sábado, 31 de outubro de 2009

Pronto! O Único Chegou!


'Foto 'bairronauta'

O Único é o Sistema de Bilhetagem Eletrônica que será implantado em Foz do Iguaçu. Quando? Logo - é a resposta. Ou, em breve! O Blog de Foz fez duas notas sobre o Único. Uma dessas notas está aqui. Dessa nota, você vai à primeira. Bem, o único chegou. Graças ao silêncio sobre este assunto, você pode não saber nada dele.

Na postagem cujo link está acima lhe levará para a Lei Municipal que o aprovou. Bem, já sabemos que o Único já tem uma casa. Será ao lado do terminal (TTU). É a casa da foto! O transporte coletivo de Foz do Iguaçu não está em sua melhor época. Quando peço para que me apresentem uma boa desculpa para implantarmos o Único, me citam o fim do vale transporte. "O vale transporte está sendo usado como moeda", dizem. Eu me pergunto: e daí?

Estão de olho em acabar com o caráter de moeda de troca do vale transporte. Daí a outra pergunta é: os cartões vão sair antes da licitação? Ou depois da lictação? Tenho entendido que há uma briga feia. O silêncio é prova disso. Não esqueça que eu sou um 'cientista da comunicação'ou um comunicólogo. Conheço todas as teorias! Bem de qualquer forma o único está aí e creio que está na hora de abrir o jogo. Caso contrário, a novidade parece ser uma imposição muito complexa.

Logomarca


A logomarca do Único é parecida com a da Skol. A Skol tem uma seta que aponta rodando para baixo. Por isso é a cerveja que desce redondo. Já a logomarca do Único faz o sentido contrário. É uma seta que aponta rodando para cima. É algo que se insere de baixo pra acima. Mas não no sentido democrático de base. E tem mais, ao inserir-se verticalmente, vira rodando para a esquerda, começa a descer girando, esfolando, pelo caminho, as entranhas do usuário. Não tá bom! Ainda há tempo para mudar a logomarca! O Único já tem um site. No site voce vê a proposta dos cartões. Mas não tem informações daquelas que você precisa para realmente entender e ajudar na decisão. Comunicologicamente falando e utilizando a Análise Transacional para embasar, esta linguagem é infantilizante ou seja algo há para subestimar a sua inteligência! (AH, eu sou usuário do transporte coletivo. Não tenho carro!).

Em forma de pirâmide

'Bairronauta'

Capela da Sociedade Civil Nossa Senhora Aparecida na Avenida Morenitas,Vila Padre Monti, em Foz do Iguaçu. Não pude deixar de ver e gostar da nova capela que está tomando forma. Ela fica no terreno do complexo da Sociedade Civil Nossa Senhora Aparecida onde está também o Poliambulatório Nossa Senhora Aparecida, a Pré-Escola Mãe Maria entre outras entidades / ações. Tudo começou em 1989 quando chegou a Congregação dos Filhos da Imaculada Conceição em Foz do Iguaçu, para começar sua primeira obra social no Brasil, a convite do Bispo diocesano, Dom Olívio Aurélio Fazza. Em 1993 foi a vez de chegarem as Irmãs de Nossa Senhora Consoladora. Gostei da forma piramidal da Capela. Sem dúvida não vai ficar sem ser notada! Logo o 'baironauta' volta lá!

Tirol vai ser no Papi


O Bar do Papi finalmente deixa de existir. Grande Papi, gente de Foz do Iguaçu, aqui nasceu e aqui viu a cidade crescer. Prédio simples mas tradicional da Rua Marechal Deodoro. Contudo, o Bar do Papi sai de cena e abre alas para um outro nome forte em Foz do Iguaçu na área gastronômica e restauradora. Entra o Restaurante TIROL que se muda de lugar igualmente tradicional na marginal da Avenida Paraná próximo ao Detran. Comandado por esse iguaçuense nascido austríaco, Kurt Perner. O Blog de Foz além de emitir seu tradicional Kwacha! (Grito do Galo que anucia coisas!), deseja o maiori sucesso para a esquina! Obrigado ao Papi e bem-vindo Kurt! Quando vai ser a inauguração?

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

A Hegemenonia de Foz acabou I

A garagem da Crucero del Norte em Puerto Iguazu

A palavra hegemonia, no meu Dicionário Houaiss da língua portuguesa, tem cinco significados. Vou ficar com o significado dois: “supremacia, influência preponderante (exercida por cidade, povo, país etc)”. A hegemonia de Foz do Iguaçu nas Três fronteiras acabou. Até pouco tempo atrás, um ano por exemplo, Foz do Iguaçu era a maior e mais “desenvolvida” cidade da Tri-Fron. Não mais. Puerto Iguazu está vindo com tudo. Ontem, um colega meu dizia: “Foz tem 320 mil habitantes. Ciudad del Este tem 300”. De novo, não mais.

Esqueça CDE sozinha. Primeiro, CDE é a cidade com o maior status da TriFron. Falo de hierarquia de cidades. Ela é capital de Departamento. O par dela é Curitiba e não Foz. Lá tem prefeito e governador. Duas esferas do poder. O prefeito, ou melhor a prefeita, de CDE, conversa com o prefeito de Foz, no mesmo nível. Já o governador do Alto Paraná cujo palácio está em CDE, conversa no mesmo nível com o governador do Paraná. Ou com o governador de Misiones que fica em Pousadas. Esqueça essa história de CDE com 300 mil habitantes. CDE é cabeça de uma região metropolitana que tem 600 mil habitantes ou mais e deve começar a planejar tudo em conjunto com 11 municípios. Fique de olho no estardalhaço que vai acontecer no lado paraguaio em questão de estradas e ligação metropolitana!

Antes para viver a noite, os argentinos vinham de fila para os bares, restaurantes e até bordéis – hoje os bordéis estão em baixa. Hoje ainda vêm, quem quer. Mas nós também vamos lá e muita gente. Há uma democracia no ar. Só atrapalha quando as autoridades migratórias, aduaneiras ou sanitárias inventam uma “requisa”. Ou quando o excesso de sucesso, faz fechar um bar – como La Barranca! Lembra? Por isso, a vida noturna está migrando para CDE. Caetano Veloso veio, e outros artistas virão para a noite “estense”.

