sexta-feira, 29 de abril de 2011

Fronteira, drogas e armas e muitas opiniões


No dia em que o governador do Paraná, José Richa, veio a Foz do Iguaçu com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo e a secretaria nacional de Segurança Pública, Regina Mikki para lançar o primeiro Gabinete de Gestão Integrada da Fronteira do Brasil, a Folha de São Paulo revelou que até mototaxistas fazem delivery de armas na fronteira. Clique Aqui para ver a matéria tal como foi publicada em jornal da Paraíba. Vi o link no jornal ABC Color de Assunção. O repórter da Folha comprou a arma em CDE, pagou e recebeu o revolver em Foz. Operação perigosa para jornalista fazer. Penso sobre o que aconteceria, caso o motoboy tivesse sido pego. Teria o jornal deixado o motoboy pagar a conta sozinho? Zé Dirceu ou alguém de sua assessoria leu o material e se revoltou com a criminalidade. Daí postou a seguinte opinião em seu blog que foi retransmitida pelo Correio do Brasil:


"Verdadeira terra de ninguém, a região da chamada Tríplice Fronteira - Foz do Iguaçu (Brasil), Ciudad del Este (Paraguai) e Puerto Iguazu (Argentina) - é considerada a base do crime organizado na América do Sul. Sem fiscalização e repressão por parte das autoridades competentes esses episódios se repetem diariamente".


Como a foto ao lado mostra, A PF está equipada com lancha blindada tanto no rio Paraná à jusante da Barragem de Itaipu como acima dela no Lago Internacional ou Binacional de Itaipu. Essa preparação da polícia para enfrentar o crime nesse nível é nova. Dizer que as autoridades não fazem nada é injusto.
Hoje além da Polícia Federal, já começamos a ver Fuzileiros Navais da Marinha, Força Nacional e além da Polícia Militar do Paraná via esquadrões especiais navegando na região. Richa anunciou a criação de um batalhão da PM especial para os crimes de fronteira (armas e drogas) com 500 homens. 
Assim, o Blog de Foz lembra que é fácil falar sem estar vendo o que acontece. Por outro lado, a questão do crime é séria. Fontes de inteligência dão conta que em dez anos, Ciudad del Este pode ser uma narcocidade e se levamos em consideração a quantidade de crack e coca que está sendo apreendida na região, a profecia pode se cumprir. A situação é muito séria. Digo até que é triste. É surpreendente a quantidade de brasileiros levando em seus carros, crack e drogas para o resto do Brasil. 
É como se houvesse um desespero (da parte da oferta) para jogar a droga no Brasil e a imagem que me vem à cabeça é que, a cada minuto, há toneladas de droga aguardando para ser catapultada para o Brasil para suprir a demanda. A segunda foto menor mostra o governador do Paraná de colete à prova de bala, na barranca do rio Paraná se informando da situação. Por que os brasileiros estariam demandando tanta droga? (Todas as fotos da AEN - Agência Estadual de Notícias)

quinta-feira, 28 de abril de 2011

O bafo mata! ¡Abajo el tufo! Bafômetro na Tri-Fron é tripepino


De Foz do Iguaçu para todo o Brasil, Argentina e Paraguai: Na Semana Santa, oito brasileiros foram levados à cadeia de Puerto Iguazú para dormir. Eles não passaram no teste do bafômetro. O Blog de Foz, um blog trifronteiriço, identificou uma dificuldade linguística no ar. Com esse nome "bafômetro", o policial brasileiro dificilmente poderá fazer-se entbder pelo motorista paraguaio ou argentino (Pode ser também, colombiano, venezuelano ou estudante da Unila). Para o brasileiro, o bafômetro é um máquina do capeta que mede o bafo. Ao contrário do que creem o fabricante do aparelho, os médicos - especialmente os forenses - para quem o aparelhinho não esterilizado (ai que nojo - em español ¡ay que asco!) mede o nível de álcool no sangue segundo a fórmula de Widmark onde "c" é a concentração de álcool no sangue. "A" é a massa (quantidade) de ácool ingerida em gramas. "R" é fator de distribuição do indivíduo (0,70 para homemns e 0,60 para mulheres) "m" é a massa da pessoa em quilos. Assim você vê que o bafômetro é uma máquina não compreendida.

