quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Diversidade linguística brasileira será premiada em evento Foz do Iguaçu

Diversidade linguística em Foz
Apareceu uma nota discreta ontem na Agência Brasil de Notícias. Houve quem dissesse que a notícia tinha primeiramente a "cara de Foz do Iguaçu" e, em segundo lugar, a cara da Unila - Universidade da Integração Latino-Americana .  A informação que a Agência vinculou era a seguinte: duas línguas ou idiomas indígenas brasileiros foram consideradas como Referência Cultural Brasileira pela Comissão Técnica do INDL (Inventário Nacional da Diversidade Linguística),- órgão ligado ao  Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).  O INDL foi criado pelo Decreto 7.387 de 2010 pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. As duas línguas que ganharem a distinção são o Asurini do (posto do) Trocará e o Guarani Mbyá. As duas linguas do tronco tupi foram inventariadas por meio de projetos-piloto apoiados pelo Iphan que foram executados entre 2008 e 2011.

Até aí tudo bem. Mas onde estão as caras de Foz do Iguaçu e a cara da Unila? Está no final da nota quando diz que  as duas línguas brasileiras receberão certificação oficial em novembro em um  "cerimônia oficial a ser conduzida pelo Ministério da Cultura no Seminário Ibero-Americano da Diversidade Linguística, em Foz do Iguaçu, no Paraná, entre os dias 17 e 20 de novembro". O evento acontecerá em Foz do Iguaçu na Unila. 

Aproveitando, acrescento que o evento trará para Foz do Iguaçu autoridades brasileiras, paraguaias, argentinas e de outros países que lidam em seus territórios com a criação e manutenção de uma política linguística pública. Sim, isso existe! 

Outra novidade da nota é que uma terceira língua acaba de entrar no Inventário Nacional da Diversidade Linguística.  É o "talian" ou italiano vêneto falado por boa parte dos imigrantes italianos que vieram para o Sul do Brasil. Muito de nosso folclore sulista está registrado em "taliá". Quem não conhece a música "Mérica, Merica, Merica" ou pelo menos não já escutou cantada por grupos folclóricos de Cascavel, Medianeira, Matelândia, de colônias do Paraná, Santa Catarina e Rio Grade do Sul?  A música canta às penúrias e dificuldades e diz na primeira estrofe : "Dalla Italia noi siamo partiti, siamo partiti col nostro onore, trentasei giorni di macchina e vapore e nella Merica noi siamo arriva" (Clique a para ouvir a música gaúcho-vèneto e ver tradução e letra)  Veja esta nota sobre o grupo Nostra Gente de Medianeira no meu blog sobre a região Cataratas e Caminhos ao lago. 

Já o Mbyá Guarani que é uma lingua local é falada em Puerto Iguazú e em muitos lugraes de Misiones, no Paraguai e no Brasil inclusive no litoral de vários estados brasileiros.  também reconheceu como Referência Cultural Brasileira o Talian, língua falada por descendentes de imigrantes italianos no sul do país

O INDL é um instrumento de identificação, documentação, reconhecimento e valorização de línguas importantes para a memória dos grupos que formaram a sociedade brasileira. O objetivo é contribuir na promoção da diversidade linguística no Brasil, apoiando iniciativas de preservação promovidas pelas comunidades linguísticas.  A comissão é formada por representantes dos ministérios da Cultura, do Planejamento, da Ciência, Tecnologia e Inovação, Educação e Justiça.





                                                                             

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região