quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Bairros de Foz: Três Bandeira recebeu Câmara Itinerante


Sessão na Escola Três Bandeiras - Foto Assessoria da Câmara Municipal de Foz do Iguaçu

As principais reivindicações foram nas áreas de saúde, urbanização, educação e esporte


Oito vereadores participaram ontem (15) da primeira sessão da Câmara Itinerante, realizada no bairro Jardim Três Bandeiras, onde os cidadãos da região puderam contribuir com sugestões, reivindicações, reclamações e denúncias. Entre os edis que participaram estavam o presidente da Casa de Leis, Carlos Juliano Budel, além dos vereadores Sérgio Beltrame, Rodrigo Cabral, Hermógenes de Oliveira, Paulo Rubio, Zé Carlos, Gessani da Silva e Edson Narizão.

Ao todo foram 24 cidadãos que fizeram uso da tribuna e expuseram opiniões. As principais reivindicações foram feitas em torno de melhorias nas escolas, ruas, esporte, lazer e saúde da região. Para a professora Tânia Cozer, diretora da Escola Municipal Três Bandeiras, onde ocorreu a reunião, existe grande necessidade de uma reforma e ampliação na instituição de ensino, regularização do estacionamento na rua, construção de calçadas nas proximidades e profissionais que vigiem o prédio.

O vice-diretor do Colégio Estadual Cataratas, Wagner Cipriano, pediu maior dedicação também para os Colégios Estaduais da região. Adriel Rodrigues, aluno do mesmo colégio, chamou a atenção dos vereadores para a falta de apoio às indústrias e comércios do local. “Queria que prestassem algum apoio para este setor porque existem muitas empresas fechando ou indo embora”, disse.

O morador Oliveirsa Santos reclamou principalmente da situação da saúde no bairro. “A saúde em toda a cidade está um caos e ela deve vir em primeiro plano. A minha proposta é que vocês, uma vez por mês, levantem cedo e vejam nossos postos de saúde”, reclamou.

O tema foi colocado em evidência também por outros cidadãos. O pastor Rodrigues, que representou a Associação de Moradores do Jardim Ana Cristina, ressaltou que o Programa Saúde da Família deveria contemplar também aquele bairro, o que não está ocorrendo. O morador Agenor Miranda reclamou que existe três postos de saúde na região, mas nenhum funciona como deveria. “Faltam médicos no atendimento. Eles atendem por um período e depois vão para o Morumbi. Isso é uma discriminação com a comunidade daqui”.

Outro aspecto bastante mencionado foi a questão da revitalização. Entre os principais pedidos dos moradores e comerciantes estão revitalização das praças e pontos de ônibus, iluminação, sinalização, asfaltamento e recapeamento de vias, redutores de velocidade, construção de calçadas, fechamento de bocas de lobo, entre outros. “Tem pontos de ônibus com buracos enormes no asfalto que quando chove enchem de água e barro e fica uma sujeira. Toda a cidade deveria estar asfaltada por se tratar de um destino turístico”, acredita o comerciante Valdir Dalanora.

O esporte foi tratado por vários inscritos. O cidadão Élio Ferreira afirmou que as crianças do bairro jogam bola e brincam nas ruas de paralelepípedos ao invés de terem um espaço destinado para as práticas esportivas. “As crianças, inclusive meus filhos, ficam chutando bola nas pedras. Elas precisam de quadras, campos de futebol e áreas de lazer para se divertirem.

Existe pouca valorização do esporte”, destacou. Outro cidadão, Iracir de Melo, concordou dizendo que não vê as ações da Secretaria de Esportes. “Não existe Secretaria de Esportes e se tem não nos atende. Nosso bairro está abandonado”. O Diretor de Esportes da Pasta, que também vive na região, defendeu dizendo que existem sim ações na área, mas o Orçamento destinado à
Secretaria é muito pequeno, cerca de R$3 milhões apenas.

O morador João Carlos atentou para um problema enfrentado pelos idosos do local. “Terceira idade não existe aqui porque as atividades foram centralizadas no Jardim São Paulo e nós ficamos sem. Os últimos dois governos de Foz do Iguaçu cuidaram bem dos idosos, mas esse Prefeito se esqueceu de nós. Queremos que vocês olhem por nós”, pediu. O padre Vicente, da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, reforçou o pedido de João Carlos para que seja dada maior atenção à terceira idade da região.

Um estudante da região, Rafael Fonseca, reclamou do aumento da passagem de ônibus sem que melhorias tenham sido realizadas no Sistema de Transporte Urbano do município. “Subiu a passagem, são 10 centavos, mas pesa no bolso pra quem usa o transporte todos os dias. A passagem aumentou e os ônibus continuam sucateados, quero saber que providências serão tomadas nesse sentido”, contestou.
Os vereadores ouviram a comunidade e explicaram qual o papel deles enquanto legisladores, afirmando que muitas vezes não podem tomar as providências necessárias para resolver os problemas porque não têm o poder de executar as ações, mas que podem com os recursos disponíveis enviar indicações ao Executivo.
A próxima sessão da Câmara Itinerante irá acontecer no bairro Porto Meira neste dia 23, a partir das 19h, na Escola Municipal Vinícius de Morais.

Fonte: Texo e Foto da AssCom CMFI (na íntegra)

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região