sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Na Revista 100 Fronteiras: Parque Nacional só 70 anos? Visão geral




Clicando na foto maior você vai ver parte de uma matéria que fiz para a Revista 100 Fronteiras. Parque Nacional do Iguaçu, 70 ou 93 anos? A idéia não é polemizar. Porque a resposta é simples. O Brasil celebrou os 70 anos do PNI agora em 2009 como mostra a foto do selo oficial. A Argentina, celebrou seus 70 anos, em 2004. Porém, quer seja 2004 para os argentinos, ou 2009 para os brasileiros, as duas datas só tratam de celebrar a "federalização" ou "nacionalización" dos parques. E antes? Os dois lados têm muita história.

Na matéria acima, quis mostrar parte do esforço estadual em reservar a área das Cataratas para um futuro parque estadual. Quem engatilhou esse processo foi Alberto Santos Dumont que veio a Puerto Aguirre, (hoje Puerto Iguazú) à convite do Governo argentino. Uma vez em Puerto Aguirre, a noticia se espalhou e Foz do Iguaçu descobriu que o herói brasileiro estava visitando as Cataratas pelo lado argentino. Hoje se Pelé vier visitar as Cataratas pelo lado argentino, muita gente em Foz vai ficar nervosa. A foto que aparece no artigo mostra Santos Dumont com o então presidente do Paraná, Affonso Alves de Camargo (1916-1920). O menino que aparece na foto se chama Pedro Alípio Alves de Camargo que mais tarde se tornou o pai do atual deputado federal Affonso Camargo Netto. A foto cedida pelo deputado Affosno Camargo tem 93 anos. Meus agradecimentos ao deputado!




Para ler mais AQUI

Campanha da Fraternidade 2009: Paz é fruto da Justiça


O Carnaval terminou. O ano, oficialmente começa no Brasil. As TVs já começam a pautar o peixe e o chocolate que levam à Páscua (consumo). A Igreja Católica lança a Campanha da Fraternidade. A Paz que todo mundo diz que quer é fruto da Justiça. E, demos uma de Pôncio Pilatos e perguntemos "o que é justiça?" Seja lá o qual conceito tenhamos de justiça - a foto da campanha faz lembrar a Justiça Social que tem a ver com uma melhor divisão de benefícios e ônus.

No caso das pautas do peixe e do chocolate, destaca-se que o bacalhau do Porto está mais caro e que o peixe em geral subiu (o preço, não as cachoeiras para desova). E quantos brasileiros realmente vão comer bacalhau do Porto? Se a Paz é fruto da Justiça, entendo uma de duas coisas: ou nunca tivemos justiça ou nunca vamos ter paz.

Em Foz do Iguaçu, minha aldeia, terra onde a Justiça da divisão de ônus e bonus da prosperidade leva a juventude à extinção e à morte matada, nos resta pensar e refletir sobre o tema oficial da Campanha da Fraternidade: Segurança Pública com essa espécie de Justiça.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Terminal (Rodoviaria) Internacional de Ciudad del Este (Paraguai): empresas, serviços e destinos



A Rodoviária (Terminal de Omnibus) Internacional de Ciudad del Este (Paraguai), é, como eu disse antes, um lugar muitio interessante e ótimo lugar para aprender a geografia (tão desconhecida do brasileiro) do Paraguai. E é um lugar também cheio de surpresas. A oferta de õnibus que partem da Tri-Fron (Três Fronteiras) para Assunção é enorme. Só a empresa São Luis tem ônibus a cada 20 minutos - isso dos convencionais. Daqueles ônibus de dois andares, com serviço abordo e ar condicionado são 10 horários. Mas, a Rodoviária de CDE surpreende também pelas linhas internacionais que viajam direto do Alto Paraná - região das Cataratas do Iguaçu e Salto Monday para Iquique, Chile e Santa Cruz de la Sierra, Bolívia.

