domingo, 26 de janeiro de 2014

Coreia venceu a Costa Rica no Amistoso nos EUA

A Coreia venceu em LA com gol de Kim Shin Wook - o grandão
A seleção da Coreia do Sul que partiu de Foz do Iguaçu no dia 21 rumo a Los Angeles para enfrentar a Costa Rica no amistoso realizado no dia 25, venceu o jogo por 1 X 0. Los Angeles foi a primeira parada do time na rodada pelos Estados Unidos da América. O próximo compromisso será na quarta-feira, dia 29 contra o México em San Antonio, Texas. Informações colhidas pelo Blog de Foz mostram que o amistoso tem importância para o México, especialmente porque faz tempo que a Seleção mexicana não joga em San Antonio. Já que os sul-coreanos treinaram em Foz do Iguaçu, não posso deixar de torcer por ela. O único gol do amistoso foi assinado por Kim Shin-Wook ( 김신) o atleta mais alto da galera que veio a Foz. Informações da Reuters – obrigado Reuters!          

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

A primeira sede da Fisk - Foz: em cima da farmácia Globão

Primeira sede da Fisk-Foz - em cima da Farmácia Globão

A matriz Fisk - Foz
continua na Belarmino de Mendonça
Só para não ficar quieto! Andando pelo centro de Foz do Iguaçu um dia desses vi de relance o prédio da Farmácia Globão na esquina  da Avenida Brasil e Belarmino de Mendonça. Tirei a foto porque para mim é histórica. No segundo andar deste prédio funcionou a Escola Fisk de Foz do Iguaçu fundada pelo medianeirense Bruno Zadinello no final dos anos 70. Com Bruno veio também Murilo Sgorla e assim o ensino do inglês pegou o ritmo que hoje tem. Uma tarde fiz uma visita à FISK-Foz, naquele prédio, e saí de lá com convite para ensinar inglês. Por casualidade eu havia feito o curso preparatório para ensinar na escola do Mr. Fisk em São Paulo. Após um período no prédio, o Bruno anunciou o interesse de mudar para a casa de esquina onde até hoje funciona a escola.  A diferença é que tudo mudou, a escola cresceu, ganhou novas estruturas e hoje está aí ensinando inglês para uma boa parte da população. Aproveito para mandar um abraço para meus antigos alunos e amigos. Me lembro que da sala de aula, eu via o Hospital Internacional  que capotou graças à confusa e pouco transparente relação de Foz do Iguaçu e a saúde. 






quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Contagem regressiva para o fechamento dos lixões

Às 13h38 minutos do dia 22 (hoje), o cronômetro eletrônico no site do CEMPRE - Compromisso Emperasrial para Reciclagem, avisava que faltavam 343 dias, 10 horas, 21 minutos e 31 segundos para que todas as prefeituras do Brasil fechem seus lixões e implantem a coleta seletiva. O trabalho de casa é parte das exigências da Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Entrada no Parque Nacional para ver Cataratas fica mais cara

Parque reajusta valor do transporte e do estacionamento
A taxa de transporte e do estacionamento no Parque Nacional do Iguaçu terá reajuste a partir do sábado, 1° de fevereiro.  A correção é realizada anualmente no mês de fevereiro e está prevista em cláusula contratual da Concessionária Cataratas do Iguaçu S.A. com o ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), órgão responsável pela administração da unidade.
O cálculo é baseado na variação do Índice Geral de Preços (IGP-M), que foi de 5,6% no período de novembro de 2012 a novembro de 2013. O valor do transporte passará de R$ 7,50 para R$ 7,90. Já o estacionamento, que permaneceu dois anos sem reajuste, é um serviço opcional. Seu valor passará de R$ 15 para R$ 17.
Segundo Apolônio Rodrigues, chefe substituto do Parque Nacional do Iguaçu, o reajuste faz parte dos acordos contratuais. Seu objetivo é equilibrar financeiramente os custos operacionais da Concessionária Cataratas do Iguaçu S.A.
Transporte – A frota do atrativo é composta de 18 ônibus, sendo cinco articulados com capacidade para transportar 65 pessoas, oito double-deckers para 72 passageiros, e cinco híbridos com capacidade para 62 passageiros. Os ônibus possuem pintura temática exclusiva, retratando espécies de animais mais representativas do Parque Nacional do Iguaçu.
Estacionamento – O estacionamento é opcional aos visitantes. Possui 50 mil metros quadrados e tem capacidade para 170 ônibus, 20 vans e 676 veículos pequenos. O serviço é uma alternativa para o turista deixar seu meio de condução em um local seguro e utilizar o transporte da unidade de conservação. 

