quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Documentos de Viagens para Mercosul e América do Sul

Clique na figura (quase invisível) para aumentar!

Na primeira vez que fui a Bolívia, tive que obter um visto de saída do Brasil. Quer dizer fui a um departamento de policia que, se não me engano era da Policia Civil. Tinha que pegar um atestado de antecedência política e criminal. Cheguei em Corumbá, Mato Grosso do Sul abordo do trem que saia de Campo Grande. Em Corumbá procurei o Consulado Boliviano, para conseguir um visto de entrada; Não demorou - era mais formalidade. Entrei na Bolívia e na primeira semana no país, conheci meu primeiro toque de recolher. Para sair do país, 15 dias depois, isso sim foi difícil, passei um dia inteiro em delegacias de diferentes polícias. Entrar na Bolivia era fácil. Sair era o problema. No final consegui um carimbo que dizia algo parecido com "ficha limpa" quer dizer não me encontrei com revolucionários, rebeldes e subversivos lá.

Hoje, faço esta postagem para apresentar a lista oficial dos documentos válidos para viagens de brasileiros para a Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai - países para onde podemos viajar só com a Carteira de Identidade desde muito antes do Mercosul - bem como de novos países com os quais o Mercosul negociou a não exigência de passaportes para viagens de seus cidadãos. Lembremos da palavra "reciprocidade". Vale para todos.

A lista é um anexo do Acordo da Reunião de Ministros da Justiça e do Interior e se chama "Documento de Viagens para Estados Partes do Mercosul e Estados Associados". Você verá que a maioria - ou seja quase todos os estados partes (países membros) ofereceram somente seus RGs (cédulas ou carteiras) além do passaporte. Só a Argentina colocou na mesa vários documentos.

Para mim é maravilhoso poder ir de Foz do Iguaçu ou qualquer lugar do Brasil até a Punta Guajira na Colômbia, ou até ao Caribe Colombiano (San Andrés)ou Caribe
Venezuelano (Isla Maragarita) usando somente a Carteira de Identidade que no Brasil é expedida pelos Estados.

Antes de encerrar, conto que o problema de documentos é sério. Muitos brasileiros não conseguem ir ao lado argentino para comprar salame, queijo, azeitona, couro, perfumes por não terem trazido a identidade.

Daí tentar passar com carteiras da OAB, do CREA, CRM, Forças Armadas, FENAJ, Carteira de Motorista. Não conseguem. Isso gera muita confusão e descontamento. A maioria critica o agente de migração na fronteira. Ele paga o pato.

O intendente do Parque Nacional do Iguazu me disse que por alto, dois terços dos brasileiros que visitam as Cataratas do lado brasileiro, não conseguem ver as Cataratas do lado argentino por teren deixado o RG ou passaporte em casa. Eu mesmo passei seis meses sem ir a Puerto Iguazu por ter ficado sem identidade (RG). A lista dos barrados é grande. Há menos de dois meses, uma comitiva paraguaia retornou da Ponte. A chefe da comitiva era a Ministra do Turismo. Um jornalista tinha esquecido a Cédula em casa. Em solidariedade, o grupo voltou. Dizem que já foram barrados, secretários de estado do Paraná, governador do Paraná entre outros. As queixas são enormes. Assim não esqueça a Carteira, Cédula etc!

Confira a lista! Vê se esse link funciona. É do Mnistério da Justiça. Se não funcionar, basta digitar no Google e outros motores de busca: Documento de Viagens de Estados Partes do Mercosul e Estados Associados.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região