Puerto Iguazu explodiu. Eu já falei dos hotéis, dos spas, da rodoviária, vou falar um pouquinho sobre ônibus. Todo mundo sabe que eu só fã de uma empresa chamada Crucero del Norte – os ônibus com as melhores poltronas da América do Sul. A Crucero del Norte, para o desespero dos proprietários de veículos de transportes para locação e qualquer outra espécie de transporte de ônibus, está construindo a maior garagem de ônibus das Três Fronteiras. Garagem com oficina, controle de tráfego, escritórios. Tudo! Parece que a Crucero del Norte vai tentar preencher uma lacuna. E tem a ver com as confusões documentais dos órgãos oficiais. O pepino (problema) é que a maioria dos ônibus que transportam turistas em Puerto Iguazu não teriam todos os papéis necessários. Parece que em Misiones, as exigências documentais são enormes. Aí entra a Crucero del Norte.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Matéria minha que saiu na Gazeta: Favela Turismo: Gazeta vai ao Morro Tavares Bastos no Rio



Fotos: 1) Este blog-jornalista, Malu e Bob, Olliver e Magdalena, Cacau; 2) Terraço estilo mediterrâneo do The Maze Inn 3) Capa do caderno de turismo da Gazeta do Iguaçu

Experiência enriquecedora é sócio-cultural e solidária; envolve aventura e descobertas

Jackson Lima

Do jeito como as coisas andam, pensar em ir ao Rio de Janeiro dá medo. Para estragar a festa da conquista das Olimpíadas de 2016, houve o caso do confronto de gangs na Zona Norte da cidade que resultou em mortes de bandidos e policiais e um helicóptero da Policia Civil abatido. Andando pela Rua do Catete, próximo ao antigo Palácio da Presidência da República – hoje Museu da República – e olhando para a esquerda no sentido, Catete – Cinelândia, aparece um morro.

Na encosta do morro, casas e barracos. Perguntei a várias pessoas como se chamava. Disseram que não sabiam. O Catete (o bairro) ainda é charmoso. Me hospedei em um hotel econômico. Chuveiro quente, cama, café da manhã, perfeito. Tentei ir à praia do Flamengo após concluir o trabalho na ABAV. Tive a impressão de que ficaria sem a câmara fotográfica da Gazeta do Iguaçu, se fosse. Havia uns figuras lá. Recuei. Fui para o lado contrário, na direção da favela. Daí aconteceu a melhor coisa que eu poderia esperar.

Avistei uma pousada ou Hostel na Rua Silveira Martins, A Art Hostel Rio. Entrei, me identifiquei e pedi material sobre roteiros de turismo alternativo para o público jovem de corpo ou espírito: asa delta, parapente, paraquedas, surf, favelas tur, jeep tur, aventura, turismo social, cultural, rural, gay, religioso, nova era, tudo. Logo o gerente, Eduardo Ohm, me disse que o Hostel tem um trabalho com a Favela Tavares Bastos – aquela do morro. Eles não dizem favela. Dizem comunidade. “Temos um passeio agora que vai levar um casal. Se você quiser ir vai sair agora”, explicou. Cinco minutos depois, eu estava acompanhando o guia, ex-campeão de patins e artista plástico Alexandre Blasifera e o casal Olliver Jansen, alemão e Magdalena Stachura, polonesa.

Na comunidade

Na esquina pegamos uma kombi (R$2.00), no estilo transporte alternativo da Novela Duas Caras e subimos até onde deu. A Comunidade ou Favela Tavares Bastos é talvez, a única no Rio sem tráfico de drogas. Desde 2000, garças a uma campanha do inglês Bob Nakdarni, o Batalhão de Operação Policiais Especiais (BOPE) tem seu quartel lá. Antes ficava em Niterói. E, como é de se esperar, os homens do BOPE treinam lá. À pé pelas ruas estreitas, Magdalena me disse que se sentia no Marrocos – por causa das ruas estreitas. Vimos brasileiros trabalhadores normais. Crianças descendo o morro indo para a escola. Gente indo e vindo do trabalho. As casas muito juntas, porta com porta. “O problema é fazer amor. Todo mundo escuta”, destacou Blasifera que dirige o Centro Cultural Zezé Mota e é parceiro musical de Flávio Venturini.

Estamos indo para The Maze Inn (O Labirinto), pousada e centro cultural dirigido por Bob Nadkarni, o inglês, casado com uma alagoana, com vários filhos, ex-repórter da BBC, Reuters e UPI. Toda primeira sexta do mês, o The Maze abre as portas para um show de Jazz – trompetista chefe: Bob Nadkarni. Shows de terceiros também acontecem com frequencia (ver site). A entrada para o show de jazz é R$ 60,00. Tem noite que vem 500 pessoas. Os clientes vem do asfalto. Do Hotel Copacabana Palace, Gloria, e outros além de gente da cidade. “De vez em quando tem um ou outro que pergunta, disfarçado, onde está o Bagulho”, conta. “Eu mando calar a boca e mostro o caminho de volta. O povo do asfalto reclama da droga da favela. Mas quando sobem só pensam em droga. Eles financiam o tráfico” diz Bob com seu vozeirão.

Na pousada, havia vários hóspedes. Christine, dançarina inglesa está dado umas aulas enquanto ficar no Rio. Há outros de outras nacionalidades. O professor de educação física, Cláudio Gonçalves Pinheiro (Cacau), seis vezes campeão brasileiro de frescobol e professor de Beach Volley na Praia do Flamengo, sempre morou e hoje dá aulas de dança e esportes no morro.

“Em que momento o senhor decidiu deixar de ser repórter da BBC e ficar aqui e trabalhar para a comunidade? – perguntei. Foi um erro. “Eu não trabalho para a comunidade. Eu moro aqui. Faço o que gosto, pinto meus quadros. Dou meus shows e vivo minha vida do modo que para mim é certo e pleno”, respondeu. Ele acrescentou que o que mais há no morro é ONG de ladrão. “Quem trabalha para a comunidade aqui está ficando rico”.

Saímos da The Maze Inn para conhecer o Projeto do nosso Guia, o Espaço Cultural Zezé Mota. Ainda está em construção. “Mas já é a melhor vista do Rio de Janeiro que você pode ter de um só lugar”, disse Alexandre. Magdalena Statchura e Olliver Jansen adoraram. No caminho, um encontro não esperado. Oficiais do BOPE estavam treinando uma nova turma. Eram os alunos que conseguiram passar pelo treinamento rigoroso que o filme Tropa de Elite mostrou. Ao longo do caminho, oficiais de mando, silenciosos, observavam os candidatos postados nos becos, corrigiam posições e ensinavam. Armas pesadas mas sem bala (pelo menos as dos recrutas). Desde que o BOPE está no morro, o trafico acabou.

