segunda-feira, 31 de maio de 2010

Marcha para Jesus 2010: Foz do Iguaçu homenageia a diferença!

Depois de orarem em português, espanhol, inglês e guarani pastores de Foz do Iguaçu declararam "ceú aberto" nas Três Fronteiras e a Marcha para Jesus 2010 partiu da Praça da Paz em frente da Secretaria de Turismo e da Catedral de São João Batista, Padroeiro da Terra das Cataratas.
O caminhão (Trio Elétrico) do Trio Canibal sofreu para manobrar-se e entrar na asa direita da Avenida JK e seguir a marcha até a Avenida Duque de Caxias antiga Avenida Venezuela no bairro onde cada rua tem o nome de uma República Sul-americana.

O repórter e fotografo Francisco (Kiko) Sierich passou pelo meu esconderijo de joelhos la em cima do caminho do Trio Elétrico Canibal nessa hora verdadeiro palco para a chamada dos pastores e apresentação das bandas. A multidão seguia logo atrás da ala dos pastores, e da ala das bandeiras.
E ainda espaço para destacar a presença de jovens, muitos jovens na Marcha para Jesus 2010 em Foz do Iguaçu, representando diferentes igrejas, desceram a Avenida animando a festa anual dos evangélicos. Ninguém jogou ovo nem tomates, mesmo os que acharam que o trânsito estava sendo interrompido. Isso é Foz! A Foz tolerante!

Iluminação ou Show de Luzes e Som nas Cataratas: vai sobrar para todo o mundo

As duas imagens aqui são facsimile de duas correspondências. A primeira, do chefe do Parque Nacional do Iguazu (Argentina) enviada para o chefe do Parque Nacional do Iguaçu (Brasil)dando a conhcer a segunda correspondência que é do Congresso Nacional Argentino informando à presidencia da Nação que a Câmara desaprova a idéia do prefeito de Foz do Iguaçu de iluminar as Cataratas ou pelo menos de fazer um show de luzes e som nas Cataratas do Iguaçu. O "não" foi a goleada de dez a zero que a Argentina deu no Brasil mencionada abaixo.
"Fora da Copa a Argentina deu banho" é o título de um bem escrito e criativo texto do jornalista e fotógrafo de nivel nacional, Marcos Sá Correia que pode ser lido AQUI e também no jornal O Estado de São Paulo. Contudo algo no texto não me deixou contente. É a uniteralidade com a qual ele fala do Parque Nacional do Iguaçu (Brasil) onde tudo que está acontecendo lá é, para ele, bonzinho. Duas coisas: não me consta que o biólogo mencionado no texto tenha liderado luta nenhuma contra a torre giratória com o restaurante "espetado" lá em cima. Assim com não me consta que o biólogo ou qualquer outra pessoa da equipe do Parque em questão tenha se rebelado contra a estranha licitação para a construção de um heliporto de passageiros ao lado do restaurante onde acontece o luau que o jornalista menciona em seu, de outra maneira, impecável texto. Aproveitando adianto que o luau foi uma invenção que não está prevista no Plano de Manejo do PNI. O que o Plano de Manejo previu era a visitação noturna das Cataratas em noite de lua cheia: uma vez por mes, três grupos por noite. A iniciativa privada local liderada pela Abav-Foz do Iguaçu chegou a criar esse passeio que foi desativado logo após o olho gordo oficial tê-la passado ao pacote privatizável. A organização passou para a concessonária que achou caro, e não interessante promover três saídas noturnas uma vez por mês com um total de 60 pax por noite pagando pessoal e os encargos aplicáveis necessários. O luau foi a saída mas daí veio o protesto argentino como narrou Sá Correia.

As áreas de visitação dos dois lados das Cataratas estão concedidas à iniciativa privada. Há problemas nos dois. No lado argentino, corre na província um projeto de lei que visa "provincializar" as áreas do Parque Nacional do Iguazu que estão às margens do rio Iguaçu. Em seu lugar apareceria o Parque Provincial do Rio Iguaçu - pode? Que significa isso? Significa que as Cataratas e as margens do rio Iguaçu inferior ficariam fora do Parque Nacional e assim se poderá autorizar a construção de mais hotéis, empreendimentos etc. O assunto é sério e está dando trabalho ao chefe do PN Iguazu. O assunto foi para a Corte Suprema e, aí sim, necessita de denúncias e apoio das forças vivas do lado brasileiro. Imagina? Proposta similar existe em Foz. Está restrita a alguns círculos do poder turístico e não passando do setor empreendedor. As Cataratas, dizem, não representam mais de 1% dos 185 mil hectares do total do parque.

Finalmente peço apoio de todos para parar com o que esse blog está denunciando por meio do link acima e da foto ao lado. Concernente ao show de luzes e som de Foz, não é necessário ser nas Cataratas.
A Argentina vai fazer um, no outro lado do rio em frente ao bairro iguaçuense de Vila Carimã. O tema: as Missões Jesuíticas. Até rio artificial foi feito no parque temático-show que ainda não foi inaugurado saiu porque a crise fez o dinheiro escarcear. Mas está vindo! Bom exemplo!

