domingo, 29 de novembro de 2015

Oportunidade de emprego no Complexo Turístico Marco das Américas

A transformação do Marco das Três Fronteiras, atrativo turístico que simboliza o encontro de Brasil, Paraguai e Argentina, já é uma realidade em Foz do Iguaçu. O Complexo Turístico Marco das Américas começará, no dia 1º de dezembro, o processo de seleção dos candidatos interessados em trabalhar no atrativo.
Os postos de trabalho serão para atuar na nova infraestrutura, que compõe a primeira fase da revitalização, prevista para ser entregue no fim de dezembro. O público ganhará um moderno Centro de Visitantes, com bilheteria, loja de lembranças e estrutura de apoio e serviços, estacionamento e o Boteco Cabeça de Vaca.

Serão abertos, na primeira fase do empreendimento, postos de trabalho para as seguintes funções:  assistente administrativo, atendente de bilheteria, atendente de loja, recepcionista, operador de caixa, estoquista, cozinheiro, barman e serviços gerais. Os interessados podem encaminhar o currículo para o e-mail rh@marcodasamericas.com.br ou entregar o documento impresso na loja de conveniência do atual atrativo turístico.
A pessoa deverá ter experiência mínima de seis meses na área para a qual estará candidatando-se. Quem preencher os requisitos será convocado para entrevistas. Os horários e datas de entrevistas serão informados diretamente aos candidatos pré-selecionados por meio dos contatos informados no currículo.

Para o prefeito de Foz do Iguaçu, Reni Pereira, o Marco das Américas será um estratégico atrativo turístico do Brasil que já está mostrando muitos resultados. “Começamos um novo ciclo de crescimento e integração das fronteiras com geração de emprego e renda para Foz”, destacou.

“O Marco das Américas traz muitos ganhos para a nossa cidade. Estamos resgatando um atrativo e colaborando para o crescimento do turismo. Isso representa muito mais empregos diretos e indiretos”, reforçou Adelio Demeterko, gerente-geral da Cataratas S.A., empresa responsável pela revitalização e gestão do empreendimento.
Mais oportunidades - No próximo ano, mais vagas serão abertas e, até 2017, quando todo o empreendimento estiver pronto, serão mais de cem postos de trabalho. Candidatos que não forem selecionados para trabalhar em dezembro poderão tentar nova oportunidade no segundo semestre de 2016.
O Marco das Américas proporcionará aos visitantes e moradores uma condição especial para interagir e apreciar um novo espaço, uma nova experiência. O projeto integrará o Marco das Três Fronteiras e o Espaço das Américas a uma série de atrações para valorizar a cultura e a história da região.

Serviço:
Marco das Américas
Contato para envio de currículo
rh@marcodasamericas.com.br


Material divugado por
Wemerson Augusto
Imprensa - Cataratas do Iguaçu S.A
imprensa@cataratasdoiguacu.com.br

Audiência Pública discutiu contrabando nas fronteiras

Da esq. para a dir.: Fernando Bomfiglio, diretor do ETCO; Deputado Efraim Filho (DEM/PB), presidente da Frente Parlamentar Mista de Combate ao Contrabando e à Falsificação; General Álvaro Gonçalves Wanderley, Subchefe de Inteligência Operacional do Estado-Maior Conjunto Das Forças Armadas; Rivail Cerqueira, Professor da FGV Internacional (Assessoria)
A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados e a Frente Parlamentar Mista de Combate ao Contrabando e à Falsificação realizaram na última quinta-feira, 26 de novembro, uma audiência pública conjunta para debater o Plano Estratégico de Fronteiras.
O evento foi requerido pelo deputado Efraim Filho (DEM/PB), presidente da Frente, que alertou para o aumento do contrabando que tem impactos diretos na criminalidade, expõe os consumidores a riscos, provoca perdas tributárias que podem chegar a R$ 100 bilhões e enfraquece a indústria nacional.

Participaram do evento representantes do governo federal, deputados e especialistas no tema. O deputado Efraim Filho explicou durante a audiência pública que “os dados mostram que é muito mais eficiente ampliar a base de contribuintes do que simplesmente aumentar indiscriminadamente os já altos impostos no país, como o governo federal vem fazendo”. Ele também lembrou que, mais difícil do que mudar as Leis, é mudar o comportamento das pessoas, “mas é isso que precisa ser feito no médio prazo para acabarmos com a chaga do contrabando no Brasil”.

