sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Governo quer arrendar Hotel das Cataratas

O Diário Oficial da União (DOU)  da sexta-feira 19 de outubro de 1955 trouxe um chamado importante como pode ser visto na imagem-recorte acima: o Governo Federal procurava candidato para arrendar o Hotel das Cataratas nas Cataratas do Iguaçu.  Era outra a época, ainda se arrendava e não se licitava para concessão segundo a forma atual. Lembre-se que segundo placa que existe no Hotel das Cataratas, o hotel foi inaugurado em 1958. Então, concluo, provisoriamente que o governo estava antecipando-se a operação do hotel.

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Serviço de balsas entre Argentina e Paraguai ganha uma hora a mais

Balsa Iguazú - Franco 
A partir da próxima segunda-feira, 3 de novembro o horário de funcionamento das balsas paraguaias e argentinas que fazem a travessia fronteiriça entre Puerto Iguazú, Misiones, Argentina e Puerto Tres Fronteras, na cidade de Presidente Franco, Paraguai, se dará entre as  07:00 e 18:00. O horário foi decidido após uma reunião entre autoridades argentinas e paraguaias organizada pelo cônsul paraguaio em Puerto Iguazú, Magno Antonio Álvarez Alarcón.  "O  motivo da ampliação do horário se deu  devido aos reparos que estão ocorrendo na Ponte Internacional da Amizade  entre Ciudad del Este y Foz de Iguazú (Brasil)", explicou o cônsul Magno Álvarez. O horário normal dos serviços eram das 08:00 e 18:00. O Blog de Foz lembra que Argentina e Paraguai estão uma hora a menos que no Brasil. Clicando na foto será possível ler mais informações.

Estão convidados para a Mostra Pedagógica da Irio Maganelli

Convite - clique na imagem para ampliar
Recebi o convite do professor Carlos Alberto Bächtold  da Secretaria Municipal de Educação para a Mostra Pedagógica 2014 da  Escola Municipal Irio Manganelli. Aproveito para passá-lo em frente. Acrescento que a Escola Irio Manganelli é a escola de minha comunidade. Meus filhos estudaram e uma ainda estuda. Em tempos de eleições é onde eu voto e trabalho como mesário. Estarei presente.´O convite [é uma boa ideia para todos pais, mães e amigos da escola.    

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Quem construiu o elevador das Cataratas do Iguaçu no Salto Floriano?

Termo de Contrato
Quando eu cheguei em Foz do Iguaçu em 1977 já encontrei em pleno funcionamento o elevador localizado nas imediações do Salto Floriano e ele funcionava muito bem. Na época ele já era operado pela empresa CR Almeida. Como guia de turismo, levei diversas centenas de passageiros ao elevador para que eles descessem ou subissem ou fizessem as duas coisas pelo velho e antigo elevador. Uma coisa que sempre quis saber foi quem o construiu e quando. E, pelo menos param mim esta foi uma resposta (aparentemente ) impossível de obter.  Escrevo parta dizer que a busca terminou. A imagem imediatamente acima mostra uma publicação da Diário Oficial da União (DOU) do dia 12 de dezembro de 1957. Dá para ler tranquilamente que ele é um termo de contrato entre a Divisão de Obras do Departamento de Administração do Ministério de Agricultura e a empresa Salomão Manela e Companhia para a construção do elevador de acesso às Cataratas da Foz do Iguaçu. O prazo para a conclusão da obra foi de 250 dias e o preço contratado foi de Cr$ 4.767.000,00 (quatro milhões e 767 mil cruzeiros). 

Confira os custos - clique para ampliar a imagem
Na mesma página do mesmo DOU  foi assinado o contrato entre a Divisão de Obras do Departamento de Administração do Ministério de Agricultura e a firma C.A. Pinto e Cia Ltda para executar as obras de pavimentação poliédrica do Parque Nacional do Iguaçu. O valor do contrato era de Cr$ 322.000,00. O que eu não sei é se a pavimentação poliédrica começava onde hoje é a esquina do Colégio Agrícola, na Avenida dos Imigrantes e as Cataratas passando por trás do Hotel Carimã na Vila Carimã. Um pequeno trecho deste poliédrico ainda pode ser visto e corre perigo de desaparecer. Se fosse na Finlândia, este trecho seria hoje coberto com vidro para que como em um museu a céu aberto, servisse de testemunho à história e para as gerações futuras.    

