sexta-feira, 29 de março de 2013

Andei perdido na fronteira hoje - Semana Santa




Comemorando ter podido comprar as entradas - graças aos caixas eletrônicos

Eu me perdi na fronteira hoje. Me levantei cedo, coloquei R$ 20.00 no bolso e fui ao Hotel Carimã encontrar uns colegas colombianos para acompanhá-los a Puerto Iguazú. Eu iria até o Terminal (Rodoviária) de onde eu os viria embarcar para as Cataratas usando a linha Puerto Iguazú – Cataratas. O ônibus que deveríamos pegar, da linha internacional urbana, demorou. O sol esquentou. Não consegui entender por que demorou tanto o ônibus se há duas empresas brasileiras e três argentinas fazendo o trajeto. No meio daquele desespero passa um taxista, pára o carro e oferece uma corrida. “Levo os três por R$ 30 e não precisa parar na aduana brasileira”, disse o trabalhador do volante que era insistente. Ele já deve ter tido experiência como camelô ou ambulante. Ele passou por nós e parou, três vezes e nada do ônibus chegar. Foi quando já na terceira vez da visitação do taxista, aparece o ônibus da empresa Rio Uruguay. Fizemos sinais e mugangas, o ônibus parou e para fugir do taxista, embarcamos no ônibus que se pôs em movimento.  Tivemos muitas surpresas. A primeira é que o ônibus iria direto para as Cataratas do lado Argentino (fica aí a dica – tem ônibus  direto Foz do Iguaçu – Cataratas Argentinas). O ruim é que ninguém tinha planejado chegar no Parque Nacional Iguazú sem pesos para pagar a entrada (ingresso) do Parque Nacional que por motivos de alto patriotismo não aceita moeda estrangeira. O plano original de passar por Iguazú era para isso – comprar pesos.  Uma vez no ônibus descobrimos que a passagem custava R$ 30.00 por pessoa (ida e volta) com retorno marcado para 16h. Muito bom! A passagem custa exatamente o mesmo que pagaríamos se tivéssemos embarcado na rodoviária de Puerto Iguazú e pego o ônibus Puerto Iguazú – Cataratas (R$ 15.00 cada trecho). Eu não saí de casa para ir às Cataratas porque eu tinha que trabalhar às 14h por isso uma vez no Centro de Visitantes acompanhei a via crucis dos meus amigos colombianos que foi resolvida por uma coisa chamada “caixa eletrônico”. Acompanhei o embarque deles no trenzinho "ecológico" e lá se foram para a Garganta do Diabo. Na volta iriam fazer o passeio superior.
Aproveitei para fotografar coisas que pudessem dar dicas para os viajantes independentes e aventureiros enquanto não me levava de volta a Puerto Iguazu e onde pegaria o ônibus para Foz. Como o horário dos ônibus Cataratas – Puerto Iguazú e outras curiosidades.Entre elas está a questão da 
Igualdade de gênero e os banheiros.



Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região