sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

A arte de fazer canoa sobrevive em Foz: graças ao Seu Anatálio!


Foto 'bairronauta'

Antes de fazer esta postagem eu fiz uma pesquisa rápida no Google para detectar sites falando sobre 'a canoa do rio Paraná'. Algo que falasse da arte de fazer canoa no rio Paraná. Não encontrei. Agora aposto que se você fizer essa busca hoje você vai cair nesta postagem. É como colocar de volta no mapa. O Brasil tem tantos rios que é dificil tentar chutar um número. São muitas grandes bacias. Muitas pequenas e micro bacias também. Há canoa para cada tipo de rio. E essa arte está desaparecendo. Por três razões: acabou a madeira por aqui; se perdeu a técnica e terceira, alem do perigo de andar no rio (saiu na BBC: Polícia do Paraguai disse a BBC que o rio Paraná já em piratas"), venceram os barcos e lanchas a motor. Há muitos estudiosos, engenheiros navais, amantes de coisas navais, atrás de inforações sobre as técnicaslocais de fazer canoas. Amir Klink é um deles. Ele fez até um Museu dedicado ao assunto.

As fotos mostram o mestre canoeiro Anatálio Martins e seu amigo e também da arte Ademar Mattei. Os dois estão cinstruindo uma canoa do rio Paraná em plena Avenida República Argentina. E isos não é tudo. O estaleiro improvisado é a varanda do Pitunga's Bar na entrada do Estádio do ABC Sport Club. Conhecido por todo mundo que frequenta o Pitunga's Bar (existe desde 1964), como Natal, o Seu Anatálio nasceu em Foz, naAvenida Paraná e com dez anos já pilotava balsas que fazia a ligação entre o Porto Oficial de Foz Iguaçu e o Porto de Franco no Paraguai. !Isso foi antes da Ponte", disse o iguaçuuense que leva o rio no sangue. Natal e Ademar gostam de pescar. E pescador sbia fazer sua canoa, a rede e outras ferraentas. "A madeira para a canoa do rio Paraná é a timburi, Hoje não tem mais", lamenta. E a madeira para fazer esta canoa, de onde veio? "Essa madeira é pinho (araucária) também é boa" diz. E revela um segredo. "Eu tinha duas mesas boas no bar. Cinco metros cada uma. Agora estou trocando os móveis. Mesas de mármore. Aí conversando com o Ademar, dissemos, vamos fazer uma canoa?! O resultado esta aí". Minha conclusão: Foz tem que ter um museu fluvial! E outros museus de tudo!

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região