“Não é uma boa idéia ser pego com droga aqui”, disse Alexandre. Antes de 2000, o atual prédio do BOPE estava abandonado. Hoje, a presença do batalhão garante a paz. Embora Bob diga que não faz nada a mais do que viver, as pessoas contatadas afirmam que ele é o homem que realmente trouxe paz para o morro. Assim, considere, um visita à Comunidade.



Nota:
Este material foi publicado no Caderno de Turismo da Gazeta do Iguaçu (Capa acima) em 28.10.2009 sob o título: Gazeta visitou o Morro Tavares Bastos no Rio. Republicado aqui com autorização! Este assunto prossegue neste e outros blogs!

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Na Abav: Cramer,Favilla, Caballero e eu




Me dou o luxo de colocar fotos minhas nos blogs porque esta maneira de comunicar permite. Assim, na foto dois, eu me permiti sair como papagaio de pirata com a Ministra de Turismo do Paraguai, Liz Cramer por um motivo: ela parece saber o que está fazendo. Isso é muito importante. Afinal ela entrou na pasta do turismo ainda na gestão passada, no governo passado, que perdeu a eleição para o presidente atual. Ela permaneceu na pasta. O Paraguai manteve a rota. Honrou os compromissos da pasta e manteve os 12 programas e 52 projetos que técnicos - e não políticos - elaboraram. Quando eu digo e não políticos, não estou com preconceito. É que não é tarefa dos políticos fazerem projetos. É tarefa dos politicos entenderem os projetos e saberem que projstos podem durar mais que seus mandatos.

A foto 1, aparece a Ministra paraguaia Liz Crammer, com o brasileiro Marcio Favilla Lucca de Paula, secretário executivo de Relações Institucionais da Presidência da República e atual Diretor Executivo da Organização Mundial do Turismo (OMT) e o côsul geral do Paraguai no Rio de Janeiro, Ricardo Caballero. Marcio Favilla, como é conhecido, falou com a ministra sobre a reunião do Conselho Executivo da OMT que vai acontecer em Foz do Iguaçu / Três Fronteiras.

Está ficando bonita: amanhã vou lá



Decidido, amanhã continuo esta postagem. Vou à Casa Ofício. Há tempo devo uma visita.

Um dia depois...

Fui conhecer a Casa Ofício. Um lugar criado para atender a jovens a parir dos 14 anos que sejam portadores de deficiência mental leve ou deficiências múltiplas. Lá se passa conhecimenos que integram os alunos na sociedade. Como? Dando a eles instrução profissonalizante. Me lembro daquela época em que os neoliberais avisaram: "acabou o emprego" o se tem que trabalhar agora é a "empregabilidade". Com as habilidades adquiridas na Casa Ofício, os alunos alunos tem assegurada "condições mínimas de acesso a trabalho remunerado", como diz um folheto que peguei lá.

A Casa Ofício tem um dos blogs iguaçuenses mais acessados de Foz do Iguaçu - na área não-política. São mais de mil acessos por dia. A maior parte de professores de todo o país e do mundo. Confira! Lá há receitas, informações e dicas sobre artesanato, arte e coisas ligadas a esse universo. Há atividades na área de panificação, tapetes, bordado, crchê, almofadas, biscuit, reciclagem, sabonetes e marcenaria.

A equipe é dedicada e unida. Trabalha-se muito. O local foi cedido pela Prefeitura Municipal. Existe uma entidade mantenedora, a Associação Viva Bia. Os alns recebem meranda escolar fornecida pelo Governo. Não há nenhuma verba oficial que ajude a manter a entidade. Como a Casa Ofício serve almoço, a direção tem que trabalhar para garantir esse almoço que não é custeado por nenhuma entidade ou organização. Aí entram as festas, jantares, almoços e outras atividades que ajudem a levantar fundo. Há também contribuições da Ceasa, empresas e mercados. Assim, quem receber um convite para uma atividade da Casa Ofício, não deixe de ir ajudar! Ainda voltarei! Notou que não menciono nenhum nome? É porque não deu tempo. Quano voltar a falar ao assunto vou destacar a ação da Casa Ofício para arranjar empregos para a meninada. Já sei que há gente da Casa Ofício trabalhando no Hipermercado Muffato e que pelo menos quatro vão trabalhar no Walmart Maxxi. Mas há gente em outros locais. Ba pauta aí para os colegas da imprensa!
A foto foi tirada do blog da Casa Ofício - registro da visita!

Wal-Mart Maxxi Atacado de Foz: como está?


Foto 'bairronauta'
É difícil para mim fazer uma foto decente. Não consigo enquadrar. Assim a foto não faz justiça. Descobri que a parte interna do futuro Maxxi Atacado da Avenida República Argentina em Foz do Iguaçu, deverá ser entregue no dia 3 de novembro. Isto é em uma semana incluindo aí o fimde semana e feriado. O estacionamento é outra história. Não tenho informações.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

No Morro em Excursão de Descoberta

Foto Alexandre Blasifera

A melhor vista do Rio de Janeiro é esta - pelo menos até onde eu sei. Aqui, no topo do Morro Nova Sintra, chamado de Morro do Torto na Novela "Vidas Opostas" da Rede Globo e ainda conhecida por todos como a Favela Tavares Bastos. Participei de uma excursão do que se convencionou chamar "favela tour". Conheci uma pousada e muita gente boa la em cima. Até o BOPE, aquele batalhão do filme Tropa de Elite estava treinando lá. Vou fazer uma matéria especial sobre esta espécie de turismo social que inclui muito voluntariado e açôes. Tem gente dizendo que o turista pagar para ver miséria. Não concordo com isso e agora começo a poder falar sobre o assunto. Vim! Visitei uma Comunidade no Morro! Gostei!