Nota: imagens print do acervo JUSBRASIL    


domingo, 19 de outubro de 2014

Os cachorros estrelas da Rua Minas Gerais: Romeu, Julieta e Tereza



Tereza - desconfiada ao ser apresentada à equipe do Blog de Foz

No começo era só uma cachorrinha abandonada que perambulava pela rua Minas Gerias na Vila Maracanã, bairro de Foz do Iguaçu. Como ela vivia sempre por ali, ficou conhecida. Os vizinhos improvisaram um abrigo precário com papelão. Mas como chovia, foi necessário melhorar o abrigo. Dona Tânia dos Santos, moradora, conseguiu uma casinha de madeira. E decidiu colocá-la na rua para que Julieta morasse sem o perigo de que a casa fosse levada do local a noite. Em conversas entre vizinhos, a vizinha da Dona Tânia, a dona Neusa permitiu que a casinha fosse presa à grade frontal da casa dela. E assim aconteceu. 

Casa de Romeu e Tereza
Mas logo apareceu um visitante do sexo oposto que ficava ao lado da casinha cuidando da cachorrinha. Logo, os dois ganharam o nome de Romeu e Julieta. Um dia Julieta teve uma cria de oito filhotes. A veterinária de uma Pet Shop da vizinhança, levou os filhotes para cuidados especiais e prepará-los para adoção e aproveitando internou Julieta para cuidados que ela necessitava. Romeu, passou a ir para a clínica e ficar na porta esperando Julieta. Alguns clientes podiam pensar que o cachorro era abandonado. Um dia, foi decidido que era melhor interná-lo de uma vez como uma espécie de acompanhante. Um dia, Julieta morreu e Romeu ficou viúvo.

Dona Tânia e José Araújo
Mas não por muito tempo. Logo, devido à influência de Romeu apareceu Tereza. Ela tinha um tumor causado por ataque de paulada que alguém tinha dado. Tereza foi adotada, tratada e castrada. A casinha da Rua Minas Gerais passou oficialmente a pertencer a Tereza com direito de ganhar nome na portada: Tereza. No dia da entrevista, iniciada com dona Neuza e a filha Luciana Sanches, logo apareceu o seu José Araújo, que tem um barzinho em frente. Ele contou parte da história e chamou a dona Tânia. Mas no momento, a casinha estava vazia. Por onde andava a Tereza? Logo apareceu. Veio desconfiada, chegou perto, analisou se havia perigo e entrou na casinha (foto um).

Tânia com Tereza e Romeu
E o Romeu? Estava batendo perna. Mas o Araújo lembra que ele anda passando tempo na frente de uma casa na outra rua. A dona Tânia decide dar uma caminhada para ver onde ele estava. Participaram da caminhada, a reportagem, dona Tânia e Tereza.  Depois de andar meia quadra, na rua vizinha, lá estava ele. Dona Tânia chama. Romeu escuta, mostra os dentes em um sorriso sincero, correspondido, por contorções caninas, em uma espécie de "rebolation" alegre na direção de dona Tânia. E ela, lembra: eu disse que ele se desmancha em sorriso, é um ótimo cachorro. Tereza 
e Romeu acompanham a dona Tânia em direção à casinha onde vivem. Clique nas fotos para vê-las ampliadas!
   
Romeu, escutou o chamado de dona Tânia e vem sorridente

sábado, 11 de outubro de 2014

Dia Internacional das Meninas


Dia internacional de las Niñas International Girl Child Day


Hoje, 11 de outubro é o Dia Internacional das Meninas! O Dia foi criado pela ONU em 2012. O que significa que esta é a terceira edição da celebração da data. O Dia Internacional foi criado para lembrar que ainda existem mais de 60 milhões de meninas que não frequentam es colas e não recebem educação por motivos culturais, sociais e de pseuda-interpretação religiosa. Muitas delas vivem em países onde existe o casamento de crianças. Há meninas que não vão à escola em todo o mundo inclusive nos países desenvolvidos. Isso acontece ainda no Brasil em lugares onde as crianças, meninas ou meninos, já trabalham. 

