sábado, 9 de fevereiro de 2013

O Pau que nasceu torto e o cemitério das boas intenções lernianas



Bandeira dos Jogos  da Natureza nos paredões das Cataratas

Ruínas da Base Náutica de Foz
O triste fim da Costa Oeste - Foi uma sacada de gênio. Na campanha para o governo do Paraná, Jaime Lerner, o aclamado ex-prefeito de Curitiba, anunciou que olharia criativamente para o Oeste do Paraná e anunciou a criação da Costa Oeste que "faria acontecer" uma "transformação" no Oeste do Paraná. Acreditei! Para lançar a Costa Oeste, Lerner anunciou já eleito, os Jogos Mundiais da Natureza, as Bases Náuticas ao longo do Lago de Itaipu - o litoral do Oeste; o Canal de Canoagem na Itaipu Binacional e mais tarde o Espaço da Américas para ser o lugar onde a América Portuguesa se encontra com a América Espanhola. Na vácuo produzido pelo deslocamento de tantas ideias, a Superintendência Estadual do Ibama anuncia que o Parque Nacional do Iguaçu vai entrar no esforço de transformação do Paraná. Lemos no Programa de Revitalização do Parque Nacional do Iguaçu:

" ... O programa insere-se temporalmente no momento em que o Governo do estado do Paraná, através do projeto denominado Costa Oeste promove a criação de um importante pólo turístico na região. A imediata adoção das propostas englobadas pelo Programa [de revitalização] permitirá o ajuste e a adequação do Parque [Nacional] às profundas mudanças esperadas no panorama regional" (Programa de Revitalização do PNI, P1 Objetivos]

Espaço das Américas já depenado
Infelizmente tudo virou em nada. Tudo naufragou. Os Jogo Mundiais da Natureza aconteceram mas nunca mais foi reeditado. As bases náuticas, com poucas exceções, foram dilapidadas, depenadas e são hoje ruínas. O Espaço das Américas cuja depenação está acontecendo neste momento seguirá a mesma sorte? A pista de canoagem da Itaipu que deveria ter sido usada nos Jogos da Natureza não foi terminada a tempo. Graças à providência e a Itaipu Binacional a obra foi aproveitada em parte e hoje é utilizada sob a administração da Itaipu. Ainda bem!  Mas parte da obra que começou a ser feita com a participação do Governo do estado foi abandonada inclusive uma extensa área na Vila C que deveria ser um estacionamento. Um estacionamento que consumiu na época R$ 5 milhões.
Espaço das Américas em uso
Todas essas obras têm em comum o uso de terras que não são do Estado e isso dificultou o uso, o repasse para municípios e até para o estado. O caminho mais fácil foi o abandono.  O Espaço das Américas é um bom exemplo e é até vergonhoso. Chegou-se a divulgar que o estado não sabe nada do Espaço das Américas, que ele pertence à União. 

 Lerner em estação tubo em Foz
Estação tubo hoje - A fronteira
Niklevicz em 1997: travessia
Esquecemos que durante as gestões do governador Requião o Espaço foi utilizado várias vezes, se mantinha em funcionamento e estava sob a batuta da Secretaria de Estado da Industria, Comércio e Assuntos do Mercosul. Sobra o Parque Nacional, do Iguaçu, das iniciativas a de melhor sucesso, mas não sem problemas. As mudanças criadas pelo Ibama do Paraná e funcionários do PNI em Foz resultaram na criação de novas estruturas, transporte, da concessão de áreas à iniciativa privada e outras que são chamadas de "modelo de gestão" pelo pessoal do ICMBio herdeiro do Ibama. Mesmo assim ficou o rastro de trapalhada. O Programa de Revitalização é em si tão irregular quanto todas as outras obras de inspiração estado-federal da época Lerner. Foz do Iguaçu ainda sofre por causa disso pois o "programa" que não se encaixa nos procedimentos normais de um Parque Nacional é denunciado pelo Plano de Manejo do Parque Nacional instrumento que contou com a participação de pessoas que também participaram na formatação do programa.  O Programa elaborado por uma equipe de 16 pessoas foi criado baixo sete chaves e inserido, inxertado no Plano de Manejo da Unidade de Conservação. 

   











Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região