Atenção autoridades brasileiras postadas na fronteira! Se você é policial brasileiro e tiver que parar um carro com motoristas de fala espanhola vocês podem ter certeza que ele vai ter muita dificuldade de entedê-lo. Bafo em espanhol não quer dizer nada. Se bafo não é nada bafômetro é muito menos. Em espanhol bafo é "tufo". Se você mandar o motorista abrir a boca e expelir ar e você sentir um bafo horrivel, você não pode dizer "ai que bafo" mas sim ¡Ay que tufo! Mas mesmo assim, mesmo com o poder da lei a você outorgado, você não poder inventar e dizer "O senhor está bêbado. Sopre no "tufómetro"! Ele não vai entender o que significa "o Senhor" assim dito no lugar de você. Ele vai entender, o Senhor na terceira pessoa. Não vai entender o que significa "bêbado". E você não pode sair por aí inventando palavras na lingua do "outro".

Para ir direto ao assunto, "Teste do Bafômetro" se diz "Control de Alcoholemia" (pronuncie Alcoolêmia) ou Teste de Alcoholemia. Não diga "alcoolemía" porque vai parecer nome de mulher para ele. Assim, como Alcolêmia soa para ouvidos brasileiros como uma ótima rima para Eugênia. Finalmente aviso que os testes de bafômetro ou alcoholemia estão sendo feitos de surpresa nas três maiores cidades da TriFronteira (Tríplice Fronteira é mãe!): Foz do Iguaçu, Puerto Iguazú e Ciudad del Este. Nos três lados, a ficsalização começa a ficar dura nas rodovias federais, estaduais e rutas nacionales como a BR 277 no Brasil, Ruta Nacional 7 e outras no Paraguai e a Ruta Nacional 12 na Argentina. O slogan "Se beber não dirija" e "si bebe no conduzca" pegou nos três lados da fronteira. Nos três lados, os carros vão para os pátios das polícias ou outros órgãos locais. E daí toda a confusão que você pode esperar! E nem sempre muito legal!

terça-feira, 26 de abril de 2011

Teste do bafômetro em Puerto Iguazú levou 8 para dormir na cadeia

Atenção brasileiros e brasileiras! Oito brasileiros foram presos e levados para a cadeia de Puerto Iguazú para descansarem e, segundo as autoridades, esfriarem a cabeça. Os oito não passaram no teste do bafômetero ou teste de "alcoholemia" ao serem parados na região central da cidade após voltarem da balada fronteiriça. A blitz foi feita na Sexta-feira Santa e no Sábado de Aleluia. Segundo o juiz de paz, um dos motivos da detenção é que os brasileiros desacataram as autoridades. Adoraria que as pessoas que dançaram no outro lado da minha fronteira, me dessem um toque aqui e digam o que aconteceu. Esta certo o que estão dizendo? A informação é do site La Voz de Cataratas! Cuidado! A lei nos três lados da fronteira agora é: se beber, não dirija! Na foto, os carros brasileiros no pátio da Direção de Trânsito em Puerto Iguazú!

Homenagem a John James Audubon

Filho de oficial da marinha mercante francesa, Jean-Jacques Audubon nasceu em Santo Domingo, República Dominicana. Educado na França, emigrou para os Estados Unidos onde descobriu que não tinha dom para os negócios. A vida de empresário o deprimia. O que ele queria era desenhar e pintar as aves da América. E conseguiu. Por isso, já com o nome inglesado de John James Audubon, ele recebe a homegaem do Google e de tantos meninos e meninas de tantas gerações, cidades e países que graças à sua obra puderam ser "chamados" pela Natureza. Audubon nasceu em 1785, há 226 anos!

domingo, 24 de abril de 2011

Morre Melanio Duarte em San Francico

Morreu em San Francisco, Califórnia, aos 57 anos, o chef argentino de Puerto Iguazú Melanio Duarte. Famoso por ter transformado um pequeno bar numa região apagada de San Francisco en um centro gourmet badalado transformando para sempre o bairro e muito conhecido pelo café torrado que servia e vendia no local. A noticia foi dada pelo San Francisco Chronicler. Melanio deixa a mulher Laurie Martin, sua mãe Asuncion Marecco Duarte; um irmão Ramon "Polaco" Duarte; três irmãs Celia Duarte de Puerto Iguazú além de Kikita e Noami Duarte de Foz do Iguaçu. Confira a notícia original! Laurie Martin e os funcionários avisaram que vão manter o café aberto além das obras sociais do fundador.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