Amanhã é o Dia das Crianças, de todas as crianças. Por causalidade, na sexta-feira, a quase menina, Malala Yousafzai, de 17 anos ganhou o prêmio Nobel da Paz, junto com o indiano Kailash Satyarthi. O indiano pelo seu trabalho para acabar com o trabalho infantil na Índia e ela, Malala, pela luta contra a proibição de educar meninas no Paquistão, seu país natal, em área dominada pelo Talibã. O preço pago foi um atentado que resultou em muitos dias de coma e transferência dela para  hospitais na Inglaterra. No Brasil ainda encontramos de tudo. 
Meninas de  CMEI de Foz: Educação Primária Universal a partir dos quatro anos. Direito adquirido!  
Temos uma grande quantidade de meninos e meninas a partir dos quatro anos frequentando CMEIs ou Centro Municipais de Educação infantil - o que significa que já são estudantes, já são parte do sistema de ensino. A foto mostra três meninas de CMEI de Foz do Iguaçu, o que  fala a favor de nós também no quesito diversidade. Assim, vamos celebrar o Prêmio Nobel de Malala, o Dia das Meninas, o Dia das Crianças e também por termos atingido boa parte do caminho percorrido pelo Brasil no período 2000-2015 que lançou  garantia de educação primária universal para crianças a partir de quatro anos no Brasil e em mais 163 países que assinaram o Acordo Marco Educação Para Todos na Conferência Mundial da Educação em Dakar, Senegal em 2000 e que respondeu ao chamado da Conferência de Jomtyien, Tailândia em 1990. 

No ano que vem, em maio na Coreia, os países vão se reunir na Conferência que vai analisar os resultados da Educação para Todos nos últimos 15 anos e traçar as metas para o pós-2015. A República Federativa do Brasil, independente de quem vença estas eleições apresentará um relatório na Conferência sobre o que o Brasil fez para atingir a meta.

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

O Congresso que assume em 2015 é mais conservadores

Levantamento feito pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) mostra um aumento, na nova composição do Congresso Nacional, do número de parlamentares ligados a segmentos mais conservadores – entre eles, militares, policiais, religiosos e ruralistas. 

Na avaliação do analista político do Diap, Antônio Augusto de Queiroz, este será “o Congresso mais conservador desde a redemocratização”.
Para o especialista, “algumas conquistas do processo civilizatório, como a garantia dos direitos humanos, podem ser interrompidas ou mesmo regredir com a eleição de uma bancada extremamente conservadora”.

O Diap mostra crescimento do número de parlamentares policiais ou próximos desse segmento, como apresentadores de programas de cunho policialesco. Ao todo, esse setor contará com 55 deputados, parte dos quais defendeu, na campanha, a revisão do Estatuto do Desarmamento, a redução da maioridade penal e a criação de leis mais rígidas para punir crimes.

Com foco no discurso sobre segurança, o delegado da Polícia Federal Moroni Torgan (DEM) foi o candidato a deputado federal mais votado do Ceará, com 277.774 votos. Em seus programas no horário eleitoral gratuito, ele pedia uma legislação mais rígida. “Já estamos cansados dessa história, o bandido comete um crime e não passa um dia na cadeia. Isso acontece por que a lei é fraca. Isso tem que mudar. Quem deve ter medo das leis é o bandido e não a população.”

No Distrito Federal, o coronel da reserva da Polícia Militar Alberto Fraga (DEM) foi o mais votado, com 155.056 votos. No Rio de Janeiro, o atual deputado Jair Bolsonaro (PP), militar da reserva, foi o campeão de votos no estado, com 464.418 votos e segue agora para o sétimo mandato no Congresso Nacional.
Conhecido por suas declarações contra homossexuais e pelos embates na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, Bolsonaro deve ter velhos e novos aliados na próxima legislatura.
A bancada evangélica - que teve em Marcos Feliciano (PSC), também reeleito, representante de destaque na legislatura passada - também cresceu e contará, agora, com 52 parlamentares.
Embora nem todos os evangélicos devam ser considerados conservadores, em geral, eles têm tido postura contrária à ampliação do direito ao aborto, à união homoafetiva e à legalização de drogas como a maconha.
O líder do Partido Republicano Brasileiro (PRB) na Câmara, George Hilton (PRB-MG), partido que foi fundado por integrantes da Igreja Universal do Reino de Deus, pondera que as posições não são novas e que esses grupos já vêm ocupando a política institucional. “O país é plural, mas ainda tem uma história muito conservadora. É de maioria cristã. É natural que essa maioria defenda, no Parlamento, os ideais cristãos”, aponta.