sábado, 29 de maio de 2010

Minha Opinião e o que senti lendo o texto de Paolo Manzo

Primeiro senti como se o colega italiano nunca tivesse vindo às Três Fronteiras. A Descrição do espaço e do tempo é falha. O que é lado brasileiro de Foz do Iguaçu? Terá ele querido dizer Lado brasileiro das Cataratas do Iguaçu? E como, pode no lado brasileiro das Cataratas do Iguaçu, quer dizer das Cataratas ver as ruas desertas da cidade? Ou se se fala de Foz do Iguaçu - a cidade - como se pode dela ouvir as Cataratas? Onde ficam as ruas desertas, com os hoteis onde ficam os ricos? No Jardim Jupira? Na Comunidade Fluvial do Bambu? Eu tenho medo de andar à noite em muitos lugares de Foz do Iguaçu com medo de assalto e outro crimes e punidos pelo Código Civil e por cimes contra a União seestiver nas regiões acima ànoite e no lugar errado. Mas não pelo terrorismo! E as Cataratas serem a maior queda d'água do mundo em fluxo de água? Ao contrário do que podem dizer algum folheto de turismo ou até órgãos oficiais ou quase oficiais isso é mentira. A vazão média das Cataratas é de 1.500 + ou - de metros cúbicos por segundo. Niagara tem mais - 2.800m³ média no verão. Guaíra tinha ao redor de 12 mil metros cúbicos por segundo. O tchã das Cataratas não é pela vazão nem pela altura. É um combinação sutil e complexa. Grandes cataratas em um rio pequeno! E a liberdade de cruzar a fronteira que dá um passaporte sul-americano? Ora hoje não é preciso passaporte para que argentinos, paraguaios, uruguaios, chilenos, bolivianos, peruanos, venezuelanos e os estrangeiros legalmente residentes neles atravessem a fronteira três vezes por dia se quiserem!
O gancho da matéria é o filme! No meio jornalístico, a gente chama uma matéria fria de encher linguiça. Tenho a impressão de que disso se trata. Tenho a impressão de que isso confirma: o jornalismo está em crise. O leitor acredita que está lendo fatos. O leitor conclui a matéria muito confuso - quantos quilômetros há entre as Cataratas e a Avenida Brasil? Já começo a me solidarizar com a Kathryn Bigelow - o roteiro dela pode incluir o que desejar. Falei há uns dias sobre o nosso brasileiríssimo Defesa Nacional com Thiago Lacerda que tem a FAB lutando com terroristas no Amazonas. Drogas e Armas - é um problema sério. A droga está passando em peso por aqui. Por quê? Porque o tráfico na Amazonia que entrava no Brasil de avião está sendo desviado para o Sul do Brasil. Os bandidos estão fugindo da Lei do Abate. A FAB já pode abater qualquer avião que não se identifique e diga o que leva (além de aterrissar para que se confira o carga) abordo. Ah! Ia esquecendo: evidência número um de que a linguiça foi escrita à distância: o Ministro de Turismo do Paraguai, Liz Crammer - não é ministro. É ministra!

sexta-feira, 28 de maio de 2010

La Tripla Frontiera della Paura / A Tríplice Fronteira do Medo

Meu amigo Valmor Sparrenberger que é guia local em Foz, esteve em Milão. Viu um jornal La Stampa. Ele pensou em mm. Vou levar um jornal para ele. Na capa, edição de 24 de maio, notou uma chamada com o título acima sobre a região onde eu moro aqui nas Três Fronteiras. Clique na foto para ver o jornal e clique aqui para ler o material já reproduzido no blog de Giorgio Buongiovani. Lendo a matéria tive a impressão de que o autor nunca veio à região. Isso poderá render várias notas e comentários. Por agora confira as primeiras linhas. Aviso que a tradução é minha e é livre. Metade do crédito vai para o Google Translator, a outra para o meu italiano aprendido à dura penas na Caatinga do Sertão Pernambucano, com missionários e padres, lendo revistas do Giallo Mondadori e assitindo e ouvindo "Dio come ti amo" com Gigliola Cinquetti.

Título: À Tríplice Fronteira entre guerras de narcos e tramas islamitas

Linha fina: As Cataratas do Iguaçu, com setenta metros de altura, são aquelas com o maior fluxo de água no mundo. No coração da América do Sul: drogas, armas e dinheiro para a Jihad terrorista. Kathryn Bigelow fez dele sua última locação, mas não é bem-vinda. Paolo Manzo

(A matéria)

Se respira um ar surreal ao andar, depois do escurecer pelo lado brasileiro de Foz do Iguaçu, enquanto no ar, você percebe o barulho da ciclópica "Cataratas", a maior cachoeira do mundo em fluxo de água. Há alguma coisa sinistra no ar e não é apenas o inquietante do gigantismo da natureza. Com a escuridão nos hotéis que hospedam os turistas ricos, um tácito toque de recolher é acionado. As ruas estão desertas, não obstante tudo que se movimenta nela é geralmente estranho e cheio de más intenções. À noite, na realidade, falam as armas, pela manhã se contam os corpos. Uma média de três assassinatos por dia.

Bem-vindos à "Triplice Fronteira Brasil, Argentina e Paraguai, para onde forças policiais de meio mundo vem em busca de explicações para crimes hediondos que atravessam oceanos. O ímã da Tríplice Fronteira chegou a atrair Kathryn Bigelow, a diretora que acaba de ganhar o Oscar pelo filme 'The Hurt Locker' deverá em poucos dias dar o CHAK (Claquetada) incial de seu último filme. Os governos da região já declaram sua indignação. dizendo que, ao insistir sobre a má fama da região se está jogando lama na reputação de seus países.

É inegável, porém, que nesta terra de ninguém o crime e o terrorismo mundial encontraram um habitat agradável. Basta ter um passaporte sul-americano, a passagem em um único dia de um país para o outro transcorre liso como o azeite. Passa-se e obviamente quem quer leva drogas, armas e dinheiro - leva. Um megabanco do crime que desde o início do novo milênio, não passou despercebida para os grupos mais extremas do terrorismo islâmico que aqui decidiu fazer transitar fundos para tramas das mais ferrenhas. Entre os muitos lugares onde se tentou em vão encontrar Osama bin Laden após os ataques de 11 de setembro está também a Tríplice Fronteira.

Mas que filme quer fazer a ex-mulher de James Cameron, o diretor de Avatar, que também está no continente para defender os direitos dos índios da Amazónia ameaçados por uma barragem? A diretora, diplomaticamente, explica que ( o filme) será do gênero aventura com terroristas, espiões e narcotraficantes. O roteiro está pronto (e foi) assinado pela a mesma mão feliz de "The Hurt Locker", quer dizer do jornalista Mark Boal. O orçamento foi definido, e começara a ser rodado no início de junho.

O título ainda é incerto, talvez um ... "Tríplice Fronteira" ou "Terra Sem Lei" que não brilha por fantasia (?). Na verdade esses rumores são triviais a ponto de não excluir a possibilidade de que o título venha ser algo completamente diferente, basta lembrar da enigmática "The Hurt Locker" (caixa da dor) referindo-se a um container que abriga os pertences pessoais de soldados americanos mortos no campo. O filme chegará nas telas do mundo no ano que vem.

