segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

De olho na Fauna do Monjolo: o Parque e o Bairro - o Monjolo das Águas


Monjolo Comum, pintura Primórdios da Lavoura Paulista de Alfredo Norfini  (Acervo do Museu Paulista da USP / Domínio Público / Wikipedia)
Depois do remanejamento de nomes de bairros de Foz do Iguaçu, o Parque Monjolo ficou dentro do novo Bairro Monjolo. Com o remanejamento, o 34º BI Mec saiu do centro e mesmo sem sair do lugar passou para o Monjolo, o bairro. O Monjolo é um bairro rico. É sede da Mesquita Omar Ibn al-Khattab e sede de instituições de ensino básico, fundamental médio e superior como o complexo UDC Monjolo e a escola Árabe Libanesa. O bairro coincide com a bacia hidrográfica do rio Monjolo, que tem nascentes em centenas de lugares do bairro. É dentro da área militar que as nascentes tomam forma de rio, atravessam um curto trajeto com alguma saúde para deixar a propriedade da nação e entrar em território municipal onde foi enterrado, viaja fora da vista dos humanos, recebe esgotos irregulares e termina em uma cachoeira invísível para a maioria dos iguaçuenses que vive de costa para o rio Paraná, ainda hoje.  Mas o que é um monjolo? 

sábado, 26 de janeiro de 2019

Quem foi Marie Robinson Wright? Veja por que ela está no Blog de Foz

Marie Robinson Wright
Se ela tivesse sido beatificada ou canonizada, caso tivesse seguido a carreira religiosa, Marie Robinson Wright seria hoje a padroeira das blogueiras de turismo, das jornalistas de viagens ou das mulheres que viajam sós pelo mundo (solo female travel). A mulher da foto, é a autora da primeira reportagem, da National Geographic sobre as Cataratas do Iguaçu publicadas em 1906. Mais tarde em seu livro  "New Brazil" aparece a imagem que publicamos nesta postagem. Por isso, Marie Wright aparece na timeline (linha do tempo) dos eventos importantes e marcantes para a National Geographic em relação as interconexões e relações entre Brasil e Estados Unidos. Para entender a importância do evento basta lembrar o que aconteceu nos primeiros anos dos 1900s.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Nada de complexo de vira-lata em Foz do Iguaçu: casos em que Foz está na frente - transporte coletivo (Parte II)

Sinalização oficial de assento preferencial em ônibus de Foz do Iguaçu
Faltavam mais ou menos dez minutos para as duas da tarde de hoje (10 de janeiro) e o ônibus da linha Morumbi - TTU - Centro estava lotado. De repente uma passageira que estava em pé pede em voz alta: "pessoal alguém por favor cede o lugar para este senhor aqui que está em pé". 

Automaticamente umas quatro pessoas se levantaram. O senhor, sorrindo, se sentou ao lado de uma janela. "Mas ói' se não é o Seu Madruga", disse um senhor na casa dos 30, brincando com o idoso. Já com o Seu Madruga sentado, sobrou um lugar e eu era o mais velho da galera me sentei. O rapaz explicou porque o seu Madruga tem esse nome. "Ele vendia mandioca no Morumbi. Um dia encomendei umas mandiocas. E ele foi me entregar às seis da manhã", contou.

sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

Vídeo da Unesco / NHK mostra lagarto (teiú) devorando um andorinhão (vencejo) nas Cataratas do Iguaçu




Este vídeo fantastico é uma produção da NHK, a televisão oficial do Japão em parceria com a Unesco - a Organização das Nações Unidas para a Ciência e Cultura. Assista o filme até o fim para ver a cena na qual um lagarto se transforma em predador de um taperuçu da cachoeira (vencejos, em espanhol)  - aquele pássaro que vive toda a vida nas Cataratas. As águas não são um empecilho para os pássaros chegarem aos ninhos nas rochas e nem para o lagarto chegar aos pássaros nos ninhos. O vídeo é parte da descrição oficial do Parque Nacional Iguazú na página oficial da Lista do Patrimônio Mundial / Unesco.   

quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Nem todo mundo está contente com a morte do Bartolomeu Mitre


Esta placa-protesto sumiu. Preservemos o Mitre centenário!
Faltando nove anos para completar 100 anos de idade, o Colégio Estadual Bartolomeu Mitre de Foz do Iguaçu, recebeu a noticia de que será extinto. A partir de 2020, se o devaneio momentâneo da governadora Cida Borghetti resistir, o colégio Bartolomeu Mitre deixará de ser Bartolomeu Mitre e passará a ser um Colégio Militar de nossa gloriosa Polícia Militar do Estado do Paraná.

Isso é ruim para o Mitre. É horrível para Foz do Iguaçu, uma cidade centenária, a única  do Oeste do Paraná que perderá uma  instituição centenária. É negativo também para a PM do Paraná. Se o governo quer que Foz do Iguaçu seja contemplada com uma escola militar que a faça nascer do zero em vez de ceder à tentação que nasce do momento político de fazer um remendo de cunho político, para atender o clamor irresponsável militarista de parte da população.