O Morumbi: bairro temático de Foz do Iguaçu dedicado ao futebol. Agregando valor: de olho na Copa V

Estou de volta às ruas do bairro Morumbi - um bairro temático que homenageia o futebol, especialmente estádios, jogadores, locutores, jornalistas, dirigentes e atletas do futebol brasileiro. Há pelo menos três ruas que não consegui identificar a origem do nome o que farei na segunda etapa da missão que incluirá pesquisa em registros oficiais. Direto ao assunto: a Rua Pacaembu no Morumbi é uma homenagem ao Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, mais conhecido como Estádio do Pacaembu em São Paulo. Já a Rua Parque Antártica é mais um caso de homenagem dupla e o beneficiado é o Palmeiras. Parque Antártica é o nome do estádio do Palmeiras que também é conhecido como Palestra Itália. Para evitar problemas, o bairro homenageou o time com os dois nomes do estádio. O estádio do Corinthians, o time e a torcida não poderia ficar de fora. Por isso a Rua São Jorge que é uma homenagem ao Estádio Alfredo Schürig mais conhecido como o Parque São Jorge. A próxima rua na lista é a Rua Rei Pelé - que é uma homenagem ao Estádio Rei Pelé também conhecido como o Trapichão por estar localizado no bairro do Trapiche da Barra em Maceió. Eu vivi a construção deste estádio na cidade onde cresci e onde fui registrado embora tenha nascido em Coruripe em Alagoas. Para construir o estádio o povo alagoano teve que apertar os cinturões. Atrasos monumentais de salários dos funcionários públicos estaduais foram registrados. Uma das soluções encontradas pelos promotores da obra foram os bingos que superlotavam o antigo terreno baldio onde seria construido o estádio um dia. Um primo meu ganhou uma casa. Casa muito boa. Vendeu a casa. Com o dinheiro comprou umas três casas de menor valor nos bairros do Vergel e Ponta Grossa na época de menor poder aqusitivo. Comprou um carro - não me lembro da marca. Uma semana depois morreu. Meu velho primo que sobreviveu a varíola, bateu num poste da Rua Santo Antônio, próximo ao Cine Lux, na madrugada ao voltar para casa de um forró. O bingo para construir o estadio teve ainda outro episódio. Um dia centenas de pessoas foram pisoteadas e algumas morreram. Na hora do bingo, alguém gritou: uma cobra! Foi o suficiente para que a boiada humana estourasse. Finalmente, um dia, o estádio ficou pronto: o mais moderno do Brasil. Foi em 1970 e o primeiro jogo no estádio foi entre a seleção Alagoana e o Santos. Para mim era um prazer visitar o Trapichão ainda me lembro do vento e cheiro de mar batendo no rosto. A última rua da descrição é a Rua Belmiro que homenageia o Santos e a Vila onde está o estádio Urbano Caldeira que também é nome de rua no Morumbi iguaçuense.

Transversais A Rua Tenente Eduardo Olmedo é uma daquelas que eu não consegui descobrir informações. Uma coisa já sei. A pessoa que deu o nome à rua, era tenente. Mas por que ele está no Salão da fama do Futebol chamado Morumbi? Que venha a segunda fase! Como disse antes o Palmeira assim como o santos foram pretiguiados duas vezes. Uma das principais ruas dos bairros é a Palestra Italia que corre no sentido bairro Centro. E a Rua Claudio Coutinho? Eis um homem que merece ser lembrado. Claudio Coutinho foi militar, formou-se em educação física, fêz mestrado na área e por isso chegou foi preparador da Seleção Brasileira. Foi o introdutor no Brasil do método Cooper. Lembra que ainda há gente que diz que vai fazer cooper em vez de "vou correr". A foto mostra capa da Veja que na época desceu-lhe o sarrafo em seu típico estilo debochado. A Rua Mané Garrincha também é uma das principais do bairro e Mané Garrincha não necessita apresentação. Segundo João Raimundo Júnior, o Jango de Foz do Iguaçu, Garrincha veio a Foz do Iguaçu à convite dele participar de um jogo contra uma equipe de Foz liderado pelo Flamengo local. A última rua, transversal, é a Airton Moreira. Copiei e vou colar aqui esta citação sobre o cruzeirense Airton Moreira: “O Cruzeiro era um antes dele. Ficou famoso e respeitado no mundo inteiro sob seu comando. E não foi mais o mesmo depois que ele saiu”. Logo em seguida aparecem as ruas Cisne e Maguari que são nomes de pássaros e me dizem que a partir daqui começa o Porta da Foz.