Serviço
Parque Nacional do Iguaçu
Atendimento diário: das 9h às 17 horas
www.cataratasdoiguacu.com.br

Wemerson Augusto 
Assessor de imprensa
Telefone (45) 3521-4439 │Celular (45) 9991-2970


Cataratas do Iguaçu S.A │ Parque Nacional do Iguaçu

sábado, 18 de janeiro de 2014

Blog de Foz no litoral de Santa Catarina: Portos, coisas navais, turismo e logística

Prédios estão em Navegantes na margem direita de quem sobe o rio Itajaí-Açu. 
Esta postagem é parte da série sobre Santa Catarina, o Estado brasileiro logo ao sul do estado onde moro – Paraná. As fotos nesta postagem foram tiradas à margens do rio Itajaí-Açu. S você tem, afinidade com a língua guarani ou tupi ou ainda vivência toponímica brasileira você saberá que onde há alguma coisa que termina com “Açú” ou “Guaçu”  tem que haver outra chamada mirim ou mini. Itajaí-Açu significa Itajaí-Grande, a cidade catarinense chamada Itajaí também tem o rio rio Itajaí Mirim ou Itajaí Pequeno. Vou tentar empurrar um foto dele neste trabalho. Não é vergonha para me dizer que eu não tinha idéia que o porto de Itajaí fica a em um rio. Foi uma surpresa. O Porto de Itajaí – ou melhor o Complexo Portuário do Itajaí é um projeto enorme. Na verdade é um complexo portuário que incluem o Porto Público e a APMTerminals Itajaí;  a Portonave  S/A - Terminais Portuários de Navegantes; o  Terminal Portuário Braskarne; o Trocadeiro Terminal Portuário  Poly Terminal S/A e  o Teporti Terminal Portuário Itajaí S/A. O porto conta ainda com o Terminal ou Pier Turístico de Itajaí onde atracam os navios internacionais de cruzeiro. Um dia, nesta curta visita ao estado vizinho, estava no Mercado Público quando escutei o som do “apito” de um navio. Como morei toda a vida infanto-juvenil próximo a um porto, o de Maceió, sinto nas veias o apito de um navio. Era o MSC Seattle com matrícula de Monróvia, Libéria, na África entrando no poero, subindo o rio. 
MSC Seattle registrado em Moróvia, Libéria, África - Clique na foto para vê-la em tamanho grande e enxergar a bandeira
Os donos reais do navio podem ser de qualquer nacionalidade e país. Monróvia é um dos portos de registro de conveniência – ou seja esperteza para diminuir os encargos trabalhistas dos “companheiros” embarcados. O MSC Seattle que homenageia a cidade americana de Seattle, é um navio específico para o transporte de “containers”. Em 2006 o container completou 50 anos de existência. Ele é criação do cérebro empreendedor do Malcolm McLean, (um caminhoneiro norte-americano transformado em transportador mundial.  Diz-se que ele foi responsável pela “containerização” do mundo). O complexo Portuário de Itajaí recebeu em 2013 mais de um milhão de TEUS. TEUS o quê? TEUS é uma unidade de medida e representa Twenty-foot Equivalent Unit – ou seja uma unidade de container ou conteiner de 20 pés ou seja um pouco mais de seis metros. Assim um TEU é um contêiner de 20 pés de cumprimento. Há conteiners de 20. 40 e 45 pés e divididos ainda em diferentes finalidades entre eles o container refrigerado – aqueles que levam frango e carne brasileira para o mundo, por exemplo.  Recomendo esta matéria da VEJA sobre o assunto. Ao mobilizar 1.07 milhão de TEUS, Itajaí manipulou quase 11 milhões de toneladas de carga. Mesmo assim ouvi reclamação de que o porto estaria ficando pequeno para os novos membros da família de navios gigantes.
MSC Seattle passa pelo Terminal Turístico de Itajaí para Navios de Cruzeiro - estrutura com arco amarelo à esquerda
Clique na foto onde aparece a popa (traseira) do navio para ter uma idéia do arranjo dos containers ver a bandeirinha da velha Libéria, tremulando pelos mares do mundo embora eu não siba se isso é bom ou ruim para o liberiano. Como o Complexo Portuário de Itajaí-Navegantes fica no rio Itajaí creio que é bom lembrar do rio. O porto fica a cerca de três quilômetros do encontro do Itajaizão (Itajai-Açu) com o mar aberto.  Coloquei fotos que mostra a entrada do canal para as grandes embarcações. É uma vista gratificante ver um monstro do mar entrando continente acima e adentro por um canal tão estrito – digo que o Itajaí-Açu é um rio mirim porque conheço tanto a entrada para o Rio Paraná via Rio de La Plata como a entrada para o rei dos rios e não me venham com conversa o Amazonas.  
Nada melhor do que parar e ver o navio passar 
Espaço Público privilegiado entrada e saída dos portos de Itajaí e Navegantes
Rio Itajaí-Açu se encontra com mar. Faróis nas duas extremidades indicam o canal  
Peço licença para mandar dois recados aos moradores de Itajaí: entre 31 de Janeiro e  3 de fevereiro, Navio de Desembarques de Carros de Combate Garcia D’Avila (G29), o NDCC Garcia D’Avila estará no Porto de Itajaí aberto à visitação. Ele participa da Operação Aspirantex 2014 entre o Rio de Janeiro e Mar del Plata, Argentina. E já que falei em Argentina que minha vizinha, inha cama está localizada a menos de oito quilômetros da fronteira, lembro aos moradores de Itajaí e Navegantes que a regata Velas Latino-America 2014 dará a largada em Itajaí e percorrerá a América Latina até o México. A regata estará em Itajaí e também aberta à visitação entre os dias 11 e 16 de fevereiro. Os barcos utilizados serão unicamente veleiros escolas das marinhas convidadas. Pelo Brasil participará o Cisne Branco.  Participarão ainda Chile, Equador, Colômbia e Venezuela. A promoção, iniciativa é da Marinha (Armada Argentina).

