quinta-feira, 4 de março de 2010

Abuso de Poder no Leite das Crianças em Foz


Alguém em algum lugar desta cidade, pode ser no Núcleo Regional de Educação, Provopar ou no Conselho Gestor do Fome Zero precisa ver o que está acontecendo com a distribuição de leite do Programa Leite das Crianças no Colégio Estadual Dom Pedro II no Morumbi II. A quantidade de gente que entra para pegar aquele litro de leite que pode fazer a diferença e sai do colégio chorando ou xingando é muito grande. Eu conferi pessoalmente e até intercambiei comentários com a equipe. Eu disse que para mim a situação não era mais que "abuso de poder". As pessoas saem sem leite por vários motivos todos ligados à escrivaninha ou melhor ao 'bureau' de onde vem a palavra 'burocracia'. É necessário controle, é claro. Mas não ao ponto de se esquecer o que veio primeiro. Quem está à serviço de quem? As pessoas recebem "não" como resposta e saem sorrindo, por educação, passando a xingar ou chorar quando saem do recinto. Triste. Eu conheço o ótimo e invejável programa porque minha nenê mais nova participa dele e não tenho vergonha disso. A miséria sempre me ronda exatamente por escrever coisas como esta. Um lugar onde a distribuição fuciona é no Colégio Estadual Cataratas do Iguaçu no bairro Três Bandeiras onde morei. Averiguem. A senhora que se especializa em fazer voltar a todos e a arrancar lágrimas me disse que a culpa não é dela e disse que estaria disposta a jurar em cima da Bíblia de que ela não faz isso ou aquilo. Eu lhe disse gentilmente que para mim a Bíblia não serve como travesseiro de juramento. Na hora que fui lá já para comprovar o purgatório distributório, uma senhora já tinha recebido o leite quando a funcionária informou que ela tinha que devolver por que estava faltando não sei o quê. Por fim, a senhora informou que eu poderia fazer o que desejasse pois ela estava cansada da distribuição mas cria que ninguém queria pegar o "pepino" (palavra minha). Assim, peço a quem puder resolver, que resolva. O povo está sofrendo muito. Incrível!

Um comentário:

Osvaldo Luiz de Melo disse...

Olá Jackson! Você foi extremamente feliz na frase: "Quem está a serviço de quem?"! Não desmereço o funcionalismo público mas vivo dizendo que, funcionário público trabalha para "O POVO"!
Ora, se numa empresa privada, TODOS os funcionários têm como primeira e primordial obrigação desempenhar suas funções de maneira a corresponder completamente as expectativas da empresa, por quê é que não é assim no funcionaslismo público?? O povo Iguaçuense, assim como o Joinvillense e do Brasil como um todo precisa acordar para a seguinte verdade: "Desde o presidente da República, passando por todos os escalões de governos estaduais e municipais, até o professor de escola primária ou o seu José Irineu da manutenção, TODOS, são funcionários do povo! O que significa que o povo é que tem que estar no comando dando as ordens e não de cabeça baixa resignado como se estivesse recebendo favores!"
Um funcionário de uma empresa qualquer tem a obrigação de tratar com seus patrões respeitando a hierarquia que põe cada um no seu lugar! O funcionário público por sua vez, tem também a obrigação de tratar com dignidade e respeito aqueles que lhe põe comida na mesa, por que essa é outra valiosa verdade esquecida, que sem o dinheiro de nossos impostos nenhum deles teria o que comer e o que dar a seus filhos! É certo que nem todos ganham aqueles salários astronômicos de Brasília mas isso não é motivo!
Tenho pra mim que na verdade, nem todo o dinheiro do mundo, é capaz de fazer uma pessoa infeliz desempenhar bem suas funções e realizar um bom trabalho! Para tudo há uma solução e toda solução tem um primeiro passo e penso que para que não só em Foz como em todo o Brasil as coisas realmente comecem a mudar, o primeiro passo é que o povo dos quatro cantos do país, os homens e mulheres de bem, se conscientizem de que os papéis estão invertidos! Que a realidade que tem que prevelecer é a de que, "Em todo e qualquer pedaço de chão que esteja sob o manto da bandeira verde-amarela, a autoridade máxima efetivamente tem que ser o povo!" O povo é que por direito deve dar as ordens por que ele é que paga todas as contas e salários! Presidentes, senadores e servidores são funcionários do povo e não o contrário! Pra encerrar, Jackson, eu lamento profundamente que a ineficiência e a má vontade de alguns estejam dilacerando um pouco mais, a já tão sofrida e calejada vida de adultos e crianças deste nosso povão! Espero e torço imensamente para que estas e outras questões sejam rápida e satisfatoriamente resolvidas! Abraço e até a próxima!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região