quarta-feira, 1 de junho de 2011

Assassinatos em Foz: o custo de um homicídio

Olá amigo e amiga do Blog de Foz! Não escrevo desde 24 de maio. Mês trágico para Foz do Iguaçu. A cidade que escolhi para viver, cidade de muita beleza, amigos, de energias cósmicas maravilhosas bateu o recorde em assassinatos e além disso, assassinatos de jovens. A idade esteve na casa dos 20 anos (20- 29). Me chocou a morte da professora Carla Rejane – que me inspirou a colocar a foto dela no menu lateral do blog até que a solução apareça. Outro crime chocante ocorreu ao vivo em uma Lan House. Veja este video da Tribuna da Massa, programa local, que mostra imagens das câmaras que registraram o crime. Isso me faz lembrar de que recentemente saiu nos Estados Unidos uma pesquisa sobre o custo dos crimes. Matt DeLisi, sociólogo da Universidade Estadual de Iowa, monetizou ou seja deu valor econômico a várias espécies de crimes. Quanto ao homicídio que é a praga de Foz do Iguaçu, o resultado do Estudo está dando o que falar. Um homicídio, segundo a pesquisa, custa aos Estados Unidos US$ 17.25 milhões. O cientista leva em consideração os custos do homicídio para a vítima, para a Justiça Criminal,quanto à produtividade perdida tanto para a vítima como para o criminoso e, um quesito interessante, a disposição do público a pagar (DAP) e bancar a prevenção da violência. Fiquei curioso e me pus a pensar quanto custou para o Brasil, para o Paraná e para Foz do Iguaçu os homicídios deste mês. Quanto custou o homicídio da professorar Carla nos quesitos acima sem contar ainda os custos emocionais, constrangimentos e danos morais para família. A mesma pergunta, faço em relação ao rapaz da Lan House e a todos os outros que tiveram as vidas interrompidas.Verdadeira catástrofe emocional, econômica, social. Voltarei ao assunto!

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região