Bigelow não terá uma vida fácil, isso já deve ter ficado entendido. Contra ela foram imediatamente mobilizados ministros de turismo dos três países, bem como os comerciantes das três cidades, Ciudad del Este (ex Ciudad Stroessner), no Paraguai, Puerto Iguazú, na Argentina e Foz do Iguaçu do lado brasileiro.

"Estamos indignados - anunciou o ministro do Turismo do Paraguai Liz Cramer, que não foi capaz de proibir a filmagem – boicotaremos o set e não haverá apoio financeiro a este projeto que poderia ter um impacto econômico negativo". Seu colega argentino Meye Henry repercute "Este filme lança uma uma luz ruim sobre toda a região". Os brasileiros, no entanto, foram mais diplomáticos e deixou claro que não concordavam.

Depois de falar sobre o Iraque, Bigelow quer dizer uma verdade que há muito tempo circula nos despachos de inteligência dos Estados Unidos e da Interpol Europeia: toda a área é uma espécie de república independente nas mãos do tráfico de drogas. Circulando quantidades industriais de drogas, lavagem de dinheiro sujo, grandes remessas de armas e principalmente repasse para o financiamento ao terrorismo islâmico internacional.

Na verdade, se você se aventurar nas mais movimentadas ruas das três cidades é normal ter a sensação de estar em Beirute, ou em alguma outra capital do Oriente Médio: homens falando árabe, persa, mulheres com véus. Aqui vivem cerca de 20 000 muçulmanos. Existem xiitas, sunitas, representantes do Hamas e do Hezbollah, agentes iranianos. Muitos chegaram no final dos anos setenta e como a comunidade tem crescido, atraiu o olhar atento dos agentes da CIA e do Mossad israelense.

Pedro vive no lado paraguaio, é motorista e viaja todos os dias nos três lados da fronteira. Conhece a área como seus bolsos. "Para os terroristas islâmicos aqui é o lugar ideal, é fácil se esconder, encontrar abrigo e mudar a cada dia, ter um mercado para atividades ilegais e financiar-se (?).

Antes dos ataques de 11 de setembro foi a própria inteligência Argentina quem apontou o dedo para a Tríplice Fronteira após a explosão das bombas anti Israel em 1992 e 1994 que fez centenas de vítimas em Buenos Aires. Suspeita-se que os ataques foram organizados por uma célula ligada aos serviços que o Irã que usaram Ciudad del Este como base de apoio. Esta informação foi confirmada à imprensa pelo ex-chefe de um dos três países que entretanto pediu para permanecer anônimo.

Pedro estaciona na rua principal de Puerto Iguazu, é hora de fazer compras mesmo que a crise nos últimos meses tenha sido sentida aqui visto que a maioria dos turistas são provenientes da Europa. Ele pára para conversar com alguns comerciantes árabes. Estou furioso com Bigelow. "Esta pseudoartista quer fazer um filme baseado em mentiras. Nossa comunidade não vai deixar que ele grita furioso Shamir, que administra uma loja de pedras preciosas. Próximo Nadir, que diz ser afegão que (tem) um sistema de CD pirata grita: "Aqui somos todos honestos. Mais uma vez o Ocidente nos demoniza mas não vamos permitir. Seremos capazes de nos fazer ouvir desta vez".
Refletores não são bem-vindos na Tríplice Fronteira. Kathryn Bigelow, foi avisada.

(Traduzida de matéria da edição de 24 de maio de 2010 do jornal La Stampa, Jackson Lima)

Opinião sobre o texto

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Paraguai 200 Anos! Bicentenário em 2011

O Bicentenário da Argentina já ocorreu. Segue o ano do Bi com muitas atividades. Mas aqui na fronteira, o próximo Bicentenário já está na fila. É o Bicentenário do Paraguai. Coloquei aí o link para o site que está sendo preparado pelo Governo Paraguaio. Ainda na lista de bicentenários, a Infantaria do Exército Brasileiro comemourou o Bicentenário do General-Brigadeiro Antônio Sampaio que foi ferido na maior batalha campal da América do Sul. Foi durante o que nós costumamos chamar de "Guerra do Paraguai" e que o mundo conhece mais por "Guerra da Triplice Aliança". O General Sampaio foi ferido no dia de seu aniversário 24 de maio. Ele nasceu no dia 24 de maio de 1810.

Lembrei então da Batalha do Tuiuti em que Sampaio e Mitre lutaram contra as posições paraguaias. Escrevo hoje para estimular a que brasileiros - especialmente daqui da fronteira, façam o esforço de conhecer a região onde a Guera foi travada. Fica próximo à cidade de Humaitá, próximo à Foz do Rio Paraguai. Onde o rio Paraguai entra no rio Paraná. É uma oportunidade de viajar na história e contribuir para a cura de feridas. A região é de muita beleza. Hoje, pescadores brasileiros, argentinos e paraguaios conhecem e muito a região especialmente quem pesca em Paso da Pátria, Corrientes, Argentina. Deixo a dica mas voltarei a falar da região aqui e no Notas do Turismo!

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Argentina 200 anos! É amanhã!


Saúdo a todos comesta foto que saiu na capa do jornal Misiones on Line hoje! Espero que o pessoal do Misiones on Line não fique nervoso pelo uso dela. Mas creio que vale a pena mostrar essa força celeste-branca que tomou as ruas nas comemorações. Amanhã tem mais!
Uma homenagem ao povo argentino pelos 200 anos da Revolução de Maio. Foi em maio de 1810 quando os argentinos - mestiços e 'criollos' descobriram que o rei da espanha tinha sido deposto pelo invasor Napoleon Bonaparte e que automaticamente, o fato do rei ter sido deposto colocava o Vice-reinado da Prata na mãos dos franceses; compreenderam também que, com o tei deposto, vice-rei em Buenos Aires ficava órfão. Assim, no dia 25 de maio, os nativos do Prata, futuros argentinos, avisram ao vice-rei que ele já era e que estavam fundando uma junta de governo na cidade de Buenos Aires e que poderia governar todo o Vice-reinado que incluia o peru, o Paraguai, o Chile e a Bolívia. Esse foi o primeiro passo para a independencia que veio em 1816 detsa vez em Tucumán - como fruto do Congresso de Tucumán onde está a Casa da Independencia. Bem, aqui da fronteira, a 15 minutos da Aduana Argentina, desejo a todos os argentinos sucesso e que haja outro centenário e mais bicentenérios no futuro - desde que a o Planeta Nosso decida nos aguentar por mais tempo. Um abraço a todos os argentinos e argentinas. No ano que vem o bicentenário é do Paraguai. O do Brasil será em 2022 e o do Uruguai em 2028!

