sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Transporte público: Marcopolo lança novo modelo em Caxias do Sul

Paulo Bellini da Marcopolo entrega miniatura ao prefeito Alceu Barbosa Velho
Caxias do Sul(RS), 20 de dezembro de 2013 - A VISATE, Viação Santa Tereza, operadora do transporte urbano de Caxias do Sul (RS), acaba de adquirir 20 novos ônibus Torino da Marcopolo. Apresentado na semana passada no Rio de Janeiro, essas são as primeiras unidades produzidas, entregues ontem, dia 19 de dezembro, na garagem da empresa, e incorporadas à frota, uma das mais modernas do Rio Grande do Sul. 

Segundo Paulo Corso, diretor de operações comerciais da Marcopolo, o novo Torino inova em tecnologia e conforto para o passageiro e na redução de custos para o operador. “O novo Torino começará a ser produzido em março e, mesmo depois do seu lançamento, continuaremos a fabricar o Torino atual para ampliar as opções de produtos para os clientes”, explica Corso.
Com relação à recente aquisição da VISATE, Paulo Corso comenta que a empresa é um tradicional parceiro e está sempre modernizando a sua frota com veículos Marcopolo. “Foi assim quando lançamos o Viale BRT e agora também com o novo Torino. Nossa parceria é estreita e duradoura e proporciona ganhos operacionais e maior qualidade para o atendimento de seus clientes”, finaliza.

Com 30 anos de história e mais de 100 mil unidades produzidas, o novo Torino, modelo urbano mais bem-sucedido na indústria brasileira do ônibus. O veículo foi concebido para oferecer conforto e segurança para os passageiros, menos manutenção para o operador, além de mais ergonomia e praticidade para motorista e cobrador. O novo do Torino apresenta visual moderno e tecnologia aplicada a favor da funcionalidade, com sistema multiplex redesenhado, painel de instrumentos com tela colorida de LCD de 3,5 polegadas e sistema de ar-condicionado opcional. O modelo também conta com novos conjuntos ópticos traseiro e frontal que incluem luz diurna, que agrega mais segurança no trânsito urbano.

Versão pode incluir encosto para cabeça e ar-condicionado
O Torino tem capacidade para transportar 47 passageiros e possui chassi Mercedes-Benz OF-1721. Para os passageiros, o conforto também foi ampliado, com maior largura interna, que garante amplo espaço para circulação, e iluminação em LEDs. As poltronas City ficaram mais ergonômicas, contando com apoios de cabeça, que facilitam a movimentação dos passageiros, além de nova decoração. A moderna família de poltronas também conta com opção de encosto alto. Outra inovação é o sistema de campainha com acionamento de chamada de parada por botão (sem fio). O modelo tem ainda cinco poltronas preferenciais para idosos, gestantes e/ou deficientes e elevador automático e espaço dedicado para cadeirantes.

Novo Torino – O projeto para desenvolvimento do novo Torino envolveu as equipes de design, engenharia, produção, área comercial e marketing da Marcopolo Caxias do Sul e Marcopolo Rio. Foram mais de dois anos e R$ 40 milhões em investimentos para o desenvolvimento do modelo na definição do novo estilo, fabricação dos primeiros protótipos e dos processos produtivos a serem aplicados na planta do Rio. O veículo recebeu importantes mudanças e aperfeiçoamentos que resultaram na ampliação do conforto e da segurança para passageiros, cobrador e motorista, visual moderno e harmonioso, maior robustez e resistência de sua estrutura.

O Torino ganhou conjunto óptico dos faróis em bloco único, com luzes de sinalização diurna em LEDs, faróis de neblina opcionais e novas grades, que permitem melhor escoamento do ar para a refrigeração do motor e do interior do veículo. O amplo itinerário garante melhor visualização e leitura e o desenho lateral, limpo, proporciona maior visibilidade para o motorista e os passageiros.

Internamente, o Torino recebeu melhorias na posição da poltrona e dos comandos do motorista, que garantem fácil alcance aos instrumentos e propiciam operação confortável e segura. Merecem destaques o novo painel de instrumentos, com display LCD colorido de 3,5” de alta resistência e com acionamento touchscreen (toque na tela), e o sistema multiplex redesenhado para atender necessidades crescentes do transporte urbano em eletrônica embarcada.

