segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Remanso Grande: bairros dos hosteis de Foz do Iguaçu


Foto by "bairronauta": o Ponto de ônibus colorido do Remanso Grande. Fica em frente à Praça da Paz do bairro.

Há um bairro em Foz do Iguaçu chamado Remanso Grande. Por que Remanso Grande? Porque o rio Iguaçu aqui faz um "remanso", ou uma curva meio parada, sem correnteza. O Remanso Grande é oficialmente parte da Região Rural 12 Sul, e está entre a Rodovia 469 e o Rio Iguaçu. Não precisa dizer que é um bairro fronteiriço. No outro lado do rio já é Argentina. Até o começo dos anos 80, a região foi alvo de disputa jurídica entre pequneos agricultores que ocupavam a área e herdeiros de fortunas imobiliárias da cidade.

O "bairro" ainda guarda muito de seu sabor rural. Nos últimnos anos, entretanto, o bairro vem se transformando ou tem tendência se tornar o "bairro dos albergues" ou hostéis, como são chamados recentemente. O primneiro hostel a se instalar na região foi o Hostel Paudimar Campestre (há outro na cidade) um amplo hostel com quadras de esporte, piscina, bosque, camping, chalés e os quartos comunitários típicos de albergues. O Paudimar pertence a Miguel Allou, argentino, residente em Foz do Iguaçu há muito tempo.

Na região, há também o Hostel Natura, o proprietário é palestino (logo digo o nome - ainda vou voltar lá). E para selar a vocação hosteleira do Remanso Grande, Nobuo Saito, um japonês que conheço há muito tempo, guia de turismo e dono da agência Iguaçu Ryokou, está pronto para abrir o teceiro hostel do bairro. Vai se chamar Ipelândia Park Golf Hostel. O Saito, que entre outras coisas é bom em cultivar bonsai, até me mostrou um bonsai de jaboticabeira, só está esperando que o Corpo dos Bombeiros vá lá fazer a vistoria. A partir daí, o Ipêlandia receberá o alvará da Prefeitura. O tema do hostel é o Ipê. Há fotos do Ipê por toda parte. E há muitos Ipês plantados. Há também muitas frutas. A idéia do Saito é que o turista possa andar pelo terreno e pegar frutas no pé.
Golf Park é o nome de uma espécie de golf jogado em "gramados" (parques) de dimensões menores.

Um amigo meu de longa data, Valmor Sparrenberger, me levou ao Ipelândia Golf Park e fomos juntos também ao Paudimar. "Descobri que posso jantar aqui sem precisar sair do bairro", disse. Ele mora nas proxinmidades dos hostéis. O ambiente é ótimno. Um ponto de ônibus colorido na frente do Paudimnar vê passageiros de todos os países concebíveis. O ônibus que vem aqui é o "alimentador" que faz o trajeto
entre os hostéis, o bairro e a Avenida das Cataratas, ou BR 469.

Não é necessário pagar a passagem no alimentador. Uma vez na BR o turista ou o residente do bairro pode pegar o Ônibus da Empresa Transbalan e ir para o Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu - Cataratas, ao Centro de Visitantes do Parque Nacional do Iguaçu ou ir para o Centro da cidade. O final da linha é no TTU - Terminal de Transportes Urbanos. De lá saem ônibus para toda parte da cidade.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região