Por enquanto coloco uma lista das empresas que servem ao Terminal Internacional de Omnibus de Ciudad del Este:

La Paraguaya
La Yuteña
Cometa del Amambay (Pedro Juan Caballero)
Sol del Paraguay (Bue,La Plata,S.Paulo,Rio de Janeiro)
La Carapegueña (Carapeguá, Villa Rica, Tebicuary)
Salto Cristal (Villa Rica, Iturbe, Ybycui)
Yacyretá (Bue,La Plata,Corrientes,Santa Cruz)
Garcia (Pedro Juan Caballero, Concepción, Curuguaty)
TransBolipar (Sta Cruz de la Sierra)
RYSA (ASU,Caazapá,Coronel Oviedo, P.J.Caballero)
San Luis (ASU)
Rapido Caaguazú (ASU, 21 horários diarios)
Crucero del Norte (Bue,Sao, Rio)
Guaireña (Villa Rica, Santa Rita, Naranjal, Salto del Guairá)
Pluma (São Paulo, Rio, Florianópolis...)
Beato Roque Gonzalez de Santa Cruz (Encarnación)
Crucero del Este (ASU)
Empresa Río Paraná (BUE)
Expreso Brújula (São Paulo)
Nuestra Señora de la Asuncion (ASU, São Paulo)
PYCASU (Bue,Iquique, Encarnación,ASU)
Crucero del Sur (Encarnación)
El Tigre (Encarnación)
Stel Turismo (Asunção com conexão para Loma Plata e Filadelfia)

Cidades do Departamento de Alto Paraná

Juan León Mallorquín, Domingo Martínez de Irala, Hernandarias, Iruña, Itakyry,Juan Emilio O'Leary, Los Cedrales, Iruña, Mbaracayú, Minga Guazú, Minga Porá, Puerto Indio, Ñacunday, Naranjal, Naranjito, Presidente Franco, San Alberto, San Cristóbal, Santa Rosa del Monday, Santa Rita, Yguazú, Santa Fe del Paraná.


Atenção: estamos trabalhando, informações podem melhorar!!!!
Telefone da Rodoviária
(061) 510 421 ou 510 425

Veja este site para obter telefones das empresas

Sim, Foz tem Carnaval



Magia e Esplendor abre desfile das escolas em Foz
O sambódromo da Avenida Duque de Caxias, recebeu no domingo, (22), milhares de foliões que foram ver de perto a magia do carnaval nas Três Fronteiras. E, para abrir o desfile das escolas de samba de Foz do Iguaçu, a rainha Lívia Costa Santos, a 1ª princesa Regina Aparecida Leopoldo e a 2ª princesa Deise de Oliveira Freitas, juntamente com o rei momo Walmor Maciel, abriram alas para a Magia e Esplendor.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Rodoviária Internacional de Foz do Iguaçu: empresas, serviços e destinos



Foto 1 by "bairronauta" Foto 2 site da Aterfi (abaixo, link)

O nome é pomposo: Rodoviária Internacional de Foz do Iguaçu,inaugurada na gestão do prefeito Álvaro Neumann, deve ter sido lá por volta de 1991 ou 1992. A nova rodoviária de Foz do Iguaçu além de receber o título de "internacional", ajudou a melhorar a impressão que o viajante tem da cidade. Ela substituiu a antiga rodoviária localizada na primeira quadra da Avenida Brasil - hoje a parte térrea do Hotel Foz do Iguaçu. Já dá saudade! Seria muito bom conseguir algumas fotos da antiga rodoviária. Ela era pequena e suportou todo o peso dos anos da construção da Hidrelétrica de Itaipu Binacional. Milhares, talvez milhões de passageiros desembarcaram na confusa, suja, apertada rodoviária velha. Daí veio a nova que lá a partir de 1994 começou a receber milhões de pares de pés de brasileiros que buscavam ganhar dinheiro comprando importados no Paraguai para revender no Brasil. De novo a rodoviária passou dias de superlotação, sufoco, sofrimento, calor, frio e tudo mais. Recentemente, após o chamado "aperto" da Receita Federal, os números cmeçaram a baixar e chegar nos níveis de rodoviárias normais. Um capítulo interessante foi durante os dias em que a Receita Federal instalou um posto de fiscalização dentro da rodoviária.

