segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Quem esquece o passado, pode errar de novo: Estados Unidos, dono total do poder atômico (1949)

A Revista comprada em um brechó na região do Jardim Santa Mônica em Piraquara (PR)

O Espírito da Época

A Segunda Guerra Mundial havia acabado quatro anos antes com a explosão atômica de Hiroshima e Nagasaki. Os Estados Unidos o único país a deter a tecnologia atômica aproveitou para avisar que a bomba estava pronta e poderia ser usada. O texto abaixo foi publicado na revista Seleções do Reader's Digest de  Março de 1949, pagina 5. A intenção é somente registrar o momento, e o vigor da propaganda política da época, sem julgamento. A interpretação é sua. N final há um link para uma publicação sobre a situação atual do arsenal atômico do mundo. Seguem imagens do artigo completo.



Fatos que devem evitar a guerra – O poderio atômico dos EUA

No momento em que o mundo cristão anseia como nunca pelo advento da paz, parece ter chegado a oportunidade de revelar o que é o potencial atômico dos Estados Unidos e quais as intenções do país. 

É preciso evitar a guerra. Em nome do bom senso e da humanidade, os norte-americanos devem prevenir os dirigentes da Rússia:

Que os Estados Unidos possuem hoje armas atômicas aperfeiçoadas, suficientes para paralisar a nação russa; 

Que podem atingir seus alvos com grande quantidade dessas armas;

Que uma porção enorme dos habitantes das principais cidades da Rússia – quer dizer, milhões de pessoas – podem perecer ou ficar mutiladas logo após os ataques;

Que os objetivos já foram determinados,  os aviões já estão prontos de dia e de noite, e as tripulações a postos;

E que esta represália aterradora se tornará inevitável, se a Rússia atacar os Estados Unidos, ou qualquer outra nação livre.   

Confira as nove páginas fotografadas do artigo. Clique nas imagens para ampliar.









O Perigo atômico global. Quem têm e onde estão as bombas atômicas atuais

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região