Blog de Foz no litoral catarinense: O Mercado Público de Itajaí

As paredes internas do Mercado do Peixe serviram para mim como um curso rápido em "Itajaiologia". Cartazes e pequenos anúncios dão uma ideia do que acontece na cidade. Descobri que em dezembro houve uma audiência pública para discutir projetos para aprofundar a dragagem do canal e aumentar a área de manobra dos navios. Entre as placas e anúncios havia outras que lembravam o consumo correto de lagostas, outras anunciavam festas, outras ofereciam empregos com ou sem experiência e várias contribuíam com conteúdos para a celebração da 5ª Semana do Pescador. 

As placas continham pensamentos e lembranças de pessoas como jornalistas, transcrições de jornais e outros profissionais. Foi aí que descobri o dono do Box 18, Ari Novaes apelidado de "o bom". O bom lembra que parte do Mercado foi a rodoviária quado a cidade tinha 60 mil habitantes. Automaticamete comecei a procurar o Box 18. Encontrei o Ari, conversamos um pouco e pedi permissão para tirar uma foto. 
Auri Novaes, o dono do Box 18 


"O primeiro mercado do Peixe era na beira do rio Itajaí-Açu,ali onde esta hoje a capitania", explicou. Continuei andando e logo os comerciantes já me chamavam. Minha filha que mora em Itajaí estava em um dos boxes procurando camarão seco. Quado eu a encontro, a senhora do box acena, com um super sorriso. Me dirijo a ela que me diz: O senhor é o rapaz do blog? Respondi que sim mas perguntei, qual blog? Eu tenho vários. Ela disse, o blog da regata! Aí descobri que havia uma regata. Descobri que Itajaí é a terra das regatas. Nesta série de postagens que reportam sobre minha passagem por Santa Catarina, haverá pelo menos uma sobre regatas: O Blog de Foz e as regatas de Santa Catarina.        

