quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Minha humilde Mensagem para o Dia Mundial do Turismo 2012

Foto by Nepal Mountain News
Recomendo que você leia a mensagem oficial do secretário geral da ONU, Ban Ki-moon e do Secretário geral da OMT Taleb Rifai. Esta é minha humilde mensagem. Começo-a dedicando-a à turista americana que faleceu em um hospital em Foz do Iguaçu após ser atropelada por uma moto em Puerto Iguazú e ao piloto e passageiros do helicóptero acidentado há poucos dias em Foz. O turismo é uma atividade humana e por isso rica e falha. É rica porque o turismo lida com o mais bonito e mais profundo da emoção do "turista" que cheio de espectativas deixam suas casas e partem para terem experiências que sem dúvida ajudam a construir o seu ser. É uma atividade que demanda muita gente para satisfazê-la desde pilotos (ATP] de grandes aviões, a recepcionistas, garções, camareiras, pilotos de barcos, lanchas, prestadores de serviço, médicos, enfermeiras, motoristas, alugadores de equipamentos e muitos outros. E no mundo moderno baseado na compra e venda, todos recebem algo em troca pelos seus serviços para que eles também possam sair nas férias sendo "turistas". A Igreja católica ao lançar o chamado para a criação de pastorais do turista lembrou da exortação de Paulo quando disse "Lembrai vos da hospitalidade, pois sem sabê-lo, muitos hospedaram anjos"*. Paulo se referia ao fato de Ló ter hospedado dois forasteiros em casa que resultaram ser anjos em missão. Foz do Iguaçu, Cancún, Buenos Aires, Cape Town e todas as nossas cidades participam deste bonito e complexo setor econômico basado na hospitalidade. Ocupando uma posição não muito visível, estão cientistas, pesquisadores de turismo - os turismólogos que nos esclarecem e informam sobre este grade segmento da economia em todos os seus aspectos. Foz do Iguaçu vive um momento especial em relação ao seu turismo. O modelo de turismo da cidade é simples e se baseia em dois grandes atrativos que não estão sobre o controle das entidades municipais. O primeiro atrativo são as magníficas e sagradas Cataratas do Iguaçu, Patrimônio Mundial e o segundo a Itaipu Binacional. Questões sérias jazem à frente de nós um exemplo é a necessidade de redefinir o turismo às Cataratas, redefinir a capacidade de carga o que significa a quantidade de gente que as Cataratas podem receber e o controle do acesso à elas não esquecendo que as Cataratas do Iguaçu se encontram dentro de um Parque Nacional criado para protegê-las. Conclamo a todos os iguaçuenses preocupados com o turismo como fator econômico que levem a sério o desafio à frente. Hoje Dia Mundial do Turismo passa quase batido em Foz do Iguaçu até porque as atenções se dirigem ao debate político que será realizado hoje à noite. Permito-me lembrar a todos os iguaçuenses e todas as iguaçuenses a que pressionem seus candidatos, especialmente a que mostrem propostas para uma Foz do Iguaçu que tenha muito a oferecer aos turistas e locais enfatizando que os turistas não necessitam maquiagem mas sim equipamentos e espaços públicos que sejam dignamente utilizados por todos os seus cidadãos. Venho neste blog denunciando o possível mal uso do dinheiro público em relação aos equipamentos turísticos e sociais financiados pelo Ministério do Turismo no quesito "abrigos de ônibus", sinalização turística e outros. È lamentável que isso aconteça. Os anos vindouros são de desafios e já se faz necessário que as autoridades aprendam a pensar em ações de longo prazo. A partir de março de 2013 a cidade necessitará se adaptar ao controle no Parque Nacional do Iguaçu em relação ao turismo; a partir de 2016 se adaptar às regras do Mercosul sobre a Tarifa Externa Comum o que afetará as compras no Paraguai e a partir de primeiro de janeiro, teremos 10 anos para o fim da vigência do Tratado de Itaipu com a necessária renegociação de sua posse binacional. O governo paraguaio já anunciou esta semana que estaria contratando a empresa Earth Institute dos Estados Unidos da América para ajudar a negociar a questão da melhor maneira possível para o Paraguai. É evidente que essa negociação fica aquém das possibilidades de Foz do Iguaçu mas afetará, sem dúvida os royalties hoje pagos pela Itaipu Binacional aos Municípios Lindeiros. Fica um convite ao inicio das conversações também sobre este assunto. Por fim, interessa ao turismo de Foz do Iguaçu a saúde do rio Iguaçu, infelizmente, o segundo mais poluído do Brasil. Até quando a poluição do rio Iguaçu não será vista nas Cataratas do Iguaçu? Há gente preocupada. Hoje além das quedas, o turista atento ainda vê pássaros como martim-pescador, biguás e outros que mostram que o rio ainda está vivo. Tudo isso é só uma reflexão provocada pelo Dia Mundial do Turismo que este ano tem como tema a sustentabilidade.              