Para proporcionar mais ergonomia, os postos de trabalho do novo Torino são mais espaçosos. O veículo oferece mais conforto térmico e acústico, com insuflador para o motorista e o cobrador, e novo janelão tem mais eficiente captação de ar. A posição do motorista foi redesenhada e dispõe de ampla área para o painel de controle, além de console com porta-objetos.
Outras novidades que proporcionam menor custo de manutenção e facilitam a limpeza são o assoalho, dividido em painéis removíveis, e os pés das poltronas tipo cantilever. Os revestimentos da carroceria também são de fácil limpeza, alta durabilidade e baixo custo de reparação.


Empresa modelo no segmento, a VISATE é responsável pelo transporte urbano de Caxias do Sul desde 1986. A empresa possui uma frota com 339 ônibus com idade média de cinco anos. Em 2012, foram mais de 4,6 milhões de pessoas transportas por mês e aproximadamente 56 milhões no ano. A frota rodou em 2012 cerca de 24 milhões de quilômetros, com consumo anual equivalente a 9,8 milhões de litros de óleo diesel. Isso foi suficiente para atender as 83 linhas que compunham o serviço.  Fotos: Gelson Costa / Secco Consultoria em Comunicação. Foto 2 é do site Fortalbus  Veja o vídeo oficial de lançamento

Nota do Blog de Foz: já imaginou este ônibus fazendo a linha 120 TTU - Aeroporto - Parque Nacional?   

sábado, 14 de dezembro de 2013

Parque Nacional do Iguaçu não atinge 17 objetivos específicos ditados pelo Plano de Manejo

Aproveito o momento para lançar mais lenha na fogueira e divulgar um fato interessante. Aproveito a ocasião, também, para cobrar solução. A informação é a seguinte:  dos 17 objetivos específicos do Parque Nacional do Iguaçu poucos têm sido 100% atingidos. Coloco abaixo os 17 itens que copiei e colei do Encarte 7 do Plano de Manejo do Parque Nacional do Iguaçu  para que você veja e analise tal como está escrito. Em seguida direi o que tenho a dizer. Feliz Natal e Feliz 2014, se possível!

7.1. Objetivos Específicos da Unidade de Conservação

Os objetivos específicos de manejo estabelecidos no planejamento do PNI, de 1981, foram revistos à luz dos novos conhecimentos obtidos sobre ele e a partir de propostas em reunião com pesquisadores que trabalharam na revisão deste PM e reunião interna realizada com os funcionários do Parque.

Considerando os objetivos nacionais de conservação, cabe ao PNI atingir os seguintes objetivos específicos:

1 - Proteger, em estado natural, amostras dos ecossistemas representativos da Floresta Estacional Semidecídua, da Floresta Ombrófila Mista e das Formações Pioneiras de Influência Fluvial, sua biodiversidade e recursos genéticos para o benefício desta e das futuras gerações.

2 - Proteger o quadro natural e a beleza cênica das cataratas do rio Iguaçu, em território brasileiro, mantendo-se inalteradas as suas características naturais.

3 - Proteger ecossistemas lacustres e de outras áreas úmidas do interior do Parque.

4 - Proteger a fauna e flora nativas, de modo especial as espécies endêmicas, raras, em perigo, ameaçadas de extinção e migratórias, tais como o ipê-roxo Tabebuia heptaphylla, a cabreúva Myrocarpus frondosus, o pau-marfim Balfourodendron riedelianum, o jacaré-do-papo-amarelo Caiman latirostris, o macuco Tinamus solitarius, a jacutinga Pipile jacutinga, o gavião-pomba-grande Leucopternis polionota, o guariba Alouatta fusca, a ariranha Pteronura brasiliensis, a lontra Lutra longicaudis, a onça-pintada Panthera onca, a onça-parda Puma concolor e o gato-maracajá Leopardus wiedii, assegurando a estas seu ambiente no interior do Parque.

5 - Proteger o seu caráter de região de transição ambiental natural entre os domínios morfológicos dos Planaltos das Araucárias, do Chaco, Tropical Atlântico e do Cerrado, cuja dinâmica retrocede ao Quaternário.

6 - Assegurar a integridade de seus ecossistemas, que compõem o Centro Paraná (Paraná Center) de endemismo, da região zoogeográfica neotropical de zonas de endemismo.