Defensor da família, o apresentador Celso Russomano (PRB-SP) foi o deputado mais votado destas eleições. Com 1,5 milhão de votos, ele ajudou a dobrar a bancada do PRB, que passou de oito para 21 deputados na Câmara. “Vai existir nessa Casa um grande embate em relação a esses direitos [humanos]”, avalia Hilton, para quem o partido não deve combater, mas sim defender políticas públicas para as mulheres e outros segmentos.

Já o setor identificado com a defesa dos direitos humanos perdeu parlamentares com longo histórico de atuação na área, como Nilmário Miranda (PT-MG), Domingos Dutra (SD-MA) e Iriny Lopes (PT-ES), que não foram reeleitos. Por outro lado, lideranças como Érika Kokay (PT-DF), Jean Wyllys (PSOL-RJ) e Chico Alencar (PSOL-RJ) ganharam nas urnas e figuraram no grupo dos mais votados de cada estado.

Para o integrante da coordenação da Plataforma de Direitos Humanos (Dhesca Brasil) Darci Frigo, houve uma mescla entre “o fenômeno de conservadorismo, mas com influência decisiva do poder econômico”. Para garantir equidade no pleito, ele defende a limitação da atuação das empresas nas eleições, por meio de uma reforma política.

Embora aponte que as avaliações são preliminares e que o comportamento do Parlamento dependerá do resultado das eleições presidenciais, Frigo assinala que “os setores mais vulneráveis da sociedade poderão sofrer ataques fortíssimos”. No centro das atenções, de acordo com ele, estão as questões relacionadas aos povos indígenas.

Segundo o Diap, nenhum dos candidatos que se autodeclarou indígena foi eleito para a Câmara dos Deputados. Além disso, dois dos que integram a Frente Parlamentar em Defesa dos Povos Indígenas não voltarão à Câmara: Padre Ton (PT-RO), que perdeu a eleição para o governo de Rondônia, e Domingos Dutra (SD-MA), que não conseguiu ser reeleito.

Já a bancada ruralista deve crescer, segundo a Frente Parlamentar da Agropecuária, que reúne os representantes do setor. Hoje composta por 14 senadores e 191 deputados, a frente estima que passará a contar com 16 senadores e 257 deputados. 

“O ataque principal vai ser ao conjunto de direitos dos povos indígenas, em especial os ligados à questão fundiária”, afirma o secretário executivo do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), Cleber Buzatto. Propostas de emenda à Constituição e projetos de Lei sobre o tema já tramitam e têm gerado resistência por parte desses povos.

Diante do atual cenário, “nós vamos continuar apoiando a incidência direta dos povos indígenas, que não têm representação na Câmara e no Senado, mas que têm feito intervenções diretas por meio de delegações, ao mesmo tempo que procuraremos deputados e senadores que se identificam com a causa e também aqueles que não têm vínculo orgânico com o latifúndio para pedir o apoio para que não haja retrocessos”, antecipa Buzatto.

No caso das mulheres, o problema é a sub-representação. A bancada cresceu 10%, conforme o Diap. Foram eleitas 51 mulheres, cinco a mais do que as 46 que ganharam as eleições em 2010. Pouco, na avaliação do departamento. 

Antônio Augusto de Queiroz opina que, para reverter a situação, seriam necessárias políticas efetivas de valorização das candidaturas femininas, como a priorização das mulheres na distribuição do tempo de televisão e garantia de recursos financeiros.

O levantamento do Diap mostra também que a bancada de parlamentares vinculados à defesa dos trabalhadores, como os advindos do movimento sindical, sofreu diminuição. Dos 83 deputados da legislatura anterior, restaram apenas 46, dos quais 14 são novos e 32 foram reeleitos. O setor empresarial, por sua vez, vai contar com 190 deputados, segundo levantamento parcial do departamento. Em 2010, esse segmento elegeu 246 representantes.

