sábado, 11 de janeiro de 2014

Nota 10 em Sinalização Turística para Santa Catarina



Placa de boas vindas nos primeiros quilômetros de Santa Catarina
Placa informa ao viajante que ele ou ela está nos Caminhos da Fronteira

Santa Catarina fez seu dever de casa pelo menos quanto à sinalização turística oficial. Me refiro a sinalização feita em placas marrons – algumas sobre as BRs. Para quem viaja de Foz do Iguaçu (PR) para o litoral catarinense - caminho feito por milhares de paranaenses todos os anos, as regiões turísticas sinalizadas são: logo na entrada,  Caminhos da Fronteira seguido pelas regiões turísticas Grande Oeste, Vale do Contestado,  Vale Europeu e caso o destino seja Balneário Camboriú ou Itajaí a Região Costa Verde e Mar

Vale do Contestado preserva história da região disputada a bala por Paraná e Santa Catarina

Rota das Termas na Região Turística Grande Oeste
Caso você tenha em mãos um mapa turístico, a sinalização lhe anuncia com sonoras mensagens de boas vindas à cada região. As cidades de cada região ao longo da BR que possuem atrativos para o turista recebem sinalização do tipo: museu,catedral, cachoeira, entre outros. Além das regiões mencionadas acima o Estado tem ainda as regiões turísticas Caminhos dos Príncipes, Grande Florianópolis – que não fui desta vez, – Serra Catarinense, Encantos do Sul e Camiho dos Cânions.  

Recomendo as autoridades do turismo paranaense – que peçam emprestado a Santa Catarina o Projeto de Sinalização do Estado que sem dúvida foi financiado pelo Ministério do Turismo. No caminho de volta, ao deixar Santa Catarina, a última placa dizia, de um lado: Agradecemos sua Visita a Santa Catarina – Volte Sempre. Do outro lado, ainda em placa marrom informava as distâncias para São Paulo, Campo Grande,Brasília e Cuiabá. 

Logo adiante, entra-se no Paraná onde nenhuma placa diz Bem-Vindo ao Paraná, não informa em que região turística do Paraná estamos e que outras estão na rota. Há uma placa verde que informa distâncias entre para a cidades de União da Vitória e Curitiba; à direita Pato Branco e Francisco Beltrão. A estrada fica mais perigosa; a sinalização da PR 282 é precária e logo nos primeiros quilômetros de Paraná vi meu primeiro acidente do ano: um Honda Civic avançou e pegou um Gol de frente. Não sei se houve morte. Mas como não irá acontecer acidentes quandoas placas no Paraná liberam velocidades como 110 Km para carros pequenos e 90Km para caminhões? A fiscalização eletrônica em Santa Catarina percorre todas as estradas federais com velocidades que vão de 50 a 80 km. O 110 para carros pequenos não existe.

Opinião - Caso o Paraná tivesse feito seu dever de casa, ao entrar em Foz do Iguaçu vindo do Paraguai ou Argentina o turista viria placa: Bem Vindo ao Cataratas e Caminhos ao Lago de Itaipu. Se você não sabe esta é região que une turisticamente falando a todos os municípios de Foz do Iguaçu a Guaira e até Mundo Novo no Mato Grosso do Sul. O Paraná possui hoje 14 regiões turísticas e você não vai encontrar sinalização em nenhum lugar. Ao Passar em Santa Terezinha o turista veria a placa que lembraria o nome da região Cataratas e Caminhos ao Lago de Itaipu seguida de informações de atrativos cmo cachoeiras, Igrejas, museus entre outras.   


      

Um comentário:

Luz13 disse...

Oi gostei do blog. Veja as previsões de Aline, da Cidade das Pirâmides, para o ano de 2014. https://www.youtube.com/watch?v=6v_iFO6_dyc Abçs

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região