7 - Proteger os sítios arqueológicos e recuperar a memória da herança histórico-  cultural do Parque.

8 - Propiciar atividades de pesquisa científica, de monitoramento ambiental e de investigação arqueológica condizentes com a categoria de manejo.

9 - Ofertar, ampliar e diversificar as possibilidades de uso público e educação ambiental, levando o visitante e a população lindeira a compreender e a respeitar o valor do Parque como uma área protegida e o valor da conservação ambiental.

10 - Propiciar a manutenção dos recursos hídricos da região e assegurar a integridade da bacia do rio Floriano, tornando-o referência do padrão hidrológico regional.

11  - Proteger o patrimônio geológico do Parque, como eventos do vulcanismo da região e seu papel alimentador do aqüífero Guarani, da formação Serra Geral.

12 - Contribuir com o planejamento e o ordenamento do uso e da ocupação do solo das áreas adjacentes ao Parque .

13 - Estimular o desenvolvimento regional integrado, com base nas práticas de conservação.

14 - Contribuir com o desenvolvimento do ecoturismo regional, integrando os municípios lindeiros ao Parque, através  de recursos compartilhados e outras potencialidades regionais.

15 - Estimular atividades compartilhadas entre o PNI e outras UC argentinas, especialmente o  Parque Nacional del Iguazú, de modo a funcionarem como um sistema único de áreas protegidas, um sistema de áreas protegidas representativo da Floresta Estacional Semidecídua.

16 - Integrar o Parque no contexto do MERCOSUL, ressaltando sua importância nas questões ambientais.

17 - Assegurar a qualificação do PNI como Patrimônio Natural da Humanidade.



Notas e observações minhas sobre os 17 objetivos.

1) Parcialmente cumprido. Há amostras dos ambientes mencionados embora não saibamos por falta de pesquisa e divulgação sobre biodiversidade e recursos genéticos. 2) Parcialmente cumprido. As Cataratas recebem esgotos do Hotel das Cataratas, concessões, banheiros não tendo resolvido o problema do cheiro. Há problema de qualidade da água que inclui manchas de óleo etc. 3) Talvez cumprido – visto que não há acesso público a elas  e tampouco pesquisas e dados. 4) Com exceção do Projeto Carnívoro não se tem notícias de pesquisas sobre as espécies. Os felinos estão em declínio; repteis e pássaros não sabemos  5) Pelo fato de deter o desmatamento este item é um dos melhores em questão de cumprimento. 6) Situação semelhante ao item anterior. 7) Definitivamente não cumprido. Não há noticias de sítios arquelógicos e muito menos de projetos de preservação de memória. Há boatos de que na construção de espaços turísticos tenham aparecido vestígios e sítios, fato não confirmado e muito menos divulgado. 8) Muito parecido com o item anterior. Lamentável a falta de pesquisa ou notícias de sua existência. 9) Parcialmente cumprida quanto à oportunidades de uso público. Educação ambiental limitada à Escola Parque. Passeios turísticos e estruturas não cumprem os temas de discussão propostos no Plano de Manejo para cada área de visitação concessionada. 10) Aparentemente cumprida devido à falta de acesso de público. 11) Não há noticia de atentados contra o patrimônio geológico embora falte divulgação, que deveria ser feita pelo braço da educação ambiental, sobre o que é este patrimônio. 12) Item complexo – mudanças na lei permitiram a diminuição da faixa de proteção ao redor do Parque. 13) Definitivamente não cumprido. 14) Não cumprido. Esforços neste sentido são pequenos com exceção do contato com Foz do Iguaçu  que se mostrou insustentável. Plano de Revitalização do Parque Nacional do Iguaçu mentiroso projetado para beneficiar negócios particulares. Merece investigação quanto a questões de prevaricação, beneficiamento de grupos e enriquecimento de poucos. 15) Embora haja cooperação informal entre os dois parques, o item não foi cumprido. No dia 1 de fevereiro de 2014, Brasil e Argentina – já não se trata dos dois parques   deverão apresentar um documento único ao Comité do Patrimônio Mundial dando evidências de que este item foi cumprido. Parte dele é a falta de um corpo de guarda-parques no Brasil (confira esta postagem). 16) Pouco progresso neste sentido semelhante ao item anterior. 17) Este item não foi cumprido. Como no item 15, o Brasil deverá conversar com a UNESCO / Comitê do Patrimônio em fevereiro* para tratar dos perigos ao Parque Nacional  como Patrimônio Natural que incluem: problemas de uso público, estrada do colono, hidrelétrica do Baixo Iguaçu, guarda-parques entre outros.              