Atenção: Mensagem de Taleb Rifai em árabe
* "Não vos esqueçais da hospitalidade, porque por ela alguns, sem o saberem, hospedaram anjos", Hebreus 13:2

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Ponto de ônibus da Avenida Mário Filho: também é gambiarra




Este é mais um dos novos pontos de ônibus financiados pelos R$ 800 mil do Ministério do Turismo e que são parte de um processo de estruturação de Foz do Iguaçu para os grandes eventos de 2014 e 2016. Este ponto fica na Avenida Mário Filho no Morumbi.  Me parece mais que trocaram aqui gato por lebre.  O velho ponto só recebeu uma mão de tinta verde. Antes era cinza. Agora é verde. Vários pontos novos, de verdade, foram colocados na Avenida JK próximo ao Batalhão, ao Ceasa, ao Big e na Rua Mem de Sá ao lado do TTU no ponto que vai para a Argentina e Municípios do Lago de Itaipu quer dizer as linhas servidas pela Princesa dos Campos. O ponto da Avenida Mário Filho entra na categoria “gambiarra”.   

Confira também:

Este é um dos 107 novos pontos de ônibus? Parece um engano

 

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Curso de Extensão de Guarani na Unila



Alunos voluntários e organizadores do curso
Maria Eta Vieira, professora
Estou sentindo firmeza e começando a acreditar no potencial de Universidade Federal de Universidade Federal de Integração Latino-americana com sede em Foz do Iguaçu. Eu não participei da euforia utilitarista e positivista de setores da cidade que destacaram sempre a transformação de Foz do Iguaçu em um pólo de educação com a geração de muito dinheiro por causa da chegada de 10 mil alunos e professores; a consequente especulação imobiliária e explosão no mercado. Eu não tenho, em nada, como me beneficiar da especulação e bolhas de nada. O que escrevo para louvar é a vontade de professores da Unila e de alunos em levar a cabo projetos de extensão da universidade, quer dizer levar a universidade até o povo, à cidade e ajudar na “especulação cultural” e a “explosão de possibilidades de conexões” com a comunidade entre outras coisas. É neste campo que eu celebro minha participação no Módulo 1 do curso Culturas Guaraníes, Aspectos Socioculturales, Diversidad Linguística y Transmisión de Saberes que é um projeto de extensão da Unila coordenado pela professora Maria Eta Vieira com aulas ministradas por três alunas e um aluno voluntário da Universidade. Esta é a terceira edição do Módulo I. Foz do Iguaçu que é uma cidade onde tudo dá errado – pelo menos é do que tentam nos convencer, algo no curso deu errado. Os organizadores abriram 25 vagas para o curso e compareceram 68. Isso é zebra positiva! Entre os alunos havia alguns que nasceram no Paraguai e não aprenderam guarani lá. Uma senhora lembrou que na época dela, moça direita não podia falar guarani. Podia até entender mas falar não. Outros alunos são filhos e netos de paraguaios. Pelo menos uma é espanhola de Andaluzia, há uruguiaos e peruanos e há os brasileiros que decidiram aprender guarani por que desconfiam de quem fala guarani perto deles. Minha homenagem e agradecimento aos alunos / professores / voluntários: Derlis Sandoval, Clara Villasboa, Azucena Ortiz e Maria Vieira. Todos estudantes da Unila em cursos como engenharia, agronomia e relações internacionais. O curso promete. Sábado estarei lá de novo; é na Unila Centro.     