Obrigado parque das Aves: a população agradece

A foto aqui mostra a equipe do Parque das Aves de Foz do Iguaçu. É uma equipe de 100 pessoas. Todos trabalharam no domingo (23) quando o parque abriu as portas de forma gratuita para os moradores de Foz do Iguaçu. O Parque das Aves já tinha feito isso antes, mas direcionava a visita para uma área ou bairro da cidade. Domingo, não. Foi para a cidade inteira. Resultado: 4.300 pessoas aceitaram o convite. E a equipe Nota Dez, segundo o quadro que está exposto no zoológico (o Parque das Aves é um Zoológico), teve que trabalhar para atender o público gratuito além dos visitantes pagantes de todo o mundo. Foi um dia e tanto. De minha parte, obrigado! Voltarei a falar sobre o parque amanhã ou depois!

Bandeira do Patrimônio Mundial nos Céus do Iguaçu

É só para divulgar a logo da Convenção Internacional para a Proteção do Patrimônio Mundial assinada por centenas de países - inclusive o Brasil e cuja bandeira é vista aqui esvoaçando sob os céus do Paraná ao lado da bandeira do Brasil e a bandeira Paranaense. Onde? No Centro de Recepção de Visitantes do Parque Nacional do Iguaçu em Foz do Iguaçu. É muito bom ver o símbolo do Patrimônio Mundial exposto para que todos conheçam e saibam identificar.
Aqui está a logomarca completa. O circulo exterior simboliza o Patrimônio Natural que equivale a toda a biosfera com sua imensa diversidade. No interior do círculo se encontra - com aquela forma de seta - o símbolo do Patrimônio Natural que é tudo aquilo que foi construido pela humanidade e representado na Lista do Patriomônio Mundial. Deixe-me só acrescentar que "patrimônio" vem de "pai". Patrimônio é tudo aquilo que é deixado pelo pai para os filhos. Note que a palavra em inglês é "heritage" que quer dizer "herança". Reflexão minha e só para brincar: se o que o pai deixa para os filhos é patrimônio, como se pode chamar o que a mãe deixa para seus descendentes? Resposta: será matrimônio? Viu aí um problema de desvio de palavra na origem! Pense nisso!

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Carro demais! Estacionamento de menos! E a consciência onde fica?

Comprar carro esta mais fácil. Estacionar é o problema. Metade do meu sofrimento com a qualidade de vida lá embaixo em Foz do Iguaçu (pode ser em quqlquer outro lugar também) é a guerra declarada entre pedestres e carro-mobilizados. Na falta de estrutra ou mesmo de educação para o trânsito (consicência) os pedestres são empurrados para o asfalto ao passo que os carros são estacionados na calçada. Este aqui além de estar na calçada, está estacionado sobre a guia para "invidentes". E se um usuário da guia estivesse passando por aqui, o que aconteceria?
Já este aqui, o vermelhinho,respeitou o espaço para cadeira de rodas e o espaço para idosos na calçada da agência da Caixa Econômica na Avenida República Argentina, mas esqueceu o pedestre em geral. O pior é que isso pode causar acidentes! Bem, eu só queria mostrar, mostrei! (fotos 'bairronauta)' Clique na foto para ampliar!

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Filme é filme: terroristas no Amazonas são combatidos pela FAB


O que Foz do Iguaçu diria, se alguém viesse fazer um filme na "Tríplice Fronteira", onde terroristas de qualquer facção estivesse com artefato nuclear abordo de um avião? O filme mostraria cenas de perseguição da Força Aérea contra os terroristas e traficantes. O que se faria para dfender a nossa honra? Bem, esse é exatamente o enredo do filme "Segurança Nacional" que estreou em Manaus segundo o Portal da Amazônia. A produção é brasileira e o filme foi feito na Amazônia com a participação e apoio da Força Aérea Brasileira. O filme trata de nossa Lei do Abate. Aposto que a Amazônia vai aproveitar para vender a região graças às imagens da selva. Foto de Hêmilly Lira onde aparecem atores e direção do filme com autoridades militares brasileiras. Fiz esta postagem por causa dos protestos contra Kathryn Bigileow e seu filme na "Triplice Fronteira". Não esqueça: filme é filme!

Memória de Foz do Iguaçu: Parque Nacional do Iguaçu

Esta Entrada Monumental do Parque Nacional do Iguaçu está meio invisível. Pelo menos desde que o novo Centro de Recepção de Visitantes entrou em funcionamento em 2000. Como entrada secundária, nosso Portal Monumental não é mais visto e com isso vem o risco de ser esquecido. E pior vem o risco de que apareçam idéias que o modifiquem.´




São somente 34 anos. Mas para Foz do Iguaçu e região Oeste do Paraná, é muito. Note na placa alguns dados. Na época da inauguração do portal monumental, o Parque Nacional era dependente do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal (IBDF) que por sua vez dependia do Ministério da Agricultura. Já é história!

Veja também este marco imponente que marca a entrada do Parque Nacional do Iguaçu. Era ele que anunciava ao visitante que ele se aproximava do PNI. Estou acresecntando esses marcos importantes à lista do que poderia ser tombado para assegurar que não seja destruído, reformado, modificado e coisas semelhantes.

