terça-feira, 6 de abril de 2010

Eduardo Arrabal faleceu hoje ou seja Eduardo devolveu a capa hoje. E está livre!


Eduardo Arrabal faleceu hoje, 6 de abril de 2010, aqui em Foz do Iguaçu. O corpo será velado a partir da meia noite na Liga Regional de Futebol em Puerto Iguazu. No site La Voz de Cataratas, saiu uma nota com o título "Se fue el grandote". Em português, seria se foi o grandão. Enquanto na Terra, ele vestiu um corpo grandão. Ele era grandão mesmo. Mas como vocês poderão ver na chuva de comentários no site La Voz de Cataratas, ele era querido. Em Puerto Iguazu foi declarado luto oficial nos dias 7, 8 e 9. Amanhã, depois e depois. Ele realmente era importante para o povo de Iguazu. Ele também foi um bom fronteiriço. Conheço poucos fronteiriços. No lado de cá, ele conhecia muita gente: empresários sérios do turismo, famílias tradicionais, mais empresários mas conhecia também uma quantidade boa de malucos, sonhadores, ativistas e guerreiros. Até me conhecia. E participamos de algumas atividades. Lembro-me que uma vez passamos mais de uma hora de mãos dadas - não eu e ele - mas eu, ele e mais quinhentas, oitocentas pessoas. Foi em um abraço às Cataratas. Um avião, que decolara do areoclube de Iguazú voava por cima para fotografar o anel de gente que abraçava as Cataratas. Sabe o mais importante? Eu não me lembro mais porque a gente foi abraçar as Cataratas. Que ameaça havia na época? Que perigo? Não me lembro. Adoro não poder lembrar do motivo, mas não esqueci ou olvidei do abraço.
Outra vez fomos ao Pantanal. Passamos oito dias em um carro dele. Fomos a Campo Grande, Miranda e Corumbá, Eduardo e espoesa, Marcelo San Martín, Tito Stinga e um senhor de Salta. Passamos uns dias em um lugar secreto às margens do rio Paraguai. Há uma semana ele me lembrou da viagem ao Pantanal. Vamos ao pantanal de novo? Ele estava no meio de uma licitação nacional - o que seria federal aqui no Brasil. Como isso lhe afetou?

Puerto Iguazu, sofre com a partida de Arrabal e como se fosse pouco também Uli Mieth - todos ligados ao PN Iguazú. Mieth, não conheci pessoalmente mas sei que abalou a cidade. Esta semana eu li um livro de OSHO, o mestre indiano, da teologia da rebeldia, a minha, que falava sobre pessoas especiais. Ele falou de um homem chamado Kabir que tanto era importante para os hindus como para os muçulmanos. Kabir viveu a vida tão bem vivida que antes de morrer ele disse as seguintes palavras que dedico a Eduardo Arrabal (em espanhol porque o livro está em espanhol):

"Usé mi capa con mucho cuidado, luego me la quité tal como la encontré, sin haberla deteriorado. Oh, Cisne, remonta el vuelo".

A capa é o corpo, o cisne é a pessoa (sem o corpo). Oh, Cisne, remonta el vuelo. Quer dizer, Arrabal, retome o voo! Voe para a Cordilheira! Terminou sua missão nesse vale de ilusão agora continue a viagem para fundir-se com o universo. De novo, OSHO, falando sobre Kabir, lembra, uma outra frase que ilustra como a vida deve ser vivida:

"Oh, mi amigo, mi amado, he salido a buscarme, a encontrarme a mi mismo, pero ha ocurrido algo extraño. En lugar de encontrarme a mi mismo, he desaparecido como la gota de rocío (orvalho) desaparece en el Océano".

Mas no final mesmo, Kabir reinventa a frase e descobre que estava errado, a verdade é que "el Océano ha desaparecido en la gota de rocío - porque ahora sé desde el otro lado, mi primera experiencia era dsde esta orilla (margem); ahora estoy hablando desde la otra orilla, la del más allá".

Para você, Eduardo, que não morreu, este é seu dever de casa! Oh, Cisne remonta el vuelo, retome o voo e tente ver esse "tema", na prática, da gota no oceano e do oceano na gota. Desse lado dá, agora você pode!

Foto Kelly Ferreyra/ La Voz de Cataratas, obrigado Kelly!

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região