domingo, 17 de abril de 2011

As árvores (literalmente) tombadas da Av. J.Schimmelpfeng

Há alguns dias fiz um pequeno video sobre estas árvores da Avenida Jorge Schimmelpfeng que por anos deram sombra à Clínica Santa Luzia que funcionou por anos neste local. Antes da casa que serviu de clínica teriam existido na história outras casas no terreno, de madeira e simples. O que me chama a atenção nesta árvore é seu lado artístico. Em viagem recente que fiz pelos municípios lindeiros ao Lago de Itaipu, vi muitos troncos de árvores como os mostrados acima que foram transformados em esculturas pelos artistas locais. Santa Helena, por exemplo tem vários deles no canteiro central de uma de suas avenidas. Em Guaíra, vi um tronco igual a esse na calçada da casa do Frei Pacífico um grande artesão e cidadão honorário da cidade. Já que a árvore foi arrancada, eu não gostaria de ver um tronco desses no lixo. Já a segunda foto mostra que o antigo terreno já se prepara para receber a próxima construção. O solo se prepara para receber a estrutura. Fui informado que será um hotel. Vai mudar a cara da Avenida Jorge Schimmelpfeng. Enquanto isso, as árvores já são símbolos da conscientização da população sobre a necessidade de (não literalmente) tombar o que se for declarar patrimônio da cidade!

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Postagem sobre o Parque Nacional: menos onças e mais transgênicos

Alô amigo do Blog de Foz e da blogosfera de Jackson Lima, acabo de postar um nota no Jackson Blog com duas notas que para mim são notícias ruins. As duas tratam de coisas que foram publicadas, em março, em vários meios de comunicação. A primeira é que para cada 100 km², o Parque Nacional do Iguaçu só tem 0,29 onças - ou seja pouco mais que um quadril andando livremente. O estudo que chegou à conclusão foi premiado e receberá prêmio logo, logo. A outra notícia é que culturas transgênicas poderão ser plantadas até uma distância de 1,2 quilômetros do limite do Parque dentro da antiga Zona de Amortecimento que "morreu". O que me deixa irritado é que o Programa para estudar onças foi lançado em 1990, com certeza antes de 1992 e foi descontinuado e retomado em outras ocasiões. Daí foi reiniciado para valer em 2008. Entre um ano extremo e outro são 18 anos de bobeira! Confira!

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Comentários sobre a Audiência Pública

O diretor do Foztrans, Edson Stumpf, em sua postura costumeira me traquilizou ao afirmar, segundo informa a assessoria de imprensa da Câmara de Vereadores, que as novas linhas de ônibus na cidade serão implementadas gradativamente. Stumpf,me deixou contente por dar sinais de que existe vida inteligente nesta questão ao deixar transparecer, pela primera vez, que existem eixos no transporte. Assim, trabalhando em cima do que ele disse, serão implementadas primeiramente as linhas do eixo Norte - Sul. Como eu disse na primeira postagem sobre a audiência, o eixo Norte - Sul (Vila C -Itaipu - Porto Meira) são as linhas de número 100. A menos que haja mudanças aí temos as linhas que vão de 100 a 108.

Resumindo e na ordem anunciada com os números das linhas:
Eixo Norte-Sul - 100 (100-108)
Morumbi 200 (200 - 211 ou 212)
Avenida Paraná-AKLP (?)
Rodovia das Cataratas 400
Três Lagoas 300
Não foi mencionado aí as linhas de número 500 - Como ficarão?

