terça-feira, 25 de setembro de 2012

Curso de Extensão de Guarani na Unila



Alunos voluntários e organizadores do curso
Maria Eta Vieira, professora
Estou sentindo firmeza e começando a acreditar no potencial de Universidade Federal de Universidade Federal de Integração Latino-americana com sede em Foz do Iguaçu. Eu não participei da euforia utilitarista e positivista de setores da cidade que destacaram sempre a transformação de Foz do Iguaçu em um pólo de educação com a geração de muito dinheiro por causa da chegada de 10 mil alunos e professores; a consequente especulação imobiliária e explosão no mercado. Eu não tenho, em nada, como me beneficiar da especulação e bolhas de nada. O que escrevo para louvar é a vontade de professores da Unila e de alunos em levar a cabo projetos de extensão da universidade, quer dizer levar a universidade até o povo, à cidade e ajudar na “especulação cultural” e a “explosão de possibilidades de conexões” com a comunidade entre outras coisas. É neste campo que eu celebro minha participação no Módulo 1 do curso Culturas Guaraníes, Aspectos Socioculturales, Diversidad Linguística y Transmisión de Saberes que é um projeto de extensão da Unila coordenado pela professora Maria Eta Vieira com aulas ministradas por três alunas e um aluno voluntário da Universidade. Esta é a terceira edição do Módulo I. Foz do Iguaçu que é uma cidade onde tudo dá errado – pelo menos é do que tentam nos convencer, algo no curso deu errado. Os organizadores abriram 25 vagas para o curso e compareceram 68. Isso é zebra positiva! Entre os alunos havia alguns que nasceram no Paraguai e não aprenderam guarani lá. Uma senhora lembrou que na época dela, moça direita não podia falar guarani. Podia até entender mas falar não. Outros alunos são filhos e netos de paraguaios. Pelo menos uma é espanhola de Andaluzia, há uruguiaos e peruanos e há os brasileiros que decidiram aprender guarani por que desconfiam de quem fala guarani perto deles. Minha homenagem e agradecimento aos alunos / professores / voluntários: Derlis Sandoval, Clara Villasboa, Azucena Ortiz e Maria Vieira. Todos estudantes da Unila em cursos como engenharia, agronomia e relações internacionais. O curso promete. Sábado estarei lá de novo; é na Unila Centro.     


3 comentários:

MARCIA ALVARENGA disse...

Sou aluna no módulo deste curso. É excelente. Os professores são ótimos!
Parabéns a estas pessoas que acreditaram e estão fazendo acontecer este curso.

Gretel Eres Fernández disse...

Parabéns aos idealizadores e a todos aqueles que acreditam que é possível fazer algo de bom pela educação e pela cultura. Parabéns, Maria, pela sua garra e determinação. Grande abraço.

Gretel Eres Fernández disse...

Parabéns aos idealizadores, aos realizadores e aos participantes desse projeto que acreditam que é possível uma educação de qualidade e que muito pode ser feito pela divulgação das línguas e suas culturas. Parabéns Maria, por sua garra e determinação!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região