Um dos pontos de ônibus super importantes de Foz do Iguaçu: Hotel rafain Palace BR-277

Oi, eu sou o 'bairronauta' eu ando muito pela cidade. É uma espécie de navegação. O muro que você vê aí ao lado é do Centro de Convenções do Hotel Rafain Palace que fica em uma via marginal da BR-277. Contiguo ao Centro de Exposições está o Hotel Rafain Palace e toda sua estrutura. Este é um dosa locais mais populares para congressos e eventos nacionais e internacionais. Na semana que vem o local sediará o FozHair Internacional. Neste ponto eu já encontrei um ministro da Saúde da Jamaica e o chefe do departamento de saneamento e águas de Trinidad e Tobago. Além de muitos brasileiros, argentnos, espanhois e outros participantes de congresso. É um ponto de ônibus simples. Ele é utilizado por moradores de bairros como Portal da Foz, Parque Imperatriz , Três Bandeiras e outros.  Voccê pode se encontar nele tranquilo - não cai! 

Blog de Foz já passou de 200 mil acessos: Yabadabadoo!



Acesso o Blog de Foz para fazer uma atualização e por curiosidade olho na direção do marcador de visitantes e descubro que o Blog de Foz já passou dos 200 mil visitantes. Fiz uma nota parecida com esta no dia 4 de abril de 2011 quando descobri que já tinha passado dos 100 mil acessos. Na realidade estamos com 202.191 visitas. Não sei dizer se são visitas de diferentes computadores ou se são acessos gerais. Mas seja lá como for, muito obrigado a todos, muchas gracias, thanks, dank e arigatô! Blogar é como “semear aos quatro ventos”, a gente nunca sabe para onde vai, onde cairá a semente, quem lê, curte etc. Definitivamente não é um meio que me garanta 35 milhões de leitores nacionais mas cada acesso é comemorado.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Dia da Árvore - Paineira do Jardim São Paulo

Enorme e poderosa esta paineira que fica na Rua Francisco Padilha no Jardim São Paulo. Foi uma surpresa descobri-la. Coloco aqui a foto em homenagem ao Dia da Árvore e à chegada da Primavera, hoje. A árvore acima me fez pensar sobre um problema muito sério. O fato de que a gente não consegue conviver com outros seres que podem ser humanos, animais, vegetais, répteis. As pessoas que moram nesta rua, reclamam da árvore. Primeiro há o medo de que ela caia e cause um acidente. Daí a maioria dos que moram debaixo dela não gostarem dela. Também há qum reclame de muita folha que cai; flores que caem e no caso da paineira até aquele algodão que ela produz e é soprado na direção dos quatro ventos. Tudo aumenta o trabalho dos moradores. Em outro blog meu, postei ontem trechos de uma Lei ímpar. A Lei boliviana dos Direitos da Mãe Terra. A árvore, eu, o rio Mboicy somos todos parte da comunidade que forma a terra. Por isso me dói quando escuto dizer: "eu queria que a Prefeitura autoirizasse a [re]tirada da árvore. Gosto do uso verbo "tirar". Como tirar sem cortar, derrubar?

Este é um dos 107 novos pontos de ônibus? Parece um engano

Isso não tem cara de novo ponto de ônibus referência mundial
Diga-me, por favor, que este não é um dos 107 novos pontos de ônibus que serão instalados nos corredores turísticos de Foz do Iguaçu como uma “medida estruturante” visando os grandes eventos de 2014 até 2016. Os 107 novos “abrigos” que eu estava esperando e que foram financiados com uma verba de R$ 780 mil do Ministério do Turismo com uma contrapartida da Prefeitura de Foz do Iguaçu de R$ 68 mil devriam ter as seguintes características, segundo informações publicadas na imprensa local:  

“Os abrigos serão edificados em estrutura metálica, com cobertura termoacústica, placas de identificação das paradas, iluminação, bancos, cestos de lixo, espaço para telefones públicos e acessibilidade para portadores de deficiência”. Dizia também: 

“Além do conforto, os usuários locais  e turistas, que embarcarem em qualquer um dos 107 novos abrigos, terão á disposição painéis com mapas do sistema de transporte coletivo, nas alas de embarque e desembarque, o que inclui itinerário, horários conexões e baldeações.
Também poderão visualizar mapas com a localização dos principais atrativos e informações turísticas em três idiomas: português, inglês e espanhol. As orientações detalhadas nos mapas seguem padrões internacionais de representação gráfica, utilizados nas principais capitais do mundo; todas consideradas referência em transporte coletivo”. 
Parece que não encaixou bem