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Novidades mas sem tempo

Vou ver se amanhã há tempo. Muitas novidades. Cidade grande, maior parte do tempo gasto no trânsito. Entre outras coisas conversei com a ministra do turismo do Paraguai, descobri que a TRIP tem um novo voo entre Foz do Iguaçu e Cuiabá, segundo Evaristo de Paula e que o voo começa na segunda-feira. Vamos ver se consigo aprofundar amanhã. Terei mais no caderno de Turismo da quarta.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Daqui a pouco na ABAV

Daqui a pouco desembarco no Rio de Janeiro para ver, de perto, a Feira das Américas - o novo nome da feira e congresso da Associação Brasileira de Agências de Viagem. A última vez que fui a "uma Abav" foi em Brasília (2001) - a última edição da feira que até então era itinerante. Graças a ser itinerante muitas cidades brasileiras, especialmente capitais, sediaram o Congresso da Abav ao longo dos anos. Foz do Iguaçu, de onde escrevo, teve esse privilégio em 1993. Logo conto detalhes! Nota: tentei twittar mas não deu, o twitter não aguentou, está acima da capacidade! Assim, bloguemos!

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Foz terá novo Lar Druzo



Espero que ninguém ache ruim. Mas não posso deixar de publicar a foto que registra o momento em que membros da comunidade druza de Foz do Iguaçu comemora o lançamento da pedra fundamental da futura sede do Lar Druzo Brasileiro em Foz do Iguaçu. Eu me sinto feliz por esta consecução do grupo na Terra das Cataratas e parebenizo a todos. Em ocasião anterior este blog fez uma postagem sobre os druzos. Quer diz\er publiquei uma foto do local onde hoje funciona o Lar - uma sede provisória. Como eu sigo todas as comunidades das Três Fronteiras (TriFron) não poderia deixar de usar de todos os métodos para publicar esta foto também. Ainda devo um divulgação melhor a esta comunidade. Parabéns a todos. Na foto se vê druzos de Foz do Iguaçu, autoridades druzas do Brasil e do Líbano e amigos. A data do lançamento da pedra foi 16 de outubro. Hora: 17h. Onde fica o futur Lar? Fico devendo. Quer ajudar? Me diga: limajac@gmail.com

Aduana Brasil - Paraguai:




Foi-se o tempo em que a Aduana era uma casinha de madeira que funcionava em cima de uma balsa. A aduana brasileira em Foz do Iguaçu. Onde ficava esta balsa? Aduana aí era exatamente isso, a aduana. Não envolvendo todo o complexo migratório, sanitário, aduaneiro que é hoje e as pessoas chamam tudo de Aduana! Era uma época mais lenta onde as pessoas viam o rio. Eu que sou um amante dos rios, passo meses sem vê-los. Apreciaria receber dicas de quem tiver informações sobre onde fica este lugar. Era no Porto oficial? E já que falei em Porto Oficial, destaco como seria interessante se nós pudéssemos resgatar o Porto Oficial. Se pudéssemos resgatar o Porto Meira - de onde saiam os barcos. Eu mesmo lançava meus caiaques no rio Iguaçu lá no Poerto Meira. Eu necessito, um lugar para entrar no rio. Exijo um lugar para entar no rio. Por isso, a inveja, no bom sentido, de quem viveu no tempo dessa balsa-aduana. deveria haver balsa-migração, balsa-mercaeria, balsa-posto-de-gasolina, balsa-alegria. É só para não ficar quieto!

A Pluna chegou, gente!

Cique na foto para ver a Pluna chegando!

Este é o anúncio que saiu na revista Galerias do Uruguai. Esá anunciando o novíssimo voo da Pluna Líneas Areas que ligará Montevidéu às Cataratas del Iguazú. Calma! Não é um voo que sairá de Montevidéu, bela capital uruguaia, para a Garganta do Diabo, como chamam. É um voo entre o Aeropuerto Internacional de Carrasco ao Aeropuerto Internacional de Foz do Iguaçu-Cataratas. Gostei da propaganda. Veja o avião chegando lá em cima e aquele aviso: Llegamos (Chegamos). É isso aí, Uruguai na área. Veja a oferta de voo. O preço! Não gosto das taxas - mas fazer o quê? Eu realmente desejo sucesso à Pluna. Sabe o que significa Pluna? Significa Primeras Líneas Uruguayas de Aeronavegación. Temos que saber aproveitar este voo!

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Hipermuffato da República Argentina Inaugurado há pouco


Foto 'bairronauta'

Hoje foi o primeiro dia útil do horário de verão 2009 e eu não vi o sol. Isso deve explicar o fato de eu estar aéreo. Assim, quando cheguei ao Hipermercado Muffato da Avenida República Argentina, o portão já estava fechado. Consegui que os seguranças me dessem permissão para entrar no estacionamento e fotografar pelo vidro, meio de longe. É a foto que aparece aqui. O que você vê é a nova área do Supemercado Muffato, ex-Panorama. É uma área de 1.200 metros. Ficou tudo diferente e muito bonito. Até salão de beleza há. A região agradece.

Para quem vai do centro para o Morumbi I, o Hipermercado está à esquerda. Se não me equivoco o bairro onde o hipermercado está é o Loteamento Lindóia. No lado contrário é a Vila Borges. Eu descobri uma meninada que é neta do Borges que deu nome à vila. Eles me disseram que a chácara do Sr. Borges ia da HS Madeiras, na Avenida até o bem passado do Rincão do São Francisco. Fiquem ligados também na HS Madeiras. Não é só madeiras. Entrei na loja, não faz tempo, e lá está havendo uma ampliação enorme. Será mais uma super loja de material de construção.

Não sei se você acompanhou, mas eu fiz uma cobertura de Foz do Iguaçu por região. São ao todo 12 regiões. O Hipermuffato da Avenida República Argentina está na Região 5 de Foz do Iguaçu conhecida como a Região do Jardim São Paulo. Aqui estão os bairros da Região 5:

Jardim Residencial Bela Vista, Loteamento Residencial Cohiguaçu, Jardim Copacabana,Chacaras Dom Emílio, Jardim Dom Miguel Osman, Jardim Dom Pedro I, Jardim Estela,Jardim Dona Fátima Osman, Jardim Dona Leila, Loteamento Lindóia, Linha Guarapuava, Jardim Niterói, Jardim Panorama I, Jardim Panorama II, Jardim São Bento, Jardim São Luiz, Jardim Sâo Paulo I, Jardim Sâo Paulo II, Jardim Residencial São Roque, Jardim Três Pinheiros, Jardim Vitória, Jardim São Roque II.