Nesta data, Brasil e Argentina deverão apresentar documento. Reunião será em junho em Doha no Qatar.

sábado, 7 de dezembro de 2013

Anna Croukamp do Parque das Aves no Congresso Nacional: Medalha do Mérito

Anna Croukamp uma feliz receptora da Medalha do Mérito Legislativo 
A diretora-presidente do Parque das Aves de Foz do Iguaçu, Anna Croukamp aparece exibindo um imenso sorriso no Planalto Central.  Foi merecido. O sorriso foi irradiado no momento em que a alemã de nascimento recebe a Placa do Mérito Legislativo 2013 no Salão Negro do Congresso Nacional. Além da placa, a empresária recebeu ainda a Medalha do Mérito Legislativo concedida, este ano, a 51 personalidades de todo o Brasil. Tudo merecido.
O sorriso merecido  
O Parque das Aves é muito mais do que uma atração turística. Conheço o Parque das Aves desde um dia antes da inauguração em 1994; Entrevistei o casal Dennis e Anna Croukamp sobre o projeto e perspectivas do Parque das Aves. O presidente das organizações Globo Roberto Marinho veio para a inauguração com a esposa Dona Lili Marinho; veio o governador do Paraná na época, Mário Ferreira e lideranças políticas locais. Tirar Roberto Marinho do Rio de Janeiro para vir a Foz do Iguaçu foi um milagre nunca repetido por liderança local nenhuma. Quem disse que o Parque das Aves era muito mais que um parque foi Roberto Marinho. "É também um centro de pesquisas e de educação ambiental", disse Roberto Marinho.
Salão Negro do Congresso Nacional - Cerimônia de entrega das Medalhas do Mérito
Os repórteres queriam saber sobre política, tucanos, PFL, PSDB e apoio da Globo a esses partidos. Chamei Roberto Marinho meio de lado tentei falr com ele sobre pássaros. Ele gostou das perguntas e conversou sobre pássaros especialmente os flamingos. O fundador do Parque, Dennis Croukramp morreu logo depois dixando a responsabilidade de seguir em frente com Anne que deu conta do trabalho e foi além. Hoje o Parque das Aves é referência na reprodução de muitas espécies. É referência na administração feminina também - é uma das empresas onde as mulheres estão no comando há tempo. Não faz muito tempo, encontrei Anne pessoalmente dando instruções sobre técnicas de construção em ferrocimento. Parabenizei e ela me confessou que as dicas para a primeira tentativa ela pegou por telefone. 

Para pensar -  Foz do Iguaçu tem um zoológico municipal Bosque Guarani mantido pela Prefeitura Municipal, tem o Refúgio Biológico Bela Vista mantido pela Itaipu Binacional e tem o Parque das Aves mantido pelo turismo. Creio que isso é algo que ninguém disse antes. O turismo e o turista mantêm o Parque das Aves. O turista paga caro - pelo menos de vez em quando escuto visitante reclamar especialmente antes de entrar - mas o dinheiro dele vai diretamente para manter os pássaros e outros animais, manter jardinagem, pagar salários dos iguaçuenses que trabalham lá e ainda custear atividades sociais tipo a "porta aberta" para os moradores de Foz no aniversário; arranjos especiais de visitas de escolas de Foz do Iguaçu e e de todo o Oeste Paranaense tanto dos municípios lindeiros ao Lago de Itaipu como dos Lindeiros do Parque Nacional do Iguaçu. A Medalha do Mérito foi criada em 1983 para homenagear personalidades que merecem destaque  em suas áreas de atuação. Toda indicação é feita por deputados e membros do legislativo. Ainda não sei bem a história completa mas me orgulha dizer que quem indicou Anne Croukamp para receber a Medalha pelo seu trabalho à frente do Parque das Aves foi o deputado  Beto Albuquerque do PSB do Rio Grande do Sul. As fotos são de Rodolfo Stuckert / Acervo Câmara dos Deputados. 

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região