domingo, 16 de maio de 2010

Coral do CAPs faz homenagem às mães


O Centro de Atenção Psicossocial II(CAPS), o CAPs AD, a Associação de Pais, Parentes e Amigos dos Portadores de Doença Mental (APPADOM) e a Associação dos Usuários do CAPs (Assucaps) organizaram uma festa na sexta-feira, dia 14, para homenagear as mães - ainda como parte das atividades do Dia das Mães. O ponto alto foi a apresentação do Coral do CAPs organizado pelos trabalhadores da saúde e tendo como destaque os cantores todos parte da rede de atendimento. A apresentação foi nas dependências da Igreja Matriz de Foz do Iguaçu.
Para o médico psiquiatra, Luiz Roberto Ferreira, "foi a primeira vez em que todas as instituições que lidam com a saúde mental se juntaram para fazer uma festa comum em comoemração a uma data especial que é o dia das mães". O ojetivo da atividade foi a integração dos serviços e melhorar o atendimento à saúde mental no município. Além de promver a participação da família no tratamento das pessoas com problemas mentais, o encontro também promoveu a visibilidade dessa população. Segundo o Dr. Luiz Ferreira, cerca de 150 pacientes recebem tratamento no CAPs 2 no bairro Morumbi. Desde que entrou em funcionamento a nova politica nacional de Saúde Mental, o tratamento via manicômio tem sido desencorajado no Brasil. Em vez da internação de pacientes, hoje se promove um tratamento que acontece em três modalidades em centros como o CAPs. "Há pacientes no regime intensivo - que devem ir ao CAPs todos os dias; há os que estão em regime semi intensivo que devem vir ao Centro três vezes por semana e há ainda o sistema não intensivo pelo qual o paciente vem ao centro só uma vez por semana.

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná afirma em seu site que a organização Mundial da Saúde não tem mais uma "definição oficial" sobre o que é saúde mental. O problema da Saúde mental é bem maior do que se pode imaginar. O Dr. Luiz Ferreira, disse que, quanto a Foz do Iguaçu, não há uma pesquisa que revele os números da saúde mental no município. Mas, ele diz que há cerca de 21 mil prontuários abertos na cidade na área da saúde mental. "Isso não quer dizer que seja o número de pessoas em tratamento", destacou.

À frente da Saúde mental no Município, Adriana Chalita (na foto com parentes e amigos de pacientes), coordenadora da Saúde Mental em Foz lembra que fatores sócioculturais complicam a situação e promovem fatores que levam ao desiquilíbrio mental. Entre outros fatores, ela destaca o desemprego, a depressão e a ansiedade que mexem com o processo emocional. "Um pai de família desempregado que tem uma família para cuidar é afetado psicologicamente", disse. Para Adriana Chalita, a palavra chave é intersetorialidade isto é ações conjuntas em áreas como os direitos humanos, assistência social, educação, cultura, justiça, trabalho, esporte, entre outros.


Para saber mais
Sobre o CAPs (Ministério da Saúde)
Conferência Saúde mental em Foz

sábado, 15 de maio de 2010

Memória de Foz do Iguaçu: Praça Getúlio Vargas

Uma das poucas placas originais que ainda se encontram no local em Foz do Iguaçu, esta placa lembra a data da inaguração da Praça Getúlio Vargas (1973)endereço oficial da Prefeitura Municipal (que fica em frente). A praça foi inaugurada durante a gestão de Tércio Alves Albuquerque. O diretor de Obras Públicas era Victório Basso e o diretor do Departamento de Engenharia e Obras era o engenheiro Enéas Garazzai Marussi.
Vista da entrada
da Secretaria de Turismo hoje pintada de rosa - não se sabe por quê - e que foi Câmara dos Vereadores de Foz do Iguaçu até a gestão de Vilmar Andreola como presiddnte da CMFI. Recentemente sob a gestão da Câmara de Carlos Budel, a praça ganhou um busto de Getúlio Vargas feito pelo artista iguaçuense Giovanni Vissotto. O busto chegou a ser vandalizado por ter sido Getúlio Vargas um ditador.Mas história é história. E Getúlio teve seu espaço e tem seu lugar sob o sol. Só para ilustrar a importância de Getulio Vargas mesmo fora do Brasil, destaco que morreu recentemente um político e escritor colombiano chamado Getulio Vargas Barón - um desses casos em que os pais homenageiam grandes nomes em seus filhos. O Getulio Vargas colombiano nasceu em 1933 em Casanare e morreu em 2000. Viu? Uma coisa puxa outra. O Blog de Foz presta homenagem aos dois Getúlios Vargas!

Memória de Foz: Igreja de São João Batista e região

Este prédio parte do complexo da Catedral São João Batista foi concluído em 1950. Portanto, tem 60 anos. Para Foz do Iguaçu é muito tempo. É história da cidade e continua fazendo história. Nunca vi um panfleto turístico de Foz do Iguaçu dizendo que ele existe, que estamos orgulhoso dele e que ele faz parte de nossas vidas.
Assim fiz fotografias de detalhes do edifício e me transporto ao dia em que ele foi inaugurado. Imagino a importância desse dia. Todo mundo bem vestido, muita expectativa. Um grande evento!

Na época da inauguração desse prédio, a II Guerra Mundial fazia cinco anos de ter terminado e faltava cinco anos para que eu nascesse muito longe daqui. O povo de Foz, especialmente os de origem alemã e italiana tiveram que sair da fronteira. Foram levados para Guarapuava pois na fronteiras eram suspeitos de colaborar com o "terrorismo" de Hitler. Até os padres foram expulsos da fronteira. Este prédio foi um sinal de que as coisas voltavam ao normal. A vida poderia continuar.
Tudo isso tem que ser tombado. Tem que entrar oficialmente para o nosso patrimônio. Isso para evitar que, um dia chegue um padre e diga, vamos fazer um prédio novo. É padre faz isso também. Ainda não engoli o fato da Paróquia do São Francisco ter acabado com a Gruta Ecumênica. Onde havia uma representação de um evento importante: São Francisco conversava com muçulmanos. Um episódio interessante da história que envolve o único e último cristão do Planeta: São Francisco!

Memória de Foz do Iguaçu: Porta Prinicipal da Prefeitura Municipal de Foz.: Que luxo!


Foz está a caminho de seus primeiros 100 anos. Por isso já é hora de começarmos a pensar em trabalhar a identificação e preservação do Patrimônio da Cidade. Veja a riqueza de detalhes deste portão. Imagine quanto material foi gasto para fazê-lo. Quanto custaria reproduzi-lo hoje? Este é o portão principal ou o portão de entrada da sede da Prefeitura de Foz do Iguaçu na Praça Getulio Vargas. Aqui (esquerda) a foto de um detalhe da porta. Só hoje notei e aproveitei para fotografar as iniciais P.M. (Prefeitura Municipal) no portão. Não consegui identificar a "fonte" dessa letra.  Me parece medieval. Muito bonito. Já dá para se ter uma idéia da importância da construção desse prédio histórico. Isso me leva a pensar, mais uma vez, na urgência de se regulamentar e fazer valer a Lei do Tombamento com seu "Livro de Tombo" e tudo! Interessante enquanto eu estava fazendo esta postagem, apareceu um anúncio patrocinado do Google com o tema Direito Urbanístico. O link me levou a um blog sobre um livro. Confira!