De acordo com o analista do Diap, a diferença no tamanho das bancadas pode levar a retrocessos em relação aos direitos trabalhistas, já que o setor empresarial pode fortalecer a defesa da regulamentação da terceirização “em bases precarizantes, da substituição do legislado pelo negociado, permitindo que os sindicatos possam negociar redução de direitos, e do projeto do chamado Simples Trabalhista, que pode criar um trabalhador de segunda categoria, com menos direitos”, avalia.

Para a socióloga e professora da Universidade de Brasília (UnB) Débora Messenberg, que estuda o Parlamento brasileiro, as diferenças nas representações dos distintos grupos sociais e “a questão central que passa pela ampliação da pulverização dos partidos é decorrência da não realização da reforma política”, defende.

Embora o tema tenha sido alvo dos protestos de junho de 2013 e, inclusive, de propostas da presidenta Dilma Rousseff, a reforma não andou. Dentre as consequências disso, segundo a especialista, estão a manutenção do financiamento privado das campanhas e o distanciamento dos jovens da política.
“Os jovens não estão interessados na política institucional, e isso fez com que muitos deles votassem nulo ou branco. Um voto que, na prática, funciona como abertura de espaço para quem está no jogo”, cita a socióloga, destacando que abstenções, votos nulos ou brancos somaram cerca de 29% do total aferido no primeiro turno destas eleições. Os percentuais relativos aos votos que não entram nas contas dos votos válidos aumentaram nas três modalidades.

Para Débora, “a reforma política não vai sair do Congresso”. “Não teve em Congressos menos conservadores, muito menos agora”. Ela aposta que a mudança deverá ser fruto da pressão da sociedade e da atuação do Executivo.
Da Agência Brasil

Ciudad Del Este vai escolher a Rainha do Turismo


Miss Top Models, Vannesa Barcelo Launtenschlager 
com a Rainha do Turismo Foz do Iguaçu, Heloisa Bechlin Waintuk.

O Concurso Reina Del Turismo Ciudad del Este será realizado no sábado, dia 4 de outubro, a partir das 16 horas (horário do Paraguai) e vai reunir dezenas de candidatas de diferentes regiões do estado de Alto Paraná. O mega evento vai acontecer no pátio do Shopping del Este, onde está sendo montada uma grande estrutura para recepcionar os convidados da região das Três Fronteiras. O concurso vai começar às 21h (hora PY). A animação do evento vai ficar por conta de quatro DJs; Marcelo Penayo, Lucian Ferreira, Karlos Aponte e Felipe Albanez, além de um magnífico desfile, o Fashion Day.

O evento é realizado pela Foz em Destaque, empresa genuinamente iguaçuense, que observou a necessidade de ter representantes da beleza feminina para aliar aos diferentes atrativos turísticos que toda a Região das Três Fronteiras oferece e são visitadas por milhares de turistas todos os anos, além de resgatar o glamour dos grandes concursos que já elegeu lindas mulheres pelo mundo a fora. Nesta etapa, o concurso conta com dois parceiros: Shopping Del Este e Itaipu Binacional.

O concurso Rainha de Turismo terá três etapas: Rainha do Turismo Foz do Iguaçu, que foi realizado no dia 6 de setembro e elegeu Heloisa Bechlin Waintuk, rainha, Josye Fritzen e Adrielle Geovana Malaggi, princesas. No sábado (4), serão eleitas as três representantes do Paraguai e no dia 08 de novembro, o concurso será realizado em Puerto Iguazu/AR.

Já a Miss Turismo Destino Iguassu, será eleita durante a realização do Festival de Turismo Cataratas 2015, que acontece tradicionalmente no mês de junho. Nesta data, as três belas mulheres, que foram eleitas nas etapas regionais, vão ser votadas pelos profissionais do turismo e imprensa de todo Mercosul, que visitam o Festival.

Mais informações podem ser obtidas pelos telefones: Brasil (45) 3027 4890 e (45) 9968 1122 - Paraguai (975) 762 575

Mídias:

Foto: Arquivo Foz em Destaque

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região