quinta-feira, 18 de março de 2010

Saudoso Hospital de Foz do Iguaçu em uma esquina mais saudosa ainda

" ... Havia um pequeno hospital na interseção Avenida Paraná, Avenida República Argentina e Rua Mato Grosso. Aquele hospital era um desafio. De alguma maneira era um símbolo da atitude improvisante de Foz do Iguaçu para com a saúde. Aquele hospital era um sarro! Quando o inverno iguaçuense dava sinais de querer ir embora e permitir que sol começasse a esquentar as ruas, os bairros e os corações da pequena e barrenta cidade, enxurradas de homens eram trazidos, para fora, na esperança de tomar um solzinho.
– Quantas maneiras de engessar gente há? – Me perguntava.

Ali na minha frente havia gente engessada de pé! Havia gente só com uma perna engessada. Havia gente com a perna e um quadril engessados. Havia outros cm a perna, o quadril e o pescoço. Tinha um com a cabeça engessada. Havia outro com os dois braços e o tronco! Esse, eu o batizei de Stávros que em grego quer dizer "cruz" ...".

Você identifica o lugar? O antigo hospital foi hotel e hoje é sede da Open Training clínica especializada, em uma região já nobre de Foz do Iguaçu onde outra geração de iguaçuenses malham e tentam viver sem o risco da obesidade. O local situado ao lado do JL Shopping está altamente valorizado. A zoninha da Pluma que tanto danificava a imagem da cidade, foi removida. A Pluna continua no local prestando seus serviços à comunidade. E o Stávros? Eu morava na Rua Mato Grosso. Era vizinho dele. Logo à frente morava o Ageu, bom mecânico e cantor. Na época abundavam em Foz as duplas. Nos domingos, churrasco e a música: "Nesta Longa Estrada da Vida" e assim vai. Outra época.

O textinho acima é parte do "deverasmente" estúpido livro que escrevi em 1998. Mas, uma vez feito não pode ser desfeito. É meu filho e não nego. De vez em quando, releio partes dele para ver se mudei muito. Envelheci? A frase sobre a atitude improvisamnte da saúde me pareceu perfeita! Continuamos no caminho. Os Stávros que antes se acidentavam na obra, e você sabe qual, hoje morrem de laranja e de desgosto. Morrem vítimas de uma promessa não cumprida. Promessa prometida por gerações e geraçoes sobre um tal País do Futuro onde educaçâo era igual a emprego. Hoje, não é mais. E se você não conseguir vencer na vida a falha é sua e aí eu morro de saudades do Stávros. Porque Stávros e não Raimundo Nonato!


Alguém tem foto do hospital? Como se chanmava? Como se chamou o hotel que logo depois dele?

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região