O abrigo instalado na frente do TTU até parece um pouco com o prometido. Mas esse, da foto, colocado na Avenida República Argentina, é uma “gambiarra”. Na verdade este é o antigo ponto que estava na Avenida JK na frente do TTU, na calçada lateral do 34º BMTz. Dê uma olhada nas fotos e você poderá dizer se este ponto tem cara de pertencer a “uma medida estruturante”. Meu conselho é que o Foztrans venha pegar esse ponto na frente do Maxxi Atacado  e levá-lo de volta para o departamento de reciclagem. Acredito que houve um engano!   

Obs.: Segundo informações repassadas à imprensa, veja onde seriam instaldos os novos 107 pontos: Avenida das Cataratas, até o trevo da Argentina, e também nas avenidas Juscelino Kubitschek, Costa e Silva, Jorge Schimelpfeng e República Argentina, além das ruas Almirante Barroso, Marechal Floriano, Men de Sá, Tarobá, Benjamim Constant e Santos Dumont. Compare este texto com esta nota anterior!

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

O moderno Sistema de Transporte Integrado de Foz do Iguaçu em 2003

O novo Transporte Público de Foz do Iguaçu criado em 2003 na gestão Sâmis da Silva. Com ele nasceu o Terminal de Transporte Urbano (TTU) Pedro Antônio de Nadai. Foi o começo da "integração" com base no TTU. Segundo o projeto, deveriam ser instaladas até o final 21estações tubo além de linhas "ligeirinho" e "expressas". Se tivesse dado certo poderia ter sido interessante. Mas, foi dito que as estações tubo não caíram no gosto do povo devido ao clima de Foz do Iguaçu que segue o modelo 8 ou 80: ou é quente ou é frio e o passageiro na espera dançaria nos dois extremos. Data da época ou com certeza da mesma gestão, a criação da linha "Universitária" e talvez da Interbairros. Quando entrou em vigor o Novíssimo Transporte Urbano tentaram acabar com a linha "Interbairros" e com a Universitária. O povo que gostou da estação da tubo protestou e defendeu a "interbairros" e a "Universitária", Morumbi, 1º de Maio e outras. É só para manter a lembrança acessa. 

sábado, 8 de setembro de 2012

Duas Cataratas em uma só viagem: Iguazú - Moconá (Iguaçu - Yucumã)

Cataratas do Iguaçu / Iguazú


Salto Moconá / Yucumã

Ainda este mês – setembro – uma nova linha de ônibus vai ligar as Cataratas do Iguaçu às Cataratas de Moconá. A nova linha que partirá de Puerto Iguazú, Argentina, diariamente às 7h fará a viagem até Moconá em pelo menos três horas. Quem quiser pode voltar no mesmo dia embora a região esteja se equipando com pousadas e campings. O ônibus de volta parte às 18h de Moconá chegando em Puerto Iguazú às 21h40. Na ida o ônibus passa por Wanda – onde estão as minas de pedras, Eldorado e San Vicente para logo depois tomar o rumo de El Soberbio. As Cataratas ou Salto de Moconá fica em fronteira Brasil-Argentina. No lado brasileiro o salto se chama Yucumã e fica no Rio Grande do Sul. A viagem é também uma união de parques. Muita gente já morreu sonhando com um corredor de parques que incluirá o Iguaçu/Iguazú, Urugua’í, Parque Provincial Moconá e o Parque Estadual do Turvo no Rio Grande do Sul. A empresa que vai operar a linha é do grupo ETCE de Eldorado que foi dona, até recentemente, da empresa transporte El Práctico que fazia o transporte urbano em Puerto Iguazú, além de operar a linha Puerto Iguazú – Ciudad del Este  e operar o transporte para as Cataratas do Iguaçu / Centro de Visitantes tudo pelo lado argentino. A pioneira eldoradense se lança em mais uma linha pioneira. Aguardo anúncio da data de inauguração e adoraria poder estar nas primeiras viagens. A passagem custaria 300 pesos ida e volta.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região