Tecnicamente falando, a rodoviária é pequena. Só tem 17 ou 18 guichês de passagens das empresas listadas e linkadas abaixo. Uma surpresa boa para mim foi descobrir o escritório da empresa Eco Foz Turismo, que vende passagens para destinos ou lugares na Argentina e representa as empresas argentinas Flecha Bus e Rio Uruguay. Na hora em que estive lá, o agente de viagem Irineu Silva, atendia a uns passageiros (viajantes) do Piauí que comparam com ele passagens para Buenos Aires. Desejo sucesso a EcoFoz Turismo que vende ainda pacotes, transfers e tudo mais que se encontra em uma agência de turismo. Depois do português, o hebraico era a lingua mais falada ontem à tarde mas ou menos na hora de embarque dos ônibus da Pluma para São Paulo. Um pouco antes, o inglês era o mais falado mas competia com o guarani falado por um grupo de paraguaios. Não sei qual é o ônibus que vai transportar o grupo mas metade dele vai falar inglês, a outra metade o guarani ou avá-ñe'e. Quem vai salvar o português é um grupinho de brasileiros que embarcou com umas coreanas.

A Rodoviária de Foz oferece serviço de bar, sanitários (pago, 50 centavos), ducha para quem quiser (R$ 6.00), guarda-volume (R$ 2.00 o volume), taxis, ônibus urbanos (R$ 2.10, passagem) para o centro de Foz do Iguaçu e alguns bairros (Vila C, Vila Carimã, Três Lagoas) e também Ônibus Urbanos Internacionais (Ciudad del Este, Presidente Franco e Hernandárias, Paraguai, R$ 3.00 passagem). Quem quiser beber água de bebedouro (gratis), há um na área de fora na direção da área administrativa (tem que procurar), isso porque se o povo descobre as vendas da água mineral cai. Não há banheiro grátis, como na rodoviária de Cascavel, Puerto Iguaçu ou Buenos Aires. Tampouco aceita "divisas" estrangeiras. Assim, a situação é complicada caso você não tenha dinheiro ou não tenha o dinheiro na moeda certa. Tem mato nas área que circundam a rodoviária por todos lados, caso seja necessário. A rodoviária também tem internet, venda de selos e cabinas telefônicas interurbanas etc. Há uma lojinha de roupa, revistas (algumas em inglês, em espanhol - nada), há carregadores para suas malas, há posto da Guarda Municipal, Comitê de Recepção ao Migrante (não confunda com turistas), posto de informação turística e guichê de atendimento do Hostel Paudimar Campestre.

De qualquer maneira, acompanhar o movimento na Rodoviária Internacional de Foz do Iguaçu já é fazer uma viagem. De Foz do Iguaçu e pelas empresas abaixo se pode ir a uma centena ou mais de cidades.

A Cattani Sul - regional para gente que mora aqui, viaja para Ampère, Barracão, Capanema, Capitão Leônidas Marques, Francisco Beltrão, Pato Branco, Realeza e Santo Antônio do Sudoeste. A Princesa dos Campos cobre os municípios lindeiros com o lago de Itaipu, Guarapuava e é única possibilidade de ir direto a Itanhaém, Praia Grande e Peruíbe no litoral de São Paulo. A Hélios faz a cabeça ficar tonta ao ligar Foz do Iguaçu a Cruz Alta no Rio Grande do Sul via Dionísio Cerqueira, Frederico Westphalen, Palmeira das Missões, e daí com conexão para Santa Maria e Bento Gonçalves.

A região Norte do Brasil está muito bem ligada a Foz do Iguaçu pelas empresas Viação Medianeira, Nova Integração e Eucatur via Cascavel. Depois postarei a lista real das cidades. Segue lista e espero que ajude em alguma coisa.

