quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Foz vai ganhar memorial aos desaparecidos


Acima está o convite oficial para o lançamento da Pedra Fundamental para o memorial que lembrará os milhares de argentinos, brasileiros, chileneos, paraguaios e uruguaios durante os governos militares no Conel Sul. Não vi ilustração de cmo será o memorial mas já peguei dicas de que o arquiteto se chama Tiago. A cerimônia será amanhá, 16, às 13h, com a presença do ministro Paulo Vannuchi, da Secretaria Especial de Direitos Humano, juntamente com ministros deste setor dos países do Mercosul que participarão da Reunião de Altas Autoridades de Direitos Humanos – RAADH do Mercosul. Segundo Aluizio Palmar, na solenidade serão lembradas os resistentes mortos em Foz do Iguaçu e região: o fundador da Vanguarda Popular Revolucionária, Onofre Pinto, os metalúrgicos Daniel e Joel de Carvalho, o escultor Victor Ramos, o sapateiro José Lavéchia, os estudantes argentinos Ernesto Rúggia, Lilian Goldemberg e Eduardo Gonzalo Escobar.
Nota: história é história. Povo sem memorial e memória é povo sem futuro. Este será o primeiro memorial de Foz do Iguaçu à qualquer coisa! Foz agradece! Na foto ao lado, uma placa com os nomes de alguns dos desaperecidos durante o mesmo período na Argentina. Os nomes são de pessoas da Província de Misiones e se encontra na Praça San martin em Puerto Iguazú (clique na foto para ampliá-la). Pena que a placa esteja vandalizada!

2 comentários:

Anônimo disse...

Ouvi dizer que haverá um concurso de arquitetura para escolher o memorial a ser construído juntamente com a rotatória no local, você sabe alguma coisa a respeito do concurso?

Jackson Lima disse...

Caro colega, ainda não sei o quê e como vai acontecer. Mas vou estar de olho, postarei o que decobrir logo, logo. Obrigado pela visita!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região