Mercado Público - Mercado do Peixe com o chafariz de 1917
O Mercado tem pelo menos três ambientes diferentes. O Mercado do peixe aonde as pessoas se dirigem para comprar peixes, mariscos, camarões, lulas, mexilhões, lagostas, polvos rodeado de pequenas lanchonetes e lojas de artigos de cozinha como temperos variados, produtos japoneses e até pequenos peixes e camarões secos. Comprei uma 250 gramas de um camarãzinho seco e já o tinha comido com cerveja cru mesmo antes de chegar em casa. A cerveja foi a Devassa (litrão) – nunca tinha visto.  Há uma área de restaurante e lanchonetes maiores. Há até a possibilidade de você comprar o seu peixe ou marisco e trazer para um dos restaurantes e lanchonetes e eles preparam para você. Sai barato! O garçom (mozo, mesero, waiter)  me explicou que se cobra uma taxa para preparar o peixe. Algo como R$ 15,00 – talvez um pouco mais.

Uma vista algo rara para quem mora no Extremo Oeste seja do PR, SC ou RS 

. A outra área é dedicada lojinhas de artesanato. Há muita coisa bonita. Incrível.  Voltarei sempre. O mercado me conquistou. Minha filha contou que quando um transatlântico atraca no porto, há um intercâmbio de exploração. Os viajantes lá do alto nos decks do navio se põem a acenar, fotografar e curtir a visão da cidade, do povo que passa a pé, caminhando, de carro. Não deixa de haver carros que buzinam para os passageiros que retornam a saudação com gritos. No lado da terá, sentados nas cadeiras dos bares do Mercado Público, ou em outros locais da redondeza, o povo local acena de volta. Há poucas ocasiões onde isso acontece. O turista consome você – visualmente é claro. E você pode consumir também visualmente tudo o que você vê. Para acompanhar no Facebook.

Blog de Foz no litoral Catarinense: lendo as placas de Itajaí


Para que serve uma placa?
Homenagem a Lauro Miller - Do povo de sua terra
Igreja Matriz no Centro Histórico
Placa lembra restauração da escultura de um coelho que foi símbolo de uma fábrica de chocolate
Placa marca lugar de onde Santa Paulina partiu a serviço da congregação

Placa homenageia artesão - Ele esculpiu o chafariz que se encontra no Mercado Público

Placa identifica árvore plantada: símbolo da cidade 


quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Coreia dá largada da Copa 2014 em Foz - 2014 년 브라질 월드컵 - 환영합니다

Membros da imprensa de Foz aparecem em foto de jornal coreano

A Seleção de Futebol da Coreia do Sul chegou a Foz do Iguaçu ontem à tarde. Passei a tarde no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu – Cataratas  esperando a seleção que chegou com atraso de duas horas.  O tempo foi aproveitado para levantar informações com o manager do Korean Team (KT) Il Ki Park. Oportunidade também de confraternizar com colegas de outros meios de comunicação. Logo após a aterrissagem da seleção, um jornalista coreano me perguntou o que a ocasião significava para nós. Eu disse que para Foz do Iguaçu significava que a Copa começou. E a Coréia do Sul abriu a temporada – deu a largada para a Copa 2014. Representantes da comunidade coreana da fronteira fizeram um pequeno comitê de recepção. Estavam lá os irmãos Alfredo e Luis Kim da Casa Bonita Kim e o presidente da Associação Coreana de Foz do Iguaçu. Seo Kyu Suk. Ao longo da semana, os coreanos vão começar a aparecer nos treinamentos. Uma faixa de boas vindas dizia:  ”2014 년 브라질 월드컵  - 환영합니”  ou seja Bem-vindo à Copa do Mundo Brasil 2014). Na foto acima o treinador Hong Myuang Bo fala com a imprensa de Foz na chegada ao Aeroporto. Veja ainda: 


Estádio ABC de Foz do Iguaçu na Agência YonHap de notícias. Veja também este vídeo. Recomendo! Se você quiser se divertir e fazer uma experiência copie a seguinte frase em coreano 한국 국가 대표팀의 훈련 이과수 폭포 e cole no Google pesquisa. Tudo o que estiver saindo sobre a seleção e os treinos em Foz vai aparecer na página. 