Holywood Go Home! Leia o texto de Andrés Colmán Gutiérrez sobre o Filme Triple Frontier

"Si fuera por la “mala imagen” que el cine puede construir sobre una región, nadie querría visitar Sicilia, retratada en tantas películas como un siniestro lugar de donde surgen los grandes criminales capos mafiosos de la Cosa Nostra, como el legendario Vito Corleone, inmortalizado en la magistral trilogía El Padrino, de Francis Ford Coppola", leia mais deste texto inteligente AQUI. Colman Gutiérrez é jornalista e escreve para o jornal "Última Hora", Paraguai.

Aeroporto Internacional de Montevidéu, Uruguai


Este é o conceito do novo Aeroporto Internacional de Monteviudéu, Uruguai. O desenho é do arquiteto uruguaio Rafael Viñoly. Foi construido para substituir o antigo Aeroporto Internacional Carrasco que aparece em seguida. O velho Carrasco está ao lado do novo terminal. Escutei que o velho terminal será transformado em Centro de Convenções. Na terceira foto, uma foto do Aeroporto como está hoje. Foi construído e é administrado pela iniciativa privada. Ou seja é administrado pela Puerta del Sur S.A. parte do Grupo Eurnekian fundado por Eduardo Eurnekian que por sua vez controla o empresa Corporación America que administra também todos os Aeroportos argentinos inclusive o de Puerto Iguazú e, tem mais, pelo que vi tem até investimentos na Armênia. Se você quer ver como seria o Brasil com aeroportos privatizados, se ligue nesse grupo.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

O Blog de Foz Sobre o filme "Triple Frontier"

Quero que esta nota seja curta e por isso só vou dizer três coisas.

Primeira: O parágrafo abaixo que aparece na Nota de Repúdio de Foz do Iguaçu assinada por várias lideranças é perigosa. A frase não sobrevive a uma análise sintática e muito menos a uma análise do discurso. Quem vai ler? Quem vai aprovar? Quem libera? Simples: quem é o sujeito desta oração?

"A liberação de qualquer imagem turística, bem como a permissão para filmagem de qualquer cena na cidade de Foz do Iguaçu, só será autorizada após leitura e aprovação do roteiro e o pagamento dos direitos de uso de imagem".

Segunda:
Grave erro. Nõs temos terrorismo. Essa acusação é disculpa para justificar a militarização de todas as fronteiras. Veja a última postagem sobre VANTS, por exemplo. Porém a frase acima mostra e cnfirma que temos censura! Alguem vai ler o texto e aprovar. Perigoso! Tiro no dedão do pé! Cuidado com o acusação de atentar contra a liberdade de expressão!

Terceira:
Filme é ficção. Em inglês o oficialismo chama a nossa região de "Triple Border" que significa "Triplice Fronteira" está sim uma frase iníqua que todo mundo está usando -inclusive eu. O filme vai acontecer na "Triple Frontier". Se ligue na sutileza da coisa. O autor do (roteiro) sabe disso. Quanto ao Islã ser terrorista basta lembrar que a religião islâmica tem 1.388 anos e em 99% desse tempo ninguém a associou a terrorismo.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Carreira "Vantista" ou a Fronteira se militariza. É ruim mas é bom

Pepino voador? Não é um VANT Hermes - Veículo Aéreo Não Tripulado brasileiro que a FAB começou a testar no Rio Grande do Sul. Lembra? O primeiro VANT a voar no Brasil decolou de São Miguel do Iguaçu. Veio de Israel trazido pelo Ministério da Justiça para a Polícia Federal. Este aparelho também é de fabricação israelense.

Israel é ponta de linha nesse comércio. Aqui na foto aparece o VANT Eitan da IAI. Esse é do tamanho de um Boeing foi feito para longas viagens. Por exemplo, ele pode voar de Israel para o Irã e voltar.

Uma foto do Elbit da AEL que já está sendo fabricado em Porto Alegre. Aqui ele já recebe os toques finais. Digo isso só para alertar que o mundo mudou. Para pior? Para melhor? A partir de junho, mês que vem, todas as fronteiras do BRasil vai ter base de VANTs. A fronteira vai ser vigiada. hà um bom negócio aí. Leia os links dados acima. Todo esse material foi publicado em jornais brasileiros não especializados em defesa. Todo esse movimento é parte do novíssimo Policiamento Especializado de Fronteira (Pefron)previsto no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci). Só falta, agora, uma atençãozinha no lado social da fronteira! Como vivem os brasileiros de Atalaia do Norte? Oiapoque? Corumbá? Vila Bittencour? Ipiranga? Bomfim?

Entidades de Foz divulgam, Nota sobre Filme na Fronteira

Divulgo Nota oficial de autoridades e lideranças de Foz do Iguaçu sobre filme na fornteira. Setor teme que filme reafirme o estigma ou de centro mundial de terrorismo. NOTA OFICIAL

A respeito das filmagens de "Triple Frontier" (Tríplice Fronteira), o novo filme da cineasta Kathryn Bigelow, as entidades abaixo relacionadas, que representam o setor turístico de Foz do Iguaçu, vêm a público divulgar a seguinte Nota Oficial:
Até o momento, não houve nenhum contato oficial ou extra-oficial sobre a produção do filme. As únicas informações de que dispomos sobre o roteiro são as veiculadas na imprensa.

Pelo que sabemos, "Triple Frontier" será um filme de ficção, a ser realizado, provavelmente, em estúdio, com montagem cenográfica, sem qualquer vínculo real com a nossa cidade e região.

No entanto, estamos dispostos a conversar, conhecer melhor os detalhes do roteiro, entender o porquê da temática do filme e as razões da escolha da região.