Resultado da audiência Pública sobre Transporte Coletivo

A audiência pública durou quase três horas e meia, uma das mais longas do legislativo municipal

Texto e fotos produzidos pela Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal

O debate começou com protestos do público que exibiu cartazes pedindo a manutenção do emprego dos cobradores e motoristas do transporte coletivo. O vereador Nilton Bobato (PC do B), autor do requerimento, comandou a audiência pública. Entre os convidados, estiveram o diretor superintendente do Foztrans, Edson Stumpf; o diretor da empresa LOGITRANS, Antônio Carlos Marchezetti; e representantes dos trabalhadores em transporte rodoviário, das empresas que operam o serviço, da Acifi e do Sindicato de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares.

A apresentação do estudo sobre as novas linhas implantadas em janeiro e uma pesquisa apontando o grau de satisfação dos usuários geraram discussão na platéia.

Algumas pessoas questionaram a veracidade dos dados e do próprio levantamento. O representante da LOGITRANS, empresa de Curitiba que elaborou a forma de operação do novo sistema de transporte coletivo afirmou que mais de 12 mil passageiros foram entrevistados. Edson Stumpf tranquilizou a população sobre as mudanças. "Vamos manter os itinerários atuais e, onde houver a necessidade de mais ônibus, a frota será reforçada, como por exemplo na avenida República Argentina".

Stumpf também anunciou que as alterações serão gradativas e, a partir de agora, o instituto de trânsito vai ouvir os usuários para adequar o sistema às necessidades de cada bairro, antes de colocar o plano em operação. Nos próximos dias, a prefeitura vai lançar uma campanha para divulgar as etapas de implantação das novas linhas por regiões. A primeira será no eixo Norte-Sul, depois na região do bairro Morumbi e, completando o cronograma, os eixos da Avenida Paraná-AKLP, rodovia das Cataratas e, por último, o bairro Três Lagoas, onde o município se comprometeu a construir um terminal coberto.

A audiência pública foi motivada depois de protestos dos usuários em janeiro desse ano, quando a prefeitura implantou o novo sistema de transporte coletivo. A quantidade de ônibus foi reduzida, o tempo de espera aumentou e as linhas ficaram mais longas. A insatisfação dos passageiros levou o município a admitir as falhas e retornar com o antigo sistema. Depois de ouvir as considerações da mesa, alguns cidadãos usaram a tribuna para expressar a insatisfação com o projeto. Eles pediram mais estrutura nos pontos de ônibus, conforto para os usuários, instalação de ar condicionado nos veículos e um trajeto mais curto das linhas, para maior rapidez no deslocamento.

Os vereadores Carlos Budel (PSDB), Luiz Queiroga (DEM), Edson Narizão (DEM), Gessani da Silva (PP), Zé Carlos (PMN), Sérgio Beltrame (PMDB) e Rodrigo Cabral (PSB), também participaram da audiência pública, que durou mais de três horas, ultrapassando o tempo regimental que é de duas horas. Com tanta polêmica em torno do tema, alguns vereadores e integrantes da mesa sugeriram que a audiência fique em aberto para novos encontros com a comunidade e todas as partes envolvidas. As reuniões deverão acontecer nos bairros, com a participação das associações de moradores, autoridades e o Foztrans.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Importantes mas abandonados pontos de ônibus na Terra das Cataratas