Já a Vila Borges, no outro lado da Rua está na Região 3 ou Região do São Francisco. Os bairros da região são:

Mutirão 1º de Maio, Vila Borges, Jardim Copacabana, Jardim Europa,Loteamento Residencial (Jd) Itália, Jardim Liberdade, Parque Residencial Morumbi I,Parque Residencial Morumbi II, Parque Residencial Morumbi III, Parque Residencial Morumbi IV, Jardim Pacaembu, Portal da Foz, Loteamento Rincão do Sâo Francisco (Cohapar III), Jardim Sâo Rafael, Jardim São Rafael II, Jardim Tarobá, Jardim Terra e Lar.

Projetos para o Oeste e Lindeiros: Beira-Rio,Estrada Velha de Guarapuava etc

Esta noticia saiu aqui no site da ADEOP (Agência de Desenvolvimento do Extremo Oeste do Paraná). Em reunião realizada em Foz onde participaram o Fórum de Turismo Sustentável Cataratas & Caminhos, a ADEOP, o COMTUR de Foz do Iguaçu, com a participação ainda do Conselho dos municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu, da Emater, do Sebrae, do Parque Tecnológico de Itaipu (PTI) e da Itaipu Binacional ficou oficializada uma lista projetos para a região.

Arlênio Boaroli da ADEOP, segundo a notícia, disse que os projetos apresentados foram divididos em três grandes grupos: 1) Infra-estrutura 2) Acesso 3) Serviços e Equipamentos.

Na área de infraestrutura geral o objetivo é buscar a “adequação ambiental dos Balneários do Lago sobre resíduos sólidos e líquidos”.

Na área de acesso, os projetos prevêem “melhorias nas rodovias que ligam Foz a Guairá; melhoria das estradas vicinais com foco na agroindústria familiar. Ainda, a reforma e ampliação do Aeroporto de Foz do Iguaçu; a revitalização da Estrada velha de Guarapuava e a implantação da Beira Rio / Costaneira em Foz além de parque Linear”.

Na área de serviços “pensa-se na instalação de portais e Centros Regionais de informações Turísticas nos municípios de Foz do Iguaçu, Medianeira, São Miguel do Iguaçu, Rondon e Guairá”. Ainda, um “projeto Aldeia Temática Indígena em Diamante do Oeste; melhorias do Centro de Eventos de Marechal Candido Rondon; criação de um parque da Redução Jesuítica de Terra Roxa além de um Centro Regional de Comercialização da Agroindústria Familiar como produto associado a turismo, entre outros.

Os recursos para investir nessa área virão do Ministério do Turismo, destaca a notícia e salienta que a principal exigência [do Ministério] é a elaboração de projetos sustentáveis. Faltou acrescentar a palavra “integrados” ao “sustentáveis”. A notícia conclui dizendo que objetivo é levar essas idéias e projetos aos órgãos competentes do governo do estado e, posteriormente, ao Ministério do Turismo.

Comentário do Blog
O que está mudando? Note a ênfase em integração; note a quantidade de siglas envolvidas! Você está por dentro delas? ). O negrito (destaques) é meu! São grandes idéias e aspirações. Terra Roxa pode ser o lugar onde existiu a antiga Cidade Real del Guairá - maravilha! Quanto ao Centro de Comercialização - alerto para a tentação de que seja um espaço controlado de cima para baixo. E peço que veja a postagem que fiz sobre o Centro de Artesanato e o modelo a ser evitado! Parabéns a todos os envolvidos no trabalho! Logo falarei sobre as siglas! É urgente entender para poder acompanhar!

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Salvem o Centro de Artesanato de Foz! Correção de Modelo, Urgente!



Foto de Marcos Labanca, grande amigo, onde apareço com Ênio Mendes da Rocha, presidente da Associação de Concessionários do Centro de Artesanato de Foz e onde se vê também os tanques depósito de cachaça.


O Centro de Artesanato de Foz do Iguaçu possui uma ótima estrutura que infelizmente está sendo mal utilizada. O Centro de Artesnanato era para ter funcionado desde o início como uma cooperativa, ou seja nos modelos de uma cooperativa. A linha que deveria ter seguido era a linha do Fórum Social Mundial, Linha de Porto Alegre cujo lema é "Outro Mundo é Possível".

Infelizmente, terminou, seguindo a linha do Forum Econômico Mundial de Davos - e optando pelo sistema capitalista puro - isto é puro comércio sem nenhuma pitada de valor cultural, social agregado. Isso fez com que o empreendimento, seguisse o caminho da licitação, da concessão pública e do grande capital. Perdeu-se a oportunidade de trabalhar cooperativamente segundo as linhas do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), na área de convergência com o Ministério do Turismo (Turismo Rural na Agricultura Familiar) e ainda segundo as linhas da Secretaria Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho.

A Cachaça foi vítima de preconceito por parte de alguns vereadores. A Coopercachaça é uma coperativa que reúne 39 propriedades rurais de 22 municípios do Oeste do paraná. Esses produtores fazem parte da agricultura familiar. A venda da cachaça deles em Foz seria a participação deles no turismo rural (produção associada). Por isso a idéia de envelhecer e engarrafar a cachaça diante dos olhos do turista e assim obter renda para as comunidades que permaneceram na roça e plantaram a cana, colheram, moeram e fizeram só deus-sabe-mais-o-quê.

Hoje o projeto é híbrido. Venceu a licitação e o pessoal que está lá padecendo, são concessionários. Estão amargando prejuízos. Ninguém vende nada. Não pára ninguém lá e não adianta colocar a culpa nos guias. Está tudo errado desde o começo. É necessário corrigir o modelo! Porto Alegre ou Davos? Algo tem que ser feito por este projeto! Ele não pode morrer! Foz precsia de muitos outros!

Para entender como a cachaça é parte do sistema turistico (produção associada) leia a esta postagem no Notas do Turismo

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Documentos de Viagens para Mercosul e América do Sul

Clique na figura (quase invisível) para aumentar!

Na primeira vez que fui a Bolívia, tive que obter um visto de saída do Brasil. Quer dizer fui a um departamento de policia que, se não me engano era da Policia Civil. Tinha que pegar um atestado de antecedência política e criminal. Cheguei em Corumbá, Mato Grosso do Sul abordo do trem que saia de Campo Grande. Em Corumbá procurei o Consulado Boliviano, para conseguir um visto de entrada; Não demorou - era mais formalidade. Entrei na Bolívia e na primeira semana no país, conheci meu primeiro toque de recolher. Para sair do país, 15 dias depois, isso sim foi difícil, passei um dia inteiro em delegacias de diferentes polícias. Entrar na Bolivia era fácil. Sair era o problema. No final consegui um carimbo que dizia algo parecido com "ficha limpa" quer dizer não me encontrei com revolucionários, rebeldes e subversivos lá.