O diretor do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO), Fernando Bomfiglio, afirmou que o país registra prejuízos anuais de R$ 100 bilhões ao ano. “Isso ocorre pelo fato de não termos um plano de fronteiras estruturado no Brasil, com objetivos claros, metodologias testadas, alocação de recursos adequada e lideranças estabelecidas”, afirmou.

O presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Antônio César Bochenek, afirmou que “o aparato estatal tem aprimorado seu trabalho de fiscalização, mais ainda de forma insuficiente para combater a ilegalidade de forma efetiva no país”.

O Movimento em Defesa do Mercado Legal Brasileiro – entidade que reúne mais de 70 associações afetadas diretamente pelo contrabando no país - entregou ao deputado Efraim Filho uma carta com os principais pontos da extensão da problemática do contrabando na indústria nacional e os reflexos para toda a sociedade.

Material divulgado por

Flávio Simonetti e Patrícia Coutinho 
FSBcomunicação
(11) 3165/9596

A Lei que dispensa unilateramente o visto de turismo para o Brasil durante as olimpíadas

Conheça, na íntegra a  Lei nº 13.193, de 24 de novembro de 2015, que dispensa o visto de turista durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 no Brasil. O texto foi retirado do site JUSBRASIL e mantenho os links originais do site. A lei que já é criticada por diferentes setores foi aplaudida pelo segmento econômico do turismo.     

Altera a Lei no 6.815, de 19 de agosto de 1980, que define a situação jurídica do estrangeiro no Brasil e cria o Conselho Nacional de Imigração, para dispor sobre a dispensa unilateral do visto de turista por ocasião dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016, Rio 2016. Ver tópico (5 documentos)


A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:


Art. 1o Esta Lei altera a Lei no 6.815, de 19 de agosto de 1980, que define a situação jurídica do estrangeiro no Brasil e cria o Conselho Nacional de Imigração, para dispor sobre a dispensa unilateral do visto de turista por ocasião dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016, Rio 2016, a serem realizados na cidade do Rio de Janeiro. Ver tópico

Art. 2o A Lei nº 6.815, de 19 de agosto de 1980, passa a vigorar acrescida do seguinte art. 130-A: Ver tópico


“Art. 130-A. Tendo em vista os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016, a serem realizados na cidade do Rio de Janeiro, Rio 2016, portaria conjunta dos Ministérios das Relações Exteriores, da Justiça e do Turismo poderá dispor sobre a dispensa unilateral da exigência de visto de turismo previsto nesta Lei para os nacionais de países nela especificados, que venham a entrar em território nacional até a data de 18 de setembro de 2016, com prazo de estada de até noventa dias, improrrogáveis, a contar da data da primeira entrada em território nacional.


Parágrafo único. A dispensa unilateral prevista no caput não estará condicionada à comprovação de aquisição de ingressos para assistir a qualquer evento das modalidades desportivas dos Jogos Rio 2016.”


Art. 3o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. Ver tópico

Brasília, 24 de novembro de 2015; 194o da Independência e 127o da República.


DILMA ROUSSEFF

José Eduardo Cardozo

Mauro Luiz Iecker Vieira

Henrique Eduardo Alves


Este texto não substitui o publicado no DOU de 25.11.2015

domingo, 22 de novembro de 2015

Comitiva dos Parques Nacionais Iguaçu / Iguazu visitam parque transfronteiriço na Europa


A Porta do Mezio recebeu a visita de uma comitiva do Parque Nacional de Iguaçu (Brasil), Parque Nacional de Iguazú (Argentina) e da WWF Brasil que veio a Portugal para conhecer realidades de parques transfronteiriços europeus.

Esta delegação, que envolve os directores dos dois Parques Nacionais, técnicos dos parques, do WWF e de outras entidades, demonstrou particular interesse na visita ao PNPG/PNBL-SX para conhecer o projecto Valor Gerês-Xures.

A Câmara Municipal, a ARDAL e a ADERE-PG apoiaram a organização desta visita que teve como objetivo a partilha de experiências e conhecimentos na Reserva da Biosfera Transfronteiriça Gerês-Xurés (Parque Nacional da Peneda-Gerês e Parque Natural Baixa Limia-Serra do Xurés), tendo marcado presença nesta recepção os Presidentes das Câmaras dos cinco Municípios do PNPG (ou os seus representantes), elementos da CCDR Norte, CIM Alto Minho, ICNF - Instituto de Conservação da Natureza e Floresta e EUROPARC - Federação Europeia de Parques Nacionais e Naturais.