Eu não estou nem aí para o fato de Foz do Iguaçu ser cidade turística ou não. Uma boa cidade turística é aquela que é boa para o seu morador. Para a população local. As fotos desta página mostram um ponto de ônibus muito especial. É o ponto de ônibus onde os moradores de Foz do Iguaçu, moradores do Oeste do Paraná, turistas de todo o Brasil e quem quer que esteja passando pela cidade pegam duas espécies de ônibus especiais. O Metropolitano que viaja para São Miguel do Iguaçu e Missal com conexões para outros metropolitanos que levam a Marechal Cândido Rondon e outras cidades do Oeste do Paraná como Guaíra no limite com o Mato Grosso do Sul, Palotina e outros municípios que margeiam o lago de Itaipu e que turisticamente falando responde ao nome de rota "Cataratas e Caminhos ao Lago de Itaipu". Mas vejam e observem o ponto. Dos milhares de dólares que a Embratur enviou para a sinalização turística de Foz do Iguaçu e região não sobrou dinheiro para confeccionar placas que indiquem pontos de ônibus tão importantes. Recomendo a viagem para Missal, Itaipulândia neste ônibus - será uma aventura! A placa que indica a parada deste ônibus foi confeccinada por alguma boa alma local, talvez ligada à empresa Princesa dos Campos. Nela carinhosamente, e pelo qual, agradeço, se informa os horários de ônibus para São Miguel do Iguaçue Missal.
A outra espécie de transporte é a Linha Internacional Circular Urbana pode-se chamar ainda Linha Coletiva Internacional Urbana ou Linha Transfronteiriça Intercidades e ainda inventar outro nome. Quem quer ir para Puerto Iguazú deve pegar o ônibus aqui. O ponto fica ao lado do TTU - Terminal de Transporte Urbano na Rua Mem de Sá. Pois bem, quem espera um ônibus da pomposa linha servido por duas empresas brasileiras e duas argentinas, não tem onde sentar, se chover não tem como proteger-se e não tem informação nenhuma. Igual às linhas para o interior do Oeste do Paraná, o dinheiro não alcançou para pagar uma placa estilizada que oriente o passageiro. Então, alguém, outra boa alma, improvisou esta placa que está pregada, com pregos gigantes contra uma árvore da região. Uma pena! Esses pontos de ônibus não existem e não preocupam ao Trade Turistico da região que sequer sabe se ele existe e sequer sabe como o ponto é internacional e quão rica é a experiência de quem aguarda o ônibus aqui. E pior não sabem que muitos turistas que saem de seus hotéis, que fizeram ou não suas excursões pegam os ônibus aqui.
Outra Linha Sofrida
Se você quer ir para Santa Terezinha de Itaipu, este é ponto de ônibus. Daqui saem os ônibus para a cidade de Santa Terezinha, emancipada, de Foz do Iguaçu. É uma linha metropolitana operada pela Viação Itaipu. Esta linha é pioneira entre as metropolitanas - ela existe desde os anos 70. As linhas metropolitanas no oeste do Paraná cm destaque para as linhas da Princesa dos Campos que pega a ex-Costa Oeste e as da Eucatur que une a Cascavel a suas antigas filhas como Capitão Leônidas Marques e Boa vista da Aparecida que são recentes e já apareceram na década de 2000. Quando exatamente? Vixe, vou perguntar! Ao contrário do Ponto de ônibus para a SMI e Missal que tem placas feitas pela vontade popular, este aqui não tem placa nenhuma. "Aqui só sabe que usa mesmo", me disse uma senhora de Santa Terezinha que estava lá quando fiz as fotos. Aos turistas realmente aventureiros que estão no mundo para ver o diferente, aviso que há uma coleção de barraquinhas nesta área, entre elas, vários bares onde se vende cervejas como Conti, Spoller, Cerva e outras além das marcas mais conhecidas. Em uma delas tem o senhor que vende raízes, cipós, remédios, fortificantes. Ele me preparou uma dose de cachaça com catuaba, cipó de cachorro e outras raíses com nomes que esqueci mas vou voltar lá. É uma bebida forte, dá um calorão!

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Audiência Pública na Câmara para discutir Transporte Coletivo de Foz