Hoje, faço esta postagem para apresentar a lista oficial dos documentos válidos para viagens de brasileiros para a Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai - países para onde podemos viajar só com a Carteira de Identidade desde muito antes do Mercosul - bem como de novos países com os quais o Mercosul negociou a não exigência de passaportes para viagens de seus cidadãos. Lembremos da palavra "reciprocidade". Vale para todos.

A lista é um anexo do Acordo da Reunião de Ministros da Justiça e do Interior e se chama "Documento de Viagens para Estados Partes do Mercosul e Estados Associados". Você verá que a maioria - ou seja quase todos os estados partes (países membros) ofereceram somente seus RGs (cédulas ou carteiras) além do passaporte. Só a Argentina colocou na mesa vários documentos.

Para mim é maravilhoso poder ir de Foz do Iguaçu ou qualquer lugar do Brasil até a Punta Guajira na Colômbia, ou até ao Caribe Colombiano (San Andrés)ou Caribe
Venezuelano (Isla Maragarita) usando somente a Carteira de Identidade que no Brasil é expedida pelos Estados.

Antes de encerrar, conto que o problema de documentos é sério. Muitos brasileiros não conseguem ir ao lado argentino para comprar salame, queijo, azeitona, couro, perfumes por não terem trazido a identidade.

Daí tentar passar com carteiras da OAB, do CREA, CRM, Forças Armadas, FENAJ, Carteira de Motorista. Não conseguem. Isso gera muita confusão e descontamento. A maioria critica o agente de migração na fronteira. Ele paga o pato.

O intendente do Parque Nacional do Iguazu me disse que por alto, dois terços dos brasileiros que visitam as Cataratas do lado brasileiro, não conseguem ver as Cataratas do lado argentino por teren deixado o RG ou passaporte em casa. Eu mesmo passei seis meses sem ir a Puerto Iguazu por ter ficado sem identidade (RG). A lista dos barrados é grande. Há menos de dois meses, uma comitiva paraguaia retornou da Ponte. A chefe da comitiva era a Ministra do Turismo. Um jornalista tinha esquecido a Cédula em casa. Em solidariedade, o grupo voltou. Dizem que já foram barrados, secretários de estado do Paraná, governador do Paraná entre outros. As queixas são enormes. Assim não esqueça a Carteira, Cédula etc!

Confira a lista! Vê se esse link funciona. É do Mnistério da Justiça. Se não funcionar, basta digitar no Google e outros motores de busca: Documento de Viagens de Estados Partes do Mercosul e Estados Associados.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Uma data é so uma data. Certo? Parece que não!


Foto Abuela (vovó) Clemencia Jachuka Yvapoty com a bandeira Mbyá!

No dia 12 de outubro foi feriado do Morumbi I, bairro de Foz do Iguaçu até Mome, no Alasca. Só que o dia é fragmentado. Dia da Criança no Brasil secular e comercial. Dia de Nossa Senhora Aparecida no Brasil católico. Día de la Raza (Dia da Raça) na América Latina de fala espanhola ou castelhana. E Columbus Day nos Estados Unidos - dia em que se celebra entre outras coisas a "hispanidad".

Celebrando Nossa Senhora ou celebrando as crianças, o Brasil fica por fora de uma encrenca muito séria. O que realmente se celebra nesse dia? Foi no dia 12 de outibro de 1492 que Colombo chegou na Ilha de Hispaniola com suas caravelas. Essa chegada ganhou o nome de "descobrimento das Américas". Foi o último dia de paz para milhares de etnias nativas das Américas. Foi o primeiro dia de desgraças e tristezas. O mundo nunca mais foi o mesmo.

A chuva não deixou haver uma anti-celebração no dia 12 em Puerto Iguazu. Mas a celebração vai acontecer na sexta-feira. Onde? Na aldeia Mbyá Guarani de Yryapu. Os mbyas sugerem que indígenas e amigos celebrem o dia 11 de outubro como a " véspera" de tudo que deu errado. Na ocasião será hasteada pela primeira vez a bandeira tri-color mbya guarani que eu coloco aqui no blog. Eis uma data complicada!

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Caetano Veloso em Ciudad del Este

Caetano Veloso vai cantar em Ciudad del Este na sexta-feira, dia 30 deste mês. Será a prieira vez que Caetano vem ao Paraguai. O show está agitando a região e será realizado no N9ne Bar & Lounge. Como se lê mesmo esse nome? O colega jornalista e escritor, Andrés Colman Gutierrez escreveu artigo completo sobre o show no jornal Ultima Hora e essa npoticia estáaqui. Gostei que o Colman chamou os fãs de Caetano de "A Caetanía" - assim como se Caetano fosse uma pátria. Descobri pelo Colman que Jesse Bianchini, ex-Capitão Bar de Foz assina o projeto com o colega e sócio paraguaio Carlos Samúdio. Se ligue nesse show! É Ciudad del Este apontando para a rota da Vida Noturna!

domingo, 11 de outubro de 2009

Câmara Itinerante no Porto Belo


A Câmara Itinerante de Foz do Iguaçu fez um pouso no dia 8, na região do Porto Belo. Segundo informações da Câmara de Vereadores, cerca de 200 pessoas compareceram à Escola Municipal Monteiro Lobato do bairro. Sete dos 15 vereadores da cidade estivera na mesa. Foram: Carlos Juliano Budel (PSDB), Edson Narizão (DEM), Sérgio Beltrame (PMDB), Hermógenes de Oliveira (PMDB), Nanci Rafain (PDT), José Carlos Neves (PMN) e Gessani da Silva (PP).

A região do Porto Belo é composta pelos bairros Jardim Califórnia, Jardim Princesa Diana, Loteamento Budel, Porto Belo, Jardim Marisa, Jardim Irma, São Roque, Jardim Rosi Magalhães e Jardim Oliva com uma população estimada de 9.800 moradores. O bairro possui um posto de Saúde, duas creches, uma escola estadual e duas municipais. Segundo a Câmara as grande queixas dos moradores foram a falta de creches, posto de saúde e segurança.