Cattani Sul (PR)
Princesa dos Campos (PR,SP)
Catarinense Curitiba, SC
Gontijo (MG)
Expresso Maringá (PR,SP)
Reunidas (SC)
Viação Medianeira(MS,MT,PA)
São Geraldo (AL,PE,SE)
Nova Integração / Eucatur TO,RO,AC
Itapemirim PE,BA
Pluma (SP,RJ,SC,PY,ARG)
Nacional Expresso (DF,BSB)
Helios (SC,RS,)
Unesul (SC,RS - Unica ligação c/ P.Alegre)
Eucatur Amazônia
Viação Garcia (SP)
Expresso Kaiowa (SP,RJ,MG)
Nuestra Señora de la Asunción (ASU)
Crucero del Norte BUE,
Rapido Yguazu S.A. (RYSA) (ASU)



Concessionária da Rodoviária Internacional de Foz do Iguaçu é a ATERFI

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Aeroporto Foz do Iguaçu / Cataratas, por quê?



O charmoso Aeroporto de Foz do Iguaçu / Cataratas no meio do verde da Terra das Cataratas. FotoWiki Aeroporto construido com projeção de aguentar o tranco até 2004. A foto de cima mostra o Aerporto Internacional Guarani. Veja mais fotos dele AQUI!

Não me lembro das datas. Mas, lá em algum momento dos anos 90, mas para a primeira metade do que para a segunda, fui com uma comissão do turismo de Foz do Iguaçu visitar o Aeroporto de Ciudad del Este - que na época ainda não havia sido inaugurado. Andando por lá, vendo as coisas, ouvindo, vi que o o nome oficial do Aeroporto de Ciudad del Este que, na verdade, fica em Mingá Guazú, seria Aeropuerto Internacional de las Cataratas ou Aeropuerto Internacional Cataratas. Comentei ligeiramente com o trade que isso era muito interessante. O quê? Que os paraguaios dessem tanto valor as Cataratas do Iguaçu. A voltar para Foz do Iguaçu escrevi meu material e ninguém falou mais disso.

Na equipe que visitou o novo aeroporto estava o gerente da Infraero em Foz do Iguaçu, Wanderlei ou Vanderlei Soldatelli. Ele silenciosamente não tinha gostado desse negócio de Aeropuerto Cataratas. Vanderlei imediatamente juntou cópias de minha matéria e enviou para Brasília, acionando o mais alto comando aeronáutico civil do Brasil. A partir daí Foz do Iguaçu, ou seja, a Infraero Foz do Iguaçu entrou na batalha formal para impedir que o Paraguai usasse a palavra Cataratas em relação ao novo Aeroporto. Logo, veio a resposta e o Brasil conseguiu segurar o nome. Até então o nome oficial do aeroporto de Foz era Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu. Depois da batalha silenciosa, acrescentou-se uma "barra" ( / ) e a palavra Cataratas. Ficou assim: Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu / Cataratas.

Quando o Paraguai foi registrar, descobriu que não podia mais usar a palavra Cataratas em relação a aeroportos. Por isso, o Paraguai, colocando a cabeça para pensar, escolheu o nome Aeropuerto Internacional Guarani. Muita gente em Foz do Iguaçu nem notou a mudança. Nem eu. Mas um dia, Vanderlei me chamou ao seu escritório e me contou a história. Foi quando ele recebeu a informação de que seria transferido para o Aeroporto Salgado Filho em Porto Alegre.

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Revista 100 Fronteiras no ar


Olá pessoal, já voltei. Só para dizer que a Revistsa 100 Fronteiras está na praça. Desejo convidá-lo a ir buscar a sua. Fiz duas matérias nesta edição. Uma sobre Cognópolis - o mais novo bairro de Foz do Iguaçu que deverá ser oficializado ainda neste semestre - sabe que bairro é esse?

