. Muitos municípios recebem royalties e esses royalties são importantes na contabilidade desses municípios. Sem essa verba, o que acontecerá com esses municípios? Isso trará uma crise? É uma crise anunciada? Será uma crise agendada, com ano, mês data para começar? A enquete está na coluna do lado aqui no Blog. Vote e ajude a lançar esse debate. Creio que o assunto é interessante também para os paraguaios. É muito mais interessante que a discussão atual de Mudança do Tratado. A enquete quer dar uma idéia do grau de preocupação da comunidade binacional ligada ao Lago de Itaipu. A pergunta é: este assunto lhe preocupa:

1)Muito
2)Um pouco
3)Mais ou menos
4)Nada

O Encontro Poliglota foi um sucesso apesar da chuva e frio

É não fui. Faltei ao primeiro Encontro Poliglota realizado no último sábado em Foz do Iguaçu. O evento idealizado pela Habla Tradutores virou noticia na TV Cataratas / RPC. Você pode acompanhar o progresso do evento pelo blog Encontro Poliglota. Lá você poderá ver o vídeo que foi ao ar pela TV Cataratas ontem. Como eu disse, eu não fui. Chovia e eu estava com parte de minha prole dodói por causa da gripe. O próximo evento já está marcado. Será no dia 11 de julho. Eu não poso falhar.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região