Coube ao Presidente da Câmara de Arcos de Valdevez, João Manuel Esteves, dar as boas-vindas a esta delegação e explicar a importância do trabalho de cooperação que tem vindo a ser desenvolvido entre o PNPG e o PNBLSX.

Segundo a EUROPARC, esta recepção “muito contribuiu para a avaliação positiva da visita e sobretudo para a expectativa de um trabalho conjunto no futuro entre os quatro países/parques.” Nota e foto originais no Correio do Minho

domingo, 1 de novembro de 2015

Tem de tudo na Vila Portes em Foz do Iguaçu



Mapa da Vila Portes (Google Map)

Eu sou fascinado por um bairro em Foz do Iguaçu chamado Vila Portes. É um bairro grande e é também o mais próximo à Ponte Internacional da Amizade. A vocação dele é o comercio. Ele está voltado para ao atendimento ao Paraguai. Não é por acaso que ele é o bairro da exportação. Todo mundo que está no bairro em algum momento vende para o Paraguai. Porém se engana quem crê que o bairro a Vila Portes vende só para o Paraguai. Ele atrai argentinos e brasileiros de toda parte. Contudo o morador de Foz do Iguaçu é um bom cliente da Vila.  É possível ver muita gente dizendo que vai comprar na ponte quando ele ou ela quer simplesmente dizer que vai  à região da Vila Portes que fica a poucas quadras e ao redor da estrutura aduaneira-migratória da Ponte da Amizade.  
Foto do Street View dá uma ideia do que a Vila Portes oferece

A região vende ferragens, equipamentos comerciais, industriais para restaurantes, hotéis, fábricas, mecânica, escritório, móveis, material de construção, embalagens, móveis usados, frutas, verduras, produtos granjeiros e até galinha viva, peru e cabra. Um amplo setor do bairro tem lojas de roupas  e sapatos e cortinas. Quando as mulheres iguaçuenses dizem que vão para a Ponte ela tem em mente essas lojas que incluem entre outras o Descontão, a Doidão, a Blumenau  entre outras.


Ontem mesmo eu estava procurando um amassador de latas de alumínio. Busquei na internet e vi vários modelos oferecidos pelo Brasil afora. Reduzi a busca para Foz do Iguaçu e encontrei a máquina na Casa Vitória na Vila Portes. Esta semana vou buscar minha maquininha de amassar latas de alumínio. Tenho a intenção de fixá-la na parede e amassar latinhas. Será um objeto de decoração prático pois me ajudará a reduzir o tamanho dos objetos para a reciclagem.  

Me surpreendi no site da Casa Vitória com outros produtos.  Vi telha de barro para cozinha peixe – uma das marcas registradas de Guaíra, o peixe na telha; vi torre de chopp, prataria para hotelaria como refresqueiras, réchaud, fogareiros inox e  máquina de lavar louças. Eu considero a Vila Porte como uma atração à parte na cidade e que quem visita Foz do Iguaçu deve saber que ela existe.  O bairro fica entre a Avenida Juscelino Kubitschek e a Avenida Beira Rio, logo abaixo dela se vê o rio Paraná. De norte a sul o bairro vai da BR-277 até a Avenida José Maria de Brito. 

No mapa a BR-277 aparece como Grande Estrada – uma tradução mediada por máquina (computador) de High Way – por pouco não saiu Alta Estrada. Note que atravessando a BR-277 há uma parte do bairro que oficialmente já é parte da Vila Jupira.  Uma área que no momento recomendo para quem não sabe o que está fazendo por falta de segurança. A Vila Portes é servida por todas as linhas de ônibus que têm como destino a Ponte como Porto – Meira Ponte, Profilurb – Ponte. Alguns ônibus que vão para a Itaipu Binacional, Vila C Nova e Vila C Velha e Tempo Budista passam pela Vila Portes. Fica aí o desafio aos empresários do turismo de Foz do Iguaçu que criem um City Tour para a Vila Portes. Voltarei com mais sobre a Vila Portes. 

Uma nota: 
Fala-se muito de crise hoje. Em 2008 publiquei três notas sobre a Vila Portes e todas falavam em crise.  Nesta nota cheguei a sentir que a Vila estava fechando. Nesta outra, gostei de uma loja que vendia galinhas e temia pelo seu fechamento.  Na postagem Vila Portes na Região do jardim América elogio a capacidade do bairro ter de tudo, vender de tudo embora lamente um certo  sinal de abandono no ar.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região