A outra matéria é parte de uma longa caminhada, tanto minha, como da Revista 100 Fronteiras, em busca da história de Foz do Iguaçu, sua colonização, seu turismo, o Parque Nacional, as Cataratas, figuras importantes que nos ajudaram. Nesta dição, a revista foi atras de duas personalidades. Alberto Santos Dumont por um lado e, do outro, o presidente do Estado do Paraná, (gestão 1916-1920) Affonso Alves de Camargo. Veja a foto, de Santos Dumont com o presidente (governador) do Paraná. Por enquanto eu, e equipe da revista, Dennys Grellmann, a Lilian Grellmann, que está se saindo muito bem como fotógrafa, agradecemos a todos os que ajudaram na publicação do material que sai poucos dias após a celebração dos 70 anos do Parque Nacional, para lembrar que a história é mais longa.

Um alôzinho do Blog de Foz

Boa tarde! A tarde está linda aqui em Foz do Iguaçu. O calor foi bravo e heróico, Mas, já há nuves douradas e prateadas que prometem um por do sol daqueles! Estou preparando uma postragens boas. Uma delas: Por que o Aeroporto de Foz do Iguaçu se chama Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu - Cataratas? Há uma história muito interessante e que deve ser contada. Está vindo também a segunda parte sobre o Parque Nacional do Iguaçu, no estilo como era? Como está? Mas, de que adianta saber como era e como está se não soubermos para onde vamos e como será? Aguarde!

Estou muito contente com o meu trabalho no blog Iguassu Falls Area Tips (Dicas para a Região das Cataratas do Iguaçu) que inclui informações sobre Foz do Iguaçu e as Tres Fronteiras. Se desejar faça uma visita, recomende para seus amigos e clientes no exterior. Vai lá e veja as bandeirinhas dos países que visitam o blog!

Tenho muita alegria de escrever sobre nossa terra. Tanto Foz do Iguaçu em si, como as cidades vizinhas do lado paraguaio e argentino da fronteira. Há muito a explorar e muito para mostrar. Claro que a gente chega ao poder é possível que tudo se embaralhe na nossa cabeça e daí a gente não consiga fazer nada. Só isso explica o fato de nosso turismo vender tão pouco da cidade e da região. Pode ser também que o turismo esteja errado. Nesse caso, tenho que continuar martelando a filosofia do "um outro mundo é possível".

Lá por segunda-feira, voltamos com tudo! Talvez amanhã se eu encontrar um computador de bobeira!

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Aproximem-se para aprender idiomas



Eu não consigo ver uma placa anunciando cursos de idiomas sem lembrar um amigo, lá de Maceió, chamado Jobson de Souza. Ele tinha uma escola de idiomas e põe idiomas nisso. Como nordestino o Jobson gostava de comprar e trocar coisas. Um dia ele pegou um altofalante. Colocou, na frente da escola, no alto, pegou o microfone e sem cerimônia disse: aproximem-se para aprender idiomas. As fotos acima não tem nada a ver com o Jobson e sua placa. Gosto de ver que Foz do Iguaçu tem essa grande vantagem. Pode faltar dinheiro, mas as escolas estão disponíveis. Há lugar onde voce não vai encontrar uma escola dessas nem para remédio. Especialmente as que ensinam linguas mais fora do "normal". Gostei do árabe ali na placa. São seis idiomas ensinados por esta escola. E aí também registro a presença da Associação Cultural Franco-Brasileira na cidade fica em frente ao Bar do Papi, na Rua Marechal Deodoro.

Adenda: quando postei esse texto, um branco mental fez sumir o nome da escola que ensina seis idiomas. Chama-se American Village. O site da escola é este. Nao sei se a Associação Franco-Brasileira de Foz tem site, por isso, dou o site da AF no Brasil.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Mais duas imagens de Três Lagoas, Foz do Iguaçu



Foto by "bairronauta" em Três Lagoas.