Atenção Foz do Iguaçu! Quarta-feira, dia 13, deste ilustre mês, vai haver uma audiência Pública na Câmara Municipal de Foz do Iguaçu para debater a volta do chamado "Novo Transporte Coletivo Público" de Foz do Iguaçu. A audiência atende ao requerimento do vereador Nilton Bobato. Segundo o vereador escreve na justificativa, o sistema que já deu toda espécie de confusão em Foz, vai voltar em maio. Haveria um calendário que preveria três etapas. Já estaríamos na segunda que consistiria em escutar a população e uma intensa campanha de publicidade e informação. Estou preocupado - com tal intensidade. Intensa campanha de informação não é o forte do atual comando da cidade. Assim todo mundo à Câmara no dia 13 de abril! Eu pessoalmente não sou contra a implantação do novo sistema. Mas sou terrivelmente contra a (des)informação anterior ao lançamento. Seria bom que desta vez houvesse informação. Mas como? Começando pela divulgação de um esquema gráfico do novo sistema como existe em toda cidade que tem transporte público complexo. Como São Paulo, Curitiba, Bogotá, Paris. Coloco aqui imagens dos sistemas das três cidades mecionadas. O que não pode mais acontecer são os absurdos registrados em janeiro onde um funcionário (chefia) do Foztrans desgatava a imagem dele e do órgão com explicações confusas e intermináveis misturadas à ameaças e xingamentos ao povo (eleitor) ou da aparição de gerentes do Único dizendo barbaridades do tipo: "não vamos divulgar antes porque as pessoas se esquecem - vamos deixar para lançar o sistema e divulgar as linhas no dia". Deu no que deu. Abaixo exemplos de esquemas de sistemas de rotas de transporte coletivo: Esquema gráfico do sistema de transporte de São Paulo. Foco no metrô dando uma visão clara ao usuário das direções das linhas e onde as diferentes linhas se cruzam possibilitando ao usuário saber onde descer, onde fazer baldeação ou trocar de metrô etc. No caso de Foz, entendo que as linhas tem basicamente um eixo norte-sul; sul-leste, leste-norte. Falo mais abaixo:
Digamos que você não conheça Bogotá. Dê uma olhada no esquema acima. Dá para ter uma idéia? O sisitema de Transporte Transmilênio foi inspirado no sistema de Curitiba. A empresa responsável pelo estudo, implantação e gerenciamento de crise da confusão municipal urbana que ocorreu a partir do dia 14 de janeiro, fêz algum estudo para o Transmilênio. Mas não o implantou! Embora se tenha dito, no boca fechada local, que a empresa que bolou o transporte urbano de Foz tenha implantado o sistema em Curitiba, a verdade é que o sistema da Curitiba é creditado à URBS, criado na gestão Jaime Lerner (Arquiteto / Prefeito não governador). A empresa não teve nada a ver com o sistema de sucesso - uma verdadeira tacada de mestre. A empresa fez, isso sim, estudos que auxiliaram o sistema integrado da Região Metropolitana de Curitiba e especificamente para a (grande) Viação Piraquara, segundo o site dela. Agora é pessoal: alguma coisa mudou desde a última postagem. Sou usuário do Único que eu recebo como Vale Transporte (o que não significa que fiz as pazes ainda). São R$ 114 por mês, duas passagens por dia que pago. Filosoficamente sou contra carros ou motos. Sou mais do tipo bicicleta ou ônibus, metrô, monorail ou outra forma de trasporte coletivo. Lá no incío da guerra iguaçuense do transporte (que promete ser pior agora, se as autoridades repetirem os erros), fiz o esquema acima para me orientar. Em linhas gerais, o novo sistema usa muito os números. Cada centena indica uma região/direção: 100 (de 100 a 108 - região Norte - sentido Sul-Norte). 200 (200 - 209 ou 211 segundo remendos feitos quando a água começou a bater na altura da bunda) com orientação Centro - Morumbi (Grande São Francisco,Morumbi e Portal). 300 (Centro Direção à Grande Três Lagoas); 400 Centro - Região Estrada das Cataratas & Parque Nacional; 500 do Porto Meira - para a região Três Lagoas - Vila C). Não era difícil de explicar. Vou retornar ao trabalho no meu mapa. Só é preciso dizer onde as linhas se cruzam para que as pessoas possam descer e pegar outro ônibus na direção desejada. Todos lá para cobrar e evitar o pior. Lembre-se: o que pode dar errado, dará errado!

