sábado, 9 de junho de 2012

Coisas da fronteira: PF apreende e expulsa do país prefeito de Hernandarias

A apreensão do prefeito de Hernandárias e sua equipe em águas do lago de Itaipu ocorre extamente no dia em que uma matéria minha sai na Gazeta do Iguaçu que pode ajudar a provar que o prefeito e sua equipe está no meio de uma efervescente batalha para construir uma Costanera ou Avenida Beira Rio. Hernandarias é a cidade mais velha da fronteira; ela nasceu do povoamento criado ao redor da sede da Industrial Paraguaya S.A,. para explorar a erva mate - algo comum na história do Paraná, do Brasil e da região. O que lamento é que a Policia Federal, a Receita Federal e as autoridades reponsáveils pela segurança da fronteira estão perdendo a oportunidade de dizer, claraente e com todas as letras o que realmente está envolvido. O prefeito e comitiva foi apreendido, levado a PF e depois humilhado a ser feito voltar caminhando para Hernandárias via (território inimigo de) Ciudad del Este se deve ao fato de que: é proibido entrar no Brasil pelo rio Paraná a não ser pela Ponte Internacional da Amizade.

O motivo é legal e simples: não há alfandegamento. Não há destacamento da PF e não há outras autoridades presentes. Hernandarias é a sede da Itaipu Binacional no Paraguai. Ela fica de frente para Santa Terezinha de Itaipu. Quem acampa na Prainha de Santa Terezinha de Itaipu pode vê-la à noite. As luzes que se vê do outro lado do algo pertencem a Hernandárias. Mas como não há alfandegamento nem em Hernandarias e nem em Santa Terezinha, aviso, é ilegal tentar entrar no país por elas. Assim como é ilegal entrar no Brasil pela Prainha de Três Lagoas. Agora por que não há alfandegamento em povoações brasileiras ao longo do Lago de Itaipu, ao longo do rio Paraná em Foz do Iguaçu? Porque as autoridades não querem e não investem.

Fica o aviso: se você está andando de lancha no Lago de Itaipu ou no rio Iguaçu você não pode atracar em portos do outro lado (salvo motivos de emergência) e muito menos entrar ou sair do país, por portos onde você não seja recebido por autoridades migratórias, aduaneiras e por meio delas até da saúde. No lado paraguaio e em Foz do Iguaçu o porto da cidade de Presidente Franco é alfandegado e é legal. Você pode ir de Foz para o Paraguai via Argentina (Puerto Iguazú) e pegar a balsa para Franco e fazer o mesmo caminho de volta.

Estou ouvindo muito comentário sobre a Beira-Rio que ridicularmente está sendo chamada de Beira-Foz. Não vou falar de beira-rio ou beira-foz, por agora, não porque não goste do termo beira-foz. É um problema linguístico. Mas aí está uma oportunidade para incluir o antigo Porto Oficial de Foz do Iguaçu na lista do que deve ser resgatado por ser histórico. Sugiro anfandegá-lo. Aos agentes da PF que interceptaram a lancha, a abordaram, trouxeram para terra e fizeram todo o procedimento, parabéns. Eu gostaria de conhecê-los. Fizeram, o que tinha de ser feito. O erro de não ter as coisas legalizadas e oficiais é do Governo do nosso Brasil. Que o prefeito de Hernandarias aproveite e dê um aperto nas autoridades de Assunção para que Hernadárias tenha tabém um porto habilitado para entrada e saída ed passageiros e não fique dependendo de Ciudad del Este. Tacuru Puku pode!





Mala pata". La comitiva encabezada por el intendente ingresó a Foz de Yguazú en un lujoso yate a través del río Paraná, en la zona de Hernandarias, pero volvieron a pie y por Ciudad del Este. Foto: Édgar Medina.
"Pé frio" - A comitiva encabeçada pelo prefeito de Hernandárias entrou em Foz do Iguaçu em um luxuoso iate pelo rio Paraná, na região de Hernandárias, mas voltou a pé e por Ciudad del Este. Foto: Édgar Medina  (Do jornal Ultima Hora) 

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região