domingo, 3 de setembro de 2017

Polícia Civil do Rio tem material para fazer um Museu do Candomblé

Uma das peças recolhidas no início do século XX – Marcos Tristão / Agência O Globo
No começo do século XX a Polícia Civil do Rio de Janeiro prendia dirigentes de cultos brasileiros de matriz africana e apreendia imagens e instrumentos sagrados da religião. Tudo isso era considerado como magia negra. A boa notícia é que a Polícia Civil do Rio de Janeiro não jogou este material fora. Como prova do crime foram guardados em depósitos. Hoje, esse material poderá ser exposto no Museu Nacional até o final do ano. Esta história é contada nesta reportagem da Agência Brasil EBC.  A Polícia Civil do Rio luta para organizar o Museu há tempo.  Confira esta reportagem no Jornal Awùre - Portal de Mídia Afro. 

E ainda sobre o universo africano no Brasil sugiro a leitura deste texto sobre o mais novo Patrimônio Cultural declarado pela Unesco no Brasil: o Cais do Valongo.  

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região