Se o Governo do Estado quer honrar Foz do Iguaçu com uma escola militar que comece solicitando a Câmara de Vereadores um terreno para a Instituição e que o prédio comece do começo, planejado do zero para ser uma escola militar. Não invente, não adapte, não remende. Lembremos as palavras de Jesus:   


"Ninguém põe remendo de pano novo em vestido velho; porque o remendo tira parte do vestido, e fica maior a rotura. Nem se põe vinho novo em odres velhos; de outro modo arrebentam os odres, e derrama-se o vinho, e estragam-se os odres. Mas vinho novo é posto em odres novos, e ambos se conservam.» (Mateus 9:14-17)     

Esta foto pode ter criado ou dado o ponta pé inicial no movimento ambiental

Nascer do sol, pôr do sol, são termos terrestres conhecidos em todas as línguas. A lua também se põe e nasce. E a terra? O astronauta, Bill Anders, piloto do módulo da Apollo 8 que fez o primeiro voo humano  orbital ao redor de um corpo celeste. Foi no dia 14 de dezembro de 1968 - há 50 anos. Esta foto´pode ter sido parte da inspiração para o ativismo ambiental. Pela primeira vez, os humanos, puderam ver como é, onde está, o planeta onde vivemos. Neste Natal a foto completou 50 anos. Hoje, poucos dias antes da posse de um novo presidente no Brasil, vemos voltar as ideias antigas sobre o planeta, ao ponto de um futuro ministro afirmar que existe uma "ideologia do clima" que pertence ao arsenal da esquerda. Olhando bem para foto, não dá para ver onde estão os humanos, onde estão os países, onde está o primeiro mundo, o segundo mundo, as potências mundiais. Tudo o que se vê é a metade de uma bola muito bonita que flutua na escuridão. Esta bola solitária é autosuficiente e sustenta a toda espécie de vida. Vale lembrar as palavras do profeta Baha'ullah: "A terra é um só país e nós os seus cidadãos".         



Notas:
Foto: NASA
Bahá'ullah, profeta fundador da Fé Baha'i
Que você tenha esta visão da Terra neste Natal
Bill Anders - NASA
Nome original da foto Earthrise (Nascer da Terra)

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

Nada de complexo de vira-lata em Foz do Iguaçu: casos em que Foz está na frente - transporte coletivo (Parte I)

O primeiro passo: assentos preferenciais amarelos 
O segundo passo: todos os assentos são preferenciais
Esta postagem tem como meta desencorajar o espírito de vira-lata ou complexo de inferioridade de moradores de Foz do Iguaçu que são levados a crer que em outros lugares tudo é melhor e tudo funciona bem justificando o uso da famosa expressão: "isso é uma vergonha".  Destaque hoje para o transporte coletivo. Um alvo fácil para xingamentos especialmente por não terem os ônibus ar condicionado. É uma falha, especialmente em um dia como hoje (20/12). Às 10h59, temos 29 graus, umidade do ar 69% e pressão atmosférica a 1011 milibares. 
Esta postagem quer destacar o que temos no que se refere a algumas leis municipais interessantes e que chamam a atenção de quem nos visita. Antes de qualquer lei que disciplinasse a conduta de passageiros dentro dos ônibus, já predominava a lei do bom senso que incentivava a pessoas mais jovens a cederem, como cortesia, seus lugares para grávidas, deficientes, mulheres com crianças de colo entre outros. Mas com a chegada de novos modelos de ônibus foi introduzido o conceito de "assento amarelo" como "assento preferencial". Geralmente eram selecionados alguns assentos. Em grandes centros brasileiros, eram dois assentos por ônibus. Em algumas cidades, idosos e pessoas com necessidades eram deixados no ponto por que não havia mais assento preferencial. Foi quando em Foz do Iguaçu, entrou em vigor uma lei que criava o "assento preferencial" lembrada na pioneira e heroica plaquinha mostrada no início da postagem como o "primeiro passo". Ela deu início a tudo.    

sábado, 8 de dezembro de 2018

Corredores Turísticos de Foz do Iguaçu segundo a Lei Nº 2262 de 1999

Para lembrar: 

LEI Nº 2262 DATA: 25 de novembro de 1999

INSTITUI OS "CORREDORES TURÍSTICOS" COMO ELEMENTO DE ESTRUTURAÇÃO E DE PADRONIZAÇÃO DO ESPAÇO TURÍSTICO DE FOZ DO IGUAÇU.


A Câmara Municipal de Foz do lguaçu, Estado do Paraná, aprovou, e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei:
Art. 1º Ficam instituídos os corredores turísticos no Município de Foz do Iguaçu, que servirão de elementos de estruturação, de padronização do espaço turistico e fomentador das atividades voltadas ao turismo.
Parágrafo único. Para efeitos desta Lei, entende-se por corredores turísticos, as vias através das quais circulam fluxos turísticos no cumprimento de seus itinerários, e fazem a conexão entre, as áreas, complexos, atrativos turísticos, as portas de entrada do turismo receptivo e os locais emissores do turismo local.
 

Art. 2º Integram os corredores turísticos, as seguintes vias públicas:

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

O vandalismo na academia ao ar livre do Morumbi I e eu: isso é um crime

Não é exatamente uma argola mas esse não é o caso

Há mais de um ano me exercito na Academia ao Ar Livre na esquina da rua Eunápio de Queiroz com rua  Batatais no Morumbi I. Pela terceira vez desde a inauguração dela em março de 2017, encontro equipamentos vandalizados. Na primeira, comuniquei à Assessoria de Imprensa da Prefeitura, mandei fotos e pedi que enviassem um carro da secretaria de esportes para levar as peças pois havia o risco de desaparecerem. A assessora e colega Thays Petters agiu rápido e o material foi levado para a secretaria. 

Nesse primeiro caso, parece, os vândalos destruíram o equipamento para levar um rolimã. A peça não foi quebrada. Foi desmontada. Deixaram no chão a peça, um parafuso e uma arruela. Só faltava o rolimã.  Na segunda ocasião, o caso foi mais típico de vandalização. Um pedaço do equipamento foi arrancado. Como se alguém tivesse feito muita força para quebrá-lo.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018