Opinião do Blog

Infelizmente os moradores deste e de outros bairros, não incluíram a falta de emprego e renda no meio de suas exigências mais urgentes. Em que trabalham esses pais e mães? Foz do Iguaçu necessita, com urgência, de iniciativas solidárias, que levem à prática de uma economia solidária. Os moradores precisam aprender a cobrar isso!

sábado, 10 de outubro de 2009

Produção literária local - quer dizer aqui das Três Fronteiras





Os três livros acima (em japonês), contam a história da colonização japonesa no Alto Paraná, Paraguai. Isso mesmo, a colônia japonesa mais nova da região que envolve o Paraná é a Colonia Yguazu, localizada a menos de 50 quilômetros da Ponte Internacional da Amizade,fundada em 1960. A primeira vez que fui lá, em 1978 ou 79, a Colônia já era um exemplo. Havia educação garantida do primário até o segundo grau. Nada de analfabetismo. A criança japanesa e até algumas paragauais, aprendiam a ler ali nos seis anos do primário. Só para aprender a ler eram 51 letras katakana, as 51 letras hiragana e pelo menos 900 kanji. Daí começava o secundário. O diploma valia no Paraguai e no Japão.

Lá havia, ainda, uma espécie de Embraba nipo-paraguaia onde se fazia melhoramento de plantas e animais. Foi lá que vi (e corri do) maior exemplar bovino que possa haver na terra. Não teria sido um hipopótamo? Bem, depois disso, com a explosão econômica do Japão e a emigração em massa de japoneses (isseis), nisseis, sanseis e yonseis ameçados pela pobreza, a população da Colônia segurou um pouco. Mas, como as fotos mostram, o espírito da coisa está lá. O portão (tori) está ali na praça central de Colônia Yguazu que hoje é o município de teceira categoria segundo a classificação paraguaia de municípios. Hoje Colonia Yguazu é parte da Zona ou Região Metropolitana de CDE. O Japão ainda está muito presente nas Três fronteiras por causa desta colônia. Aí fica uma sugestão para quando você quiser ir a algum lugar não muito longe daqui. E se você for japonês ou descendente, leve dinheiro. Tem livros, tem loja, livraria, até restaurante simples. Conheça o site da Asociacion (Associação) Japonesa de Yguazu ou イグアス日本人会 (Iguasu NihonjinKai)

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Parque das Aves: 15 anos!

Foto de Nei de Souza!
O Parque das Aves completou 15 anos no dia 7, quarta-feira,passada. Feliz aniversário! Me lembro que enrevistei o casal Anna e Dennis Croukramp um pouco antes da abertura do parque em 1994. O fundador da Rede Globo, Roberto Marinho esteve na inauguração. Coisa muito difícil de se conseguir. Desde então, todo mundo veio ao Parque das Aves. O astronauta brasileiro Marcos Ponte, na foto 2, foi um deles. Tudo de bom ao Parque!

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Onde nasce mesmo o Iguaçu? Tem nascentes?

Foto minha em São José dos Pinhais 2007!

Em 2007 perambulei na Região Metrolitana de Curitiba (RMC). Andei muito levantando nascentes do Rio Iguaçu. Descobri que o rio Iguaçu não tem nascentes ou que ele tem nascentes demais. Pensei ainda que ele nasce morto. O texto abaixo é um comentário de Carlos Roge...da região de Curitiba. O comentário foi acresentado à minha teceira ou quarta postagem do Notas do Turismo. A postagem é esta aqui. Também ainda fiz esta postagem sobre o assunto - você pode conferir.

Acho muito interessante repoduzi-la. Por quê? Porque aí está um leitor preocupado com a confusão sobre as nascentes do rio Iguaçu. As escolas estão ensinando errado? Segundo porque se nós vivemos nas Cataratas do Iguaçu, tudo o que se refere a ele deveria nos interessar. Celebro o primeiro comenrtário sério sobre isso. Pensei que ninguém se importava. Colocarei este comentário também neste outro blog sobre o Rio Iguaçu. O rio que não nasce. Obrigado Carlos!

carlos roge disse...
....olá, me chamo Carlos, bom, conheço a região de Piaraquara e Pinhais desde piá, estou com 54 anos, aprendí a pescar no Rio Atuba, Palmital, após o Detran, isso mesmo, esse que passa antes do autódromo de Pinhais, o Atuba, na ponte da linha do trem, e tbém nos rios Iraí, Itaqui, etc.....informo a vcs que o Rio Iguaçu não nasce e nunca nasceu, ele é formado pela união dos rios Iraí e Atuba, pouco antes da antiga captação de água da Sanepar na br-277, adiante da Coca Cola.....basta ver em um mapa de hidrologia, ou mesmo no google que isso é verdade, todos as fotos de nascentes que aparecem em vários sites e blogs como sendo do Iguaçú, nas verdade são ro Iraí, do Iraizinho e tantos outros pequenos córregos que cortam a região, depois estes na maioria desaguam no Iraí que junto com o Atuba formam o iguaçu, até o Rio Palmital se junta ao Iraí antes de formar o Iguaçu....não procede dizer que ele nasce na serra, quem nasce alí são os rios Iraizinho Itaqui e outros, mas não o Iguaçú....não existe nenhum rio que atravassa a rua João Leopoldo Jacomel que vai a Piraquara com o nome de rio Iguaçu, bem como nos fundões de Pinhais, ou estas regióes com o nome de Iguaçú, como disse ele é formado por outros rios já longe de Piraquara, conhecí toda a região qdo ainda era natureza pura, amava ir explorar e passear, não tinha invasões e violência que está hoje, moro na mesma casa a 52 anos próximo ao terminal do Capão da Imbuia.....lembro qdo tudo era campo e mata ciliar que se estendia até Piraquara, e Pinhais era apenas uma vila, distrito de Curitiba, aonde tinha os leiteiros e muita gente daqui ia de bicicleta pra lá comprar leite e pescar....mas não no Iguaçú.....é muito errado ensinar as pessoas e as crianaças de hoje sobre nascentes dizendo que é do Iguaçu, basta perguntar a qquer geógrafo sério.....querem glamorizar uma coisa que não existe.....pena que o Iguaçú, aonde tbém pesquei alí na 277 qdo era piá está todo poluido até bem londe daqui.....muito triste tudo.....feliz de quem conheceu tudo antes de ser destruído.....vamos obter informações corretas.....abraços....
Quinta-feira, Outubro 08, 2009

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Campanha: Para onde irão os R$ 80 bi das Olimpíadas?