Há uma árvore "meio de comunicação" em Três Lagoas. Ela está no canteiro central da principal avenida, à esquerda de quem entra no bairro vindo da BR 277. No dia e na hora em que passeio por aí, havia duas faixas. Uma delas, dava "os parabéns" ao recentemente eleito vereador Zé Carlos. Parabeniza ao novo vereador pelo fato da "caneta agora ter chegado nas mãos dele". Segundo a faixa, A Grande Três Lagoas aposta nele. Seria muito bom que o Zé Carlos, não decepcionasse o pessoal da região. O que será que eles - os moradores da Grande Três Lagoas - querem?

Já a primeira faixa, ou pelo menos a que está na parte superior é uma mensagem de cobrança ao prefeito Paulo Mac Donnald, que foi reeleito e a todos os vereadores eleitos e alguns reeleitos: "O Restaurante Municipal é a solução para os trabalhadores formais e informais". Quando voce passar pela região, tente ver e ler o que as faixas podem estar dizendo. Algumas vão simplesmente convidar para um festa. A Paróquia São Pedro, a igreja de Três Lagoas é o tema de segunda foto.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Remanso Grande: bairros dos hosteis de Foz do Iguaçu


Foto by "bairronauta": o Ponto de ônibus colorido do Remanso Grande. Fica em frente à Praça da Paz do bairro.

Há um bairro em Foz do Iguaçu chamado Remanso Grande. Por que Remanso Grande? Porque o rio Iguaçu aqui faz um "remanso", ou uma curva meio parada, sem correnteza. O Remanso Grande é oficialmente parte da Região Rural 12 Sul, e está entre a Rodovia 469 e o Rio Iguaçu. Não precisa dizer que é um bairro fronteiriço. No outro lado do rio já é Argentina. Até o começo dos anos 80, a região foi alvo de disputa jurídica entre pequneos agricultores que ocupavam a área e herdeiros de fortunas imobiliárias da cidade.

O "bairro" ainda guarda muito de seu sabor rural. Nos últimnos anos, entretanto, o bairro vem se transformando ou tem tendência se tornar o "bairro dos albergues" ou hostéis, como são chamados recentemente. O primneiro hostel a se instalar na região foi o Hostel Paudimar Campestre (há outro na cidade) um amplo hostel com quadras de esporte, piscina, bosque, camping, chalés e os quartos comunitários típicos de albergues. O Paudimar pertence a Miguel Allou, argentino, residente em Foz do Iguaçu há muito tempo.

Na região, há também o Hostel Natura, o proprietário é palestino (logo digo o nome - ainda vou voltar lá). E para selar a vocação hosteleira do Remanso Grande, Nobuo Saito, um japonês que conheço há muito tempo, guia de turismo e dono da agência Iguaçu Ryokou, está pronto para abrir o teceiro hostel do bairro. Vai se chamar Ipelândia Park Golf Hostel. O Saito, que entre outras coisas é bom em cultivar bonsai, até me mostrou um bonsai de jaboticabeira, só está esperando que o Corpo dos Bombeiros vá lá fazer a vistoria. A partir daí, o Ipêlandia receberá o alvará da Prefeitura. O tema do hostel é o Ipê. Há fotos do Ipê por toda parte. E há muitos Ipês plantados. Há também muitas frutas. A idéia do Saito é que o turista possa andar pelo terreno e pegar frutas no pé.
Golf Park é o nome de uma espécie de golf jogado em "gramados" (parques) de dimensões menores.

Um amigo meu de longa data, Valmor Sparrenberger, me levou ao Ipelândia Golf Park e fomos juntos também ao Paudimar. "Descobri que posso jantar aqui sem precisar sair do bairro", disse. Ele mora nas proxinmidades dos hostéis. O ambiente é ótimno. Um ponto de ônibus colorido na frente do Paudimnar vê passageiros de todos os países concebíveis. O ônibus que vem aqui é o "alimentador" que faz o trajeto
entre os hostéis, o bairro e a Avenida das Cataratas, ou BR 469.

