sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

O desabafo manuscrito de um brasileiro

Clique na imagem para ampliar e ler a mensagem
 Os novos pontos de ônibus de Foz do Iguaçu possuem um vidro grosso que logo deverão ganhar mapas mostrando a passageiros locais e turistas onde estão e outras informações. Enquanto os mapas não chegam, caso as autoridades já não tenham esquecido, o espaço pode ser aproveitado pelos cidadãos. Já vi pixação em vários locais. Mas o cidadão que assinou em baixo neste cartaz fez um bom uso do espaço. Colou seu protesto e reclamação contra os bancários e vigilantes de banco e, segundo ele, suas frequentes greves que impedem  cidadãos comuns de receberem  a "miséria" mensal a eles devida. Fotografei o poster porque ele me fez lembrar o uso de superfícies como paredes e outras como "meios" de comunicação.  Na China ainda se usa murais. No caso do "mural iguaçuense" acima fiquei encantado pelo fato do cidadão escrever sua mensagem do próprio punho e não ter utilizado uma mensagem impressa. Em época de teclado, a escrita manual tende a desaparecer. Gostei de ver os detalhes da escrita, a grafologia dele. Veja como ele une o "B"  e o "R" de Brasil e também o "S" e o "I". Há muita coisa bela nessa escrita. O protesto estava afixado no ponto de ônibus do Colego Bartolomeu Mitre na Rua Marechal Floriano. Fotografei e fui a outro local. Quando voltei, uns dez minutos mais tarde o "protesto" tinha sido cuidadosamente removido. Ficou a pergunta no ar: quem removeu o protesto do cidadão? Autoridades? Inquisidores? Outros cidadãos? Censores? Foztrans? Ainda bem que registrei este fato.      

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região