Participe agora!

Sexta-feira passada foi um dia histórico para o Brasil. As olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro representam uma oportunidade única para mostrar ao mundo nossa alegria, beleza e talento.

Mas as olimpíadas significam mais do que o prestígio internacional: mais de 88 bilhões serão investidos na nossa economia. É muito dinheiro e ele poderá ser usado para criar serviços públicos decentes, gerar empregos e ajudar a tirar crianças do tráfico de drogas. Mas enquanto o Brasil ainda festeja a vitória do Rio, políticos e empreiteiros já estão rateando os 88 bilhões que serão investidos.

Para o as Olimpíadas sejam realmente incríveis, temos que dizer NÃO para a corrupção. Se nós agirmos agora podemos passar a lei “Ficha Limpa” que irá banir políticos corruptos das eleições de 2010. Clique no link para apoiar esta campanha e mudar a política brasileira para sempre.

Com a descoberta do pré-sal, a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016 o Brasil está vivendo um momento de oportunidades sem precedentes – poderemos nos igualar às nações mais fortes e desenvolvidas do mundo. Poderemos erradicar a pobreza, ter uma economia forte e solucionar nossos problemas ambientais. Mas para isso precisamos primeiro garantir que as nossas grandes riquezas e os cofres públicos não sejão mais esvaziados por uma classe política criminosa.

A Campanha Ficha Limpa foi desenvolvida pelo Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral que apresentou ao Congresso semana passada um projeto de lei que vai banir políticos corruptos das próximas eleições.

Esta campanha é uma revolução na cultura política brasileira. Depois de décadas testemunhado indignados a roubalheira dos políticos no nosso país, nós brasileiros finalmente podemos fazer alguma coisa. Vamos tirar os corruptos das eleições de 2010 onde iremos escolher os “gestores” dos investimentos da Copa de 2014 e Olimpíadas de 2016.
Veja um resumo da Lei.

Passe adiante!
Essa é uma campanha liderada pela Avaaz.org

domingo, 4 de outubro de 2009

Conferência Livre da Comunicação, foi ótima!

A Câmara de vereadores de Foz do Iguaçu foi o palco da Conferência Livre de Comunicação, neste sábado dia3. O auditório estava cheio e havia gente de muitas áreas de atividades lá. A discussão era a democratização da comunicação o que significa a democratização do País. Os números apresentados pela jornalista e ativista da democratização da comunicação, Rachel Bragatto são assustadoramente ridículos. Começa desse de rádios e TVs estarem nas mãos de senadores, deputados e daí vai descendo para prefeitos, vereadores e outros do setor político. Prometo que vou atrás dos números.

O evento de Foz é preparatório para a conferência estadual daqui a um mês. Do evento saiu uma Carta de Foz do Iguaçu. Veja as entidades que assinaram a carta: APP Sindicato (Professores), Conselho Regional de Psicologia, Rede Proteger e Sindicato dos Jornalistas. Na parte da manhã falaram além de Rachel Bragatto, a professora da Unioeste Campus Rondon, Carla Silva cuja tese de doutorado a levou a pesquisar 14 anos da revista VEJA. Vergonhosamente, ela lembrou desse papel estranho que a imprensa tem no sentido de bem “desinformar” a população. Por quê? Como desinformar? Acontece e muito. Eu às vezes escuto jornais na TV ou leio textos e creio que estão criptografados. Se você acha que imprensa não desinforma, me responda rápido: o que é mesmo a gripe suína?

Aniela Almeida do Sindicato dos Jornalistas do Paraná, lembrou sobre o problema do diploma e sobre a possível necessidade inteligente de discutir a regulamentação da profissão e os “trabalhadores da imprensa” e não só do ponto de vista do jornalista. Grande idéia. Aqui, no outro lado da fronteira, meu amigo Claudio Salvador é o presidente do capítulo local da Asociacion Misionera de Trabajadores de la Prensa. Quer dizer o modelo está aí.

Á tarde, blogueiros de Foz, entre eles eu, do Blog de Foz, o Sopa Brasiguaia, o site Megafone, o site Guatá e o blog Cartel do Rap falaram sobre as experiências de blogar na fronteira. Os representantes dos sites / blogs Garganta do Diabo e Língua também estavam presentes. A platéia à tarde estava repleta de estudantes de jornalismo da UDC e de pedagogia de cursos e da região – provavelmente da Uniguaçu de São Miguel do Iguaçu. O fechamento inexplicável do Jornal do Iguaçu foi lembrado, analisado e lamentado profundamente.

sábado, 3 de outubro de 2009

Avenida Repúbica Argentina, Foz, ganha Hiper Muffato



Fotos "bairronauta" Clique nas fotos para ver melhor!

A loja do Supermercado Muffato na Avenida República Argentina passará a ser Hipermercado a partir da inauguração do novo anexo de 1.200 metros já em fase de conclusão. O gerente da loja, Márcio Alves Rosa, disse que o hipermeracdo da Avenida trará todo um "mix" de um hiperercado. A palavra de ordem no estabelecimento é "ampliação". Márcio disse que houve ampliação na área de açougue, rotisseria, cozinha, lanchonete e venda de comida pronta, eletrodomésticos e loja. O gerente ainda não soube dizer quando será a inauguração. Mas acredita que será ainda este mês. Sobre os investimentos ele disse que a obra é uma valorização para os bairros em ambos lados da Avenida República Argentina. As fotos que mostram diferentes etapas de trabalho hoje pela manhã, já estão ultrapassadas. As letras que vemos ainda no chão, já estão no seu destino final.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Pauta em formação! Apresentação da Sol em Foz


Apresentação da Sol Linhas Aéreas no Aeroporto de Cascavel!

Nota oficial

A Sol Linhas Aéreas, com apoio da Superintendência do Aeroporto Internacional de Foz, reúne empresários, lideranças e autoridades às 20h desta sexta-feira, 2, para abrir oficialmente as vendas de passagens. O evento marcará também o “batismo” da primeira de cinco aeronaves LET 410 adquiridas pela empresa.
A mais nova empresa de transporte aéreo regional do País iniciará vôos regulares neste dia doze de outubro e nesta primeira etapa, integrará as cidades de Foz do Iguaçu a Cascavel, Curitiba e Maringá.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região