De antemão, podemos garantir que não permitiremos, sem o nosso prévio consentimento – e isso vale para "Triple Frontier" ou qualquer outra obra cinematográfica –, o uso de qualquer imagem relacionada aos nossos atrativos turísticos, especialmente das Cataratas do Iguaçu e da Itaipu Binacional, no filme.

A liberação de qualquer imagem turística, bem como a permissão para filmagem de qualquer cena na cidade de Foz do Iguaçu, só será autorizada após leitura e aprovação do roteiro e o pagamento dos direitos de uso de imagem.

Sobre a suposta temática do filme, acreditamos que não há elementos concretos para se afirmar qualquer conexão de empresários, entidades ou pessoas de ascendência árabe da fronteira com o financiamento de grupos terroristas islâmicos. Steven Monblatt, secretário do Comitê Interamericano Contra o Terrorismo, da Organização dos Estados Americanos (OEA), disse, reiteradas vezes, inclusive numa visita pessoal a Foz do Iguaçu, que não há provas dessa vinculação.

As entidades que representam o turismo regional exigem que os governos brasileiro, argentino e paraguaio cobrem, por meio de notas diplomáticas, desmentido formal do Departamento de Estado dos Estados Unidos e da Organização dos Estados Americanos sobre essas acusações infundadas que há muito tempo contribuem para a desinformação, causando ofuscamento e danos irreparáveis para a imagem do Destino Iguaçu no Brasil e em todo o mundo.

Subscrevem este documento:
Felipe Gonzalez (Secretário de Turismo)
Camilo Rorato (Pres.Iguassu Convention Bureau)
Newton Paulo Angeli (COMTUR)
Gilmar Piolla Comunicação Itaipu / Fundo Iguaçu)
Elizangela de Paula Kuhn (Ass.Comercial - Acifi)
Carlos Antonio da Silva (SindiHotéis)
Mauro Sebastiany (Abih)
Fernando Valente (Abav)
Plínio Ricardo Scappini (Sindetur)
Júlio César Rodrigues (Atrifi)
Wilson Osmar Martin (SInd. Empregados Hotéis - SECHSFI)
Faissal Saleh Instituto Polo Iguassu)
Rosilene Medeiros (sindicato Guias de Turismo)
Nilton Noel da Rocha (Sindicato Taxistas)
Carlos Nascimento (Sindicato do Comércio)
Jacobo Schneider (Ageturfi)

sábado, 8 de maio de 2010

De volta de Famtur ou seja viagem de familiarização


Voltei! Passei os últimos quatro dias em uma viagem de familiarização para jornalistas (Press Trip) promovida pela PLUNA - Línha Aérea Uruguaia. O Press Trip foi organizada por muitas mãos: a Pluna, a equipe do receptivo da Pluna no Uruguai que movimentou empresa de transporte, restaurantes, hotéis, pousadas, fazendas, lideranças comerciais ligadas ao turismo. E teve em Foz do Iguaçu a participação ativa do Iguassu Cinvention Bureau, Secretaria de Turismo de Foz do Iguaçu e a equipe Pluna de Foz do Iguaçu dirigida pela iguaçuense Maria José Portinho. Tudo para fazernos ver, na prática, a proposta uruguaia, turísticamente falando. Fomos nove pessoas de Foz do Iguaçu, Cascavel e Toledo. Todos voltaram apaixonados pelo Uruguai um país bonito, educado, culto, rico em história, monumentos, arte, paisagens e acima de tudo gente criativa. O roteito incluiu a capital, Montevidéu; a histórica Colonia del Sacramento às margens do Río de la Plata que a separa de Buenos Aires e Punta del Este. "Patrimônio" é uma palvara e tanto no Uruguai. Colonia do Sacramento é Patrimônio Cultural da Humanidade; o Candombe - uma manifestção cultural afro-uruguaia é Patrmônio Intangível da Humanidade; Montevidéu tem uma tendência a ser sede de organisos internacionais. Me interessa muito divulgar tudo o que vi pois creio que você tem o direito de conhecer esse país tão próximo e ainda desconhecido na totalidade de suas possibilidades. Além disso, para manter e criar empregos, é bom que haja filas de passageiros brasileiros utilizando o voo da Pluna de Foz do Iguaçu para Montevidéu e uruguaios, argentinos e outros cidadãos de terceiros países que venham para Foz do Iguaçu. Uma mão lava a outra! Na foto, meu cartão de embarque onde, para, minha tristeza, imigração já havia carimbado a minha "salida". Até a próxima. Falarei sobre o Uruguai aqui, no Notas do Turismo, no Caderno de Turismo da Gazeta do Iguaçu e para a Revista 100 Fronteiras. Acompanhe na 100 Frtonteiras as fotos da Lílian Grellmann! O colega Adilson Borges do H2Foz também esteve lá. E na TV, fique ligado no Mauro Picini que está "Ligado em Você".

terça-feira, 4 de maio de 2010

Desrespeito às Cataratas! Com tanto lugar para comer, porque comer aqui? Parem com isso!

Há tempo venho protestando contra essa idéia de oferecer almoço, jantar, coquetéis e outras comilanças nas Cataratas do Iguaçu. Acrescento que esta tendência não foi originada aqui. Além de ser uma atividade antropocêntrica, é também eurocêntrica - quer dizer é uma prática européia que foi espalhada para o mundo via por meio do colonialismo. Vemos tal idéia de, primeiro pic-nics, depois coquetéis, jantares e outros eventos oferecidos especialmente aos grupos de turismo que vem na categoria "incentivo". São viagens dadas como presente a funcionários de empresas que atingiram certas metas. Por isso se chama "incentivo" ou viagem de incentivo (incentive travel).
Todas as fotos nesta postagem são do lado argentino das Cataratas e eu as retirei de catálogos de promoção. Em Foz já registrei tentativas de fazer o mesmo.
Nestas duas últimas fotos vemos, segundo um outro o catálogo, um grupo de turistas poloneses que vieram às Cataratas na modalidade "incentive travel" e que ganharam entre outras coisas o direito de almoçar nesse recanto especial das Cataratas do Iguaçu.
Eu me pergunto: seria possível servir um jantar na Igreja Nôtre Dame? Essa minha denúncia vem é antiga em blogs meus ligados à idéias que consgram as Cataratas como um Lugar Sagrado. No caso da região, esse uso das Carataras é uma ofensa à visão guaran que vê as Cataratas como um lugar ao qual eles só têm acesso se receberem permissão do Grande Espírito.

