sexta-feira, 31 de agosto de 2012

O tempo passa e o tempo voa: Ibama quer diálogo

Clique para ampliar. Depois de abrir clique outra vez. Dá para ler

O ano era 2003. O Ibama, antecessor do ICMBio que por esses dias andou celebrando seu quinto aniversário, falava na época, ou digamos uma nova diretoria do Ibama, falava, na época, em diálogo com a comunidade do entorno, falava de dívida social com o entorno, falava de doar parte da renda de multas para o Programa Fome Zero. Publico isso aqui para refrescar memórias e lembrar que o tempo passa e as coisa mudam, para pior, para melhor. Algumas coisas que falava, dou graças a Deus que não aconteceram, no "modelo": a licitação para a exploração do rio Gonçalves Dias e Foriano. Outras coisas aconteceram bem, como a liberação do rio Iguaçu para os moradores de Capanema. Ainda outras são perigosas: como a liberação para mais uma hidrelétrica no rio Iguaçu, o segundo rio mais poluído do Brasil (Imaginem!); a diminuição da faixa do entorno para a plantação de transgênicos e até a criação do ICMBio concebido, me parece, para enfraquecer o Ibama. Embora, no caso de Foz a coisa seja muito mais complicada porque parte do problema do nosso "modelo" foi criado pelo Ibama do Paraná.           

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região