Antigo prédio da Acifi é demolido: vem aí prédio novo

Prédio inaugurado em 1977
Demolido em 2014
Futuro prédio é misto. Primeiros andares serão a sede da ACIFI 
Placa da Inauguração da então nova sede

Placa de agradecimento a Pedro Basso 
O prédio da ACIFI localizado na esquina da Avenida Brasil e Padre Montoya inaugurado no dia 7 de setembro de 1977 durante a gestão do presidente Mohamad Fouad Fakih foi demolido. Já começaram as obras de construção do futuro prédio - edifício Omoirũ que terá 19 andares sendo que os três primeiros serão as futuras instalações da ACIFI e o restante um condomínio residencial.  O projeto nasceu e terá a obra iniciada, anote aí, na gestão do empresário Rony Temp. Os três primeiros pavimentos ficarão prontos em um ano e meio. O edifício inteiro demandará três anos. Coloco aqui as fotos cedidas pela assessoria de Imprensa da ACIFI. Você ainda verá e poderá guardar a lembrança do antigo e já não existente prédio, a demolição e das placas de bronze que celebraram a inauguração do prédio anterior.  A maior é a placa que marca a inauguração em si da sede em 1977. A menor é uma placa que homenageou o empresário Pedro Basso que, segundo a placa, foi um dos idealizadores e sonhadores da ACIFI. O bom exemplo aqui é que as placas foram retiradas, guardadas e serão expostas na nova ACIFI. Atualmente estão na sede provisória da entidade empresarial. 

sábado, 11 de janeiro de 2014

Nota 10 em Sinalização Turística para Santa Catarina



Placa de boas vindas nos primeiros quilômetros de Santa Catarina
Placa informa ao viajante que ele ou ela está nos Caminhos da Fronteira

Santa Catarina fez seu dever de casa pelo menos quanto à sinalização turística oficial. Me refiro a sinalização feita em placas marrons – algumas sobre as BRs. Para quem viaja de Foz do Iguaçu (PR) para o litoral catarinense - caminho feito por milhares de paranaenses todos os anos, as regiões turísticas sinalizadas são: logo na entrada,  Caminhos da Fronteira seguido pelas regiões turísticas Grande Oeste, Vale do Contestado,  Vale Europeu e caso o destino seja Balneário Camboriú ou Itajaí a Região Costa Verde e Mar

Vale do Contestado preserva história da região disputada a bala por Paraná e Santa Catarina

Rota das Termas na Região Turística Grande Oeste
Caso você tenha em mãos um mapa turístico, a sinalização lhe anuncia com sonoras mensagens de boas vindas à cada região. As cidades de cada região ao longo da BR que possuem atrativos para o turista recebem sinalização do tipo: museu,catedral, cachoeira, entre outros. Além das regiões mencionadas acima o Estado tem ainda as regiões turísticas Caminhos dos Príncipes, Grande Florianópolis – que não fui desta vez, – Serra Catarinense, Encantos do Sul e Camiho dos Cânions.  

Recomendo as autoridades do turismo paranaense – que peçam emprestado a Santa Catarina o Projeto de Sinalização do Estado que sem dúvida foi financiado pelo Ministério do Turismo. No caminho de volta, ao deixar Santa Catarina, a última placa dizia, de um lado: Agradecemos sua Visita a Santa Catarina – Volte Sempre. Do outro lado, ainda em placa marrom informava as distâncias para São Paulo, Campo Grande,Brasília e Cuiabá. 