De onde veio essa história de Tríplice Fronteira?


"A Tríplice Fronteira e a Guerra ao Terror" de Arthur Bernardes do Amaral é um dos livros que trata do real motivo por trás de nossa súbita mudança de nome e identidade. Reproduzo texto da apresentação da editora.

"O livro faz um estudo sobre as disputas políticas que ocorrem em torno da suposta atuação de agentes do terrorismo internacional ou de seus financiadores na região onde confluem as fronteiras de Brasil, Argentina e Paraguai. Trata-se de uma análise de como foram criados os discursos políticos que buscam vincular a área fronteiriça à imagem de um potencial foco de ameaça à segurança dos Estados Unidos. Após uma breve introdução sobre essa área, A Tríplice Fronteira e a Guerra ao Terror ainda trata da Política Externa do governo George W. Bush, do relacionamento histórico entre os Estados Unidos e o terrorismo político e, por fim, das formas de inserção da América Latina na agenda de segurança norte-americana. Na última parte da obra, é apresentado um amplo mapeamento das disputas políticas envolvendo a Tríplice Fronteira, entre os anos 1992 e 2008. Através das idéias apresentadas pode se identificar os métodos e as formas através das quais a região foi inserida na agenda norte-americana de Guerra ao Terror".

Nota:
O livo está disponível na Livraria Kunda em Foz do Iguaçu. Passei por lá e vi.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Salão do Livro: abertura na quinta, dia 6


O Salão Internacional do Livro de Foz do Iguaçu vai abrir oficialmente na quinta-feira. Coloco aqui o convite recebido. Haverá uma palestra magna a ser proferida pelo filósofo Alcione Araújo. O tema é " A Importância da Arte". A jornalista Damiela Valiente me contou, entusiasmada, que adorou entrevistar o filósofo por telefone. "Adorei conversar com ele", disse Daniela. Em vista disso, acredito que a palestra promete. Estamos todos convidados.

Contas da Sanepar têm novo modelo

Modelo da nova conta à direita (Foto: divulgação)
Começou hoje! A sua conta de água expedida pela Sanepar vai ser diferente, segundo informações divulgadas pela assessoria de imprensa da empresa em Foz. Agora, a conta traz a "Declaração de Quitação Anual de Débitos" e previsão de nova leitura. Uma das vantagens é não ser mais necessário guardar as contas antigas para eventual comprovação de que todos os débitos foram pagos. No campo Histórico de Pagamentos, são apresentadas informações relativas as contas pagas do ano anterior (2009) e do ano atual. Compreender a nova conta é muito fácil. Localize o campo Histórico de Pagamentos e observe que quando a conta estiver paga, vai constar a palavra “PAGO”; se alguma conta anterior estiver pendente, cancelada, ou ainda, caso não exista conta para a referência o campo será preenchido com a letra X. Para os meses em que ainda não foi executada a leitura e a consequente emissão da conta, os campos serão preenchidos com tracejado (----). O fornecimento da Declaração de Quitação Anual de Débitos é uma exigência da Lei Federal 12.007, de 29 de julho de 2009.

domingo, 2 de maio de 2010

Google na capa da Veja! Tradução instantânea e gratuita!

A capa da Veja desta semana é dedicada ao Goggle. Do you speak Google? Trata da tradução do Google como um passo para o fim da barreira linguística. A maldiçao divina, que para evitar que o homem construisse uma torre que chegasse aos céus, durou, pelo menos na versão escrita, até agora. Há algum tempo publiquei esta postagem onde destaquei o salto de qualidade da tradução do Google. Vários tradutores como o Babel Fish traduzia do inglês para vários idiomas mas iso não estava disponível a partir do português. Hoje, está. Fantástico! Parabéns a Veja pela matéria. O que me parece interessante é que essa ferramenta ameaça a mamata de tantos setores. Tradução instantânea e gratuita! Em cinco ou seis anos a tradução do Google saltou de cinco linguas para mais de 50. Não me lembro os números exatos.
O artigo cita um especialista que diz que o inglês é a última lingua franca do planeta. A partir daí a comunicação transcultural e translinguística (se é que o posso dizer isso) transitará via tradução nesse estilo. Claro que a tradução ajudada por computador ainda não substitui um tradutor de carne e osso, mas, logo chegará lá. E com esse grande destaque: a gratuidade! E o que mais vai acontecer?

Vou passar um artigo de Tyler Cowen pelo tradutor, fazer uns ajustes e publicá-lo logo, logo.

sábado, 1 de maio de 2010

Meu Blog de Ecologia encontrou o fio da meada

Voltei a trabalhar com dedicação e frequencia o blog Jackson Lima dedicado assuntos ligados à ecologia e meio ambiente. O enfoque do blog é recuperar a autodeterminação e o "poder" das pessoas. Todos podem agir. Como disse Marshall McLuhan, pelo que me lembro de cabeça, : "não há passageiros na terra, todos somos tripulação". Na terra ninguém está pagando para assisitir da poltrona. É isso o que o mundo nos dá a entender. O Governo, muitas ONGs e entidades querem nos fazer entender que estão fazendo tudo por você. Deixe tudo nas mãos dos especialistas!

Não! Somos todos tripulantes na nave terra. Todos temos que arregassar a manga da camisa e tirar água do barco, lavar o convés, cozinhar, pegar o timão, ajeitar as velas e manter o barco na rota!

Tudo o que está no blog até hoje continuará. Mas a partir de hoje, colocarei lá tudo o que interessar à ecologia tanto a rasa como a profunda, ecopsicologia, ecopsicoturismo e acima de tudo minhas tentativas de pegar de volta o meu poder em relação ao consumo, tecnologias alternativas e a filosofia da vida! Muitas das soluções de reciclagem, tratamento do lixo, moradia sadia, esgotos, poluição estão à sua disposição. Você conhece os verbos "empoderar" e "desempoderar"? Empoderar significa dar o poder. Desempoderar significa tirar o poder. Você se sente desempoderado quando você sente que não pode fazer nada? Que se sente impotente? (Leia isso antes de usar o verbo, ha,ha)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região