Não é necessário pagar a passagem no alimentador. Uma vez na BR o turista ou o residente do bairro pode pegar o Ônibus da Empresa Transbalan e ir para o Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu - Cataratas, ao Centro de Visitantes do Parque Nacional do Iguaçu ou ir para o Centro da cidade. O final da linha é no TTU - Terminal de Transportes Urbanos. De lá saem ônibus para toda parte da cidade.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Amanhã continuo a postagem

Desculpem-me por não postar nos últimos três dias. O blog e seu blogueiro estão se locomovendo. Creio que amanhã recomeço. Já há coisas se acumulando. Até lá!

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Parque Nacional do Iguaçu antes da Concessão: lembranças




Antes de primeiro de janeiro de 2000, a área de visitação do Parque Nacional do Iguaçu, quer dizer, a Área Cataratas - como dizem os argentinos, já era concessionada. As concessões na época tinham preços quase simbólicos. Tinha concessão pagando, por exemplo, R$ 500 por ano e faturando milhões. O Ibama, por meio de funcionários, cobrava o ingresso, diretamente. E o preço da entrada era R$ 2.00, depois deu um salto para R$ 6.00.

A partir de 2000, não vou falar do processo que começou por volta de 1996, as concessões passaram a vigorar sob uma nova ótica: maximização dos valores, lucro como diz o ministro Minc do Ambiente. O Governo abriu o olho e aguçou o apetite. Hoje qualquer concessão é alvo de "aluguéis" salgados. Basta ver o que a Orient Express vai pagar por mês pelo Hotel das Cataratas. Mais de 200 mil. Além de assumir projetos ambientais, paisagismo (enterrar os fios da Copel, fazer ciclovia etc). Os preços são altos e se aproximam do iniviável em alguns casos - veja por exemplo o preço do passeio do Macuco Safari. Diz o Governo via Ibama (agora Xico Mendes) que tudo melhorou; a estrutura melhorou, o atendimento melhorou.

Nesta nota me limitarei a deixar que você vá juntando os fatos. Coloquei, lá em cima, a foto da Lanchonete Echaporã, saudosa, conhecida, famosa inclusive pelo mau serviço. Eu passei muita raiva lá (e sem querer ofender a ninguém). Veja também a foto 2, onde aparece a antiga Lanchonete Porto Canoas. Clique na foto, amplie, estude os detalhes. Não há como negar que o atual Restaurante Porto Canoas é muito melhor. Não é?

Creio que o que eu digo bate com o primeiro parágrafo da entrevista feita pelo H2Foz com o diretor do parque Jorge Pegorarao. Veja o que ele diz:

H2FOZ – Por que o Parque do Iguaçu é referência em gestão administrativa?

Jorge Pegoraro – Devido aos investimentos nos últimos anos no sentido de melhorar a visitação e os atrativos, com recursos da iniciativa privada. Mais de R$ 30 milhões de empresas concessionárias foram investidos nos últimos oito anos. Ocorreu um fortalecimento na instituição com contratação de mais funcionários terceirizados, aquisição de analistas ambientais provindos dos últimos concursos públicos e também com implantação de um sistema de gestão ambiental.



NOTA: Esta é a primeira de uma série de postagens sobre o Parque Nacional do Iguaçu. Depois volto!

Iguaçuenses trabalhando: verduras



A primeira foto é da Avenida Irio Manganelli na região de Três Lagoas, a principal via do bairro Santa Rita. É a avenida que vai para a Gleba Guarani. Vindo da Gleba Guarani em direção à BR 277, após atravessar a Avenida Gramado, o vijante encntra esse entreposto de preparo de verduras. É um local interessante. A verdura é produdia em chácaras diversas desta região de Foz do Iguaçu e municípios vizinhos. Não esqueça que o Lago de Itaipu está logo à frente e via Lago Itaipu, Santa Terezinha, São Miguel está logo perto. A verdura é preparada aqui e empresas de outros bairros da cidade vem buscar a verdura aqui. Assim, me alegra de saber que nem toda a verdiura de Foz do Iguaçu vem de fora e de longe. O povo se vira. Só não sei como funcina. É cooperativa? É privado? Mas logo volto.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região