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Evitar acidentes é preciso. Morrer não é preciso não

Creio que foi no dia 14 de março, mês passado que fiz esta publicação externando minha preocupação em relação ao perigo do transporte de presos em "vans". Eu não sei se o transporte de preso em todo o Brasil é feito assim. Falei do perigo de uma van dessas lotadas de presos capotar. Menos de um mês depois aconteceu: Ontem, uma van do DEPEN - Departamento Penitenciário do Paraná, que carregava dez presos capotou após ser atingida por uma caminhão. A van carregava dez presos que eram levados ao fórum para prestar declarações. Foi por pouco e por muita sorte que ninguém tenha saído grave ou fatalmente ferido. O alerta continua. Leia a nota e pensemos em melhorar o transporte de tudo: boia-fria, estudantes, detentos, alunos da educação especial, pessoas com deficiência e passageiros em geral. A Rádio Cultura de Foz postou este video com imagens da TV Tarobá sobre o acidente. Os presos poderiam ser seus filhos, maridos, netos etc!

terça-feira, 5 de abril de 2011

Aterrissou* o Aeroporto de Foz - acho que voce vai gostar

A blogosfera de Foz do Iguaçu ficou mais rica com a chegada - que já faz alguns meses - do blog Aeroporto de Foz do Iguaçu que aterrissou na cidade com muita conformação sobre o universo aeroportuário. Muito bom, especializado e útil. Descobri o blog há pelo menos um mês e recentemente, os autores do blog comentaram aqui no Blog de Foz - na postagem Abre Alas que Ciudad del Este vai passar! Agradeço a visita dos vizinho de blogosfera e recomendo o site deles. Vou fazer um link para ele também. O comentário pode ser visto na postagem anterior. Foi sobre o novo sistema de transportes urbanos que foi lançado e teve que ser abortado devido a vícios, ruídos e silêncios comunicacionais! Sobre o Blog Aeroporto de Foz, acrescento que tem links para outros blogs e sites da comunidade aeroportuária como spotters, fãs, aficionados e amantes de aeroportos e coisas ligadas a ele. Confira!

* Vou adotar a grafia "aterrizar" em vez de "aterrissar", diz-se que as duas são válidas.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

O Blog de Foz passou das 100 mil visitas e outras notas

100 mil!
Eu tinha tudo preparado para detectar o visitante de número 100 mil. Ontem tive a surpresa de ver que o número já tinha ultrapassado os 100 mil no final de março e que eu já tinha recebido mais de 200 novas visitas além dos 100 mil. Assim o Blog de Foz - que aínda é desconhecido de boa parte dos iguaçueses já começou o caminho para os 200 mil. Obrigado a todos pela visita

Transportes Urbanos Foz
Já passamos do dia 1º de abril. Se o anúncio feito pelo Foztrans de que o novo transporte volta a funcionar em maio, já estamos a menos de 30 dias para a nova data. E o Blog de Foz não viu nenhum esforço de comunicação no sentido de preparar a ppulação para a nova tentativa. Porém em ciclos internos, já começou a coversa de que a mudança está vindo. E o Blog alerta: a confusão vai voltar! Só que agora com mais agitação. O silêncio que foi o problema da primeira tentativa está muito forte de novo!

Um dos erros da imposição do novo sistema é que a Administração tentou aplicar uma injeção com "agentes ativos" para resolver pelo menos oito problemas. Veja a lista onde coloco as letras (F) para falhou e (S) para sucesso.

1) Escolha de novas empresas (S)
2) Introdução do Único (S)
3) Diminuição de assaltos com a eliminação do dinheiro vivo (S)
4) Possível economia com cobradores (S)
5) Remanejamento de linhas (F)
6) Racionalização de linhas (F)
7) Fim do TTU central (F)
8) Introdução da Integração via cartão fora do TTU (F)
9) Novos terminais em bairros (F)

Conselho ao Foztrans, Logistran e Único

Sugiro que o Foztrans convoque uma entrevista coletiva e que leve para a entrevista material sobre a proposta, pode ser o material bruto, para que a imprensa veja e analise estudo. Deste modo cada jornalista e cada órgão saberá organizar a informação, enteder, resumir e explicar. Deixe que cada um faça o seu trabalho. Mostrem o estudo e os gráficos - a entrevista coletiva já é uma intistuição. Não inventem a roda!

Nota especial:

Lembro que desta vez estão envolvidos e de olho:

a) Associação dos Usuários do Transporte Coletivo - para brigar pelos usuários dos ônibus.
b) o Sindicato dos Rodoviários;
c) Associação dos Direitos Humanos;
d) Possivelmente o Ministério Público

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região