Logo adiante, entra-se no Paraná onde nenhuma placa diz Bem-Vindo ao Paraná, não informa em que região turística do Paraná estamos e que outras estão na rota. Há uma placa verde que informa distâncias entre para a cidades de União da Vitória e Curitiba; à direita Pato Branco e Francisco Beltrão. A estrada fica mais perigosa; a sinalização da PR 282 é precária e logo nos primeiros quilômetros de Paraná vi meu primeiro acidente do ano: um Honda Civic avançou e pegou um Gol de frente. Não sei se houve morte. Mas como não irá acontecer acidentes quandoas placas no Paraná liberam velocidades como 110 Km para carros pequenos e 90Km para caminhões? A fiscalização eletrônica em Santa Catarina percorre todas as estradas federais com velocidades que vão de 50 a 80 km. O 110 para carros pequenos não existe.

Opinião - Caso o Paraná tivesse feito seu dever de casa, ao entrar em Foz do Iguaçu vindo do Paraguai ou Argentina o turista viria placa: Bem Vindo ao Cataratas e Caminhos ao Lago de Itaipu. Se você não sabe esta é região que une turisticamente falando a todos os municípios de Foz do Iguaçu a Guaira e até Mundo Novo no Mato Grosso do Sul. O Paraná possui hoje 14 regiões turísticas e você não vai encontrar sinalização em nenhum lugar. Ao Passar em Santa Terezinha o turista veria a placa que lembraria o nome da região Cataratas e Caminhos ao Lago de Itaipu seguida de informações de atrativos cmo cachoeiras, Igrejas, museus entre outras.   


      

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Taxis em Foz do Iguaçu: do Aeroporto para o Centro com a Taxi Aeroporto

Feliz 2014 para todos, Axé, Ahlan wa Salam, Que a Paz Prevaleça na Terra. A primeira postagem do Blog de Foz para este ano vai para aqueles viajantes que virão a Foz do Iguaçu e necessitam pegar um taxi entre o Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu – Cataratas e o centro da cidade ou outras regiões de Foz do Iguaçu, Ciudad del Este, (Paraguai);  Puerto Iguazú, (Argentina); ou outro destino na região trinacional. 

Anote aí os telefones da Taxi Aeroporto – uma parceria entre o Sindicato de Taxistas (Sindtaxis) de Foz do Iguaçu, a Cooperativa de Taxis (Coopertaxis), a Infraero e Secretaria de Turismo – Prefeitura de Foz Iguaçu. São mais de 50 taxis no Aeroporto. Atenção para este detalhe: no Aeroporto a Taxi Aeroporto tem um balcão. Dirija-se a ele, diga para onde vai, compre e pague a corrida, pegue o recibo e confie. Diga que você foi orientado pelo jornalista de turismo Jackson Lima do Blog de Foz, A Gazeta do Iguaçu, Revista 100 Fronteiras e outros meios de comunicação sérios da cidade. Os telefones são: (45) 3529 8821 ou 3529 6870. 

O balcão da Taxi Aeroporto fica na frente da saída do desembarque nacional / internacional do Aeroporto de Foz do Iguaçu – Cataratas. No cartão que eu peguei no balcão hoje à tarde diz “recebemos cartões”. Então você pode pagar com seu cartão. 


Cuidado: nunca pegue um taxi ou van com placa paraguaia em território brasileiro com destino ao Paraguai. É assalto na certa! Esta semana um grupo de turistas paranaenses babacas* se aproximava da Ponte Internacional da Amizade com destino ao Paraguai quando um taxi paraguaio parou e o motorista ofereceu levá-los até Ciudad del Este por R$ 5.00. Embarcaram, foram assaltados e perderam R$ 3 mil. Lembre que não há almoço gratis. Não tente levar vantagem. A fronteira embora pareça casa da Mãe Joana não é. Existe lei: um taxi brasileiro pode levar-lhe ao lado paraguaio mas não pode ir buscar. A mesma coisa acontece no sentido contrário. Um taxi paraguaio pode trazer um passageiro ao Brasil mas não pode vir pegá-lo e pior não pode pegar passageiro na rua em território brasileiro.     

Nota: o Blog de Foz não cobrou nada para divulgar este serviço! *Por babacas aqui trabalho o sentido de ingênuo, inocente, desinformado. Não existe corrida de R$ 5.00! 

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região