quinta-feira, 10 de abril de 2008

Simpósio de Vulcanismo em Foz


Na foto o professor Fábio Machado / Unesp ( Foto avermelhada por falta de flash e fotógrafo, ha, ha,)

(Sexta-feira, 11 de abril, 10h manhã)

Vai terminar mais tarde, mas ainda hoje, o IV Simpósio de Vulcanismo e Ambientes Associados, realizado no Hotel Bella Italia em Foz do Iguaçu. O evento trouxe geólogos e estudantes de geologia de todo o Brasil bem como especialistas e convidados estrangeiros. Como em todo congresso especializado, o tema não poderia deixar de ser o "complicado" mundo da disciplina em questão, neste caso a geologia. Mas nesta nota eu gostaria de destacar um evento em especial.

Os organizadores do IV Simpósio que já aconteceu em Belém (PA), Gramado (RS) e Cabo Frio (RJ), não se esqueceram de prestigiar a comunidade local com uma palestra aberta gratuita para o público não-geólogo. O tema da palestra foi: Fundação e Estruturação do Planeta Terra e sua relação com as Cataratas do Iguaçu. Tema muito amplo! A comunidade correspondeu e o Auditório Venezia do Hotel Bella lotou. A maioria, estudantes de turismo da Unioeste - campus de Foz do Iguaçu, outras faculdades e pessoal do turismo, especialmente guias. Mas eu vi até uma equipe de contabilidade e administração de uma empresa local presente para saber sobre a relação das Cataratas com a "Pangéia".

A palestra foi dividida em duas partes. Na primeira parte, o geólogo Eduardo Rocha Jr. da USP falou sobre a fundação e a estruturação da Terra. Em outras palavras do BIG BANG, da formação de estrelas, morte de uma supernova e como, de carona nessa morte, a terra nasceu para a vida, o que inclui a sua. Eu pessoalmente curti muito o ponto onde bilhões de trilhões de octilhões de toneladas de grãos de poeira se juntaranm, se compactaram para formar o "protoplaneta". Proto quer dizer primeiro, primitivo. Poeticamente seria o filhote recém nascido de algo que seria o planeta - assim como um filhote de pardal, será um pardal voador quando crescer.

E daí, quando muito tempo mais tarde, bilhões de anos, a crosta terrestre explodiu. Todos os continentes estavm juntos. Em algum lugar lugar, possívelmente onde hoje existe uma ilha chamada Tristan da Cunha (Tristão da Cunha), houve uma explosão. O material que vinha do centro da terra se elevou, esfriou e se expandiu. Ao expandir-se, forçou a separação dos continentes. A Africa se separou da América do Sul. Um pedacinho da América do Sul foi parar na Namíbia. Por isso quando os geólogoa falam de Bacia do Paraná, eles não estão pensando como os hidrólogos. Para os hidrólogos a Bacia do Paraná é a Bacia do Rio Paraná. Para os geólogos, a Bacia do Paraná é "uma unidade geotectônica que inclui parte da América do Sul e da Namíbia.

Na segunda parte, Fábio Braz Machado da Unesp / Unisal, falou sobre a relação de tudo isso com as Cataratas do Iguaçu. Como o tema do Simpósio denuncia, as Catarats do Iguaçu estão em uma região onde houve uma intensa atividade de vulcões. Aí vem a primeira lição, existe dois tipos de vulcões os "vulcões centrais" aqueles com formato de cone e os "de fissura". O vulcamismo da região onde está Foz é o de fissura ou de rachadura da crosta terrestre. O chão se racha e o magma é jogado para fora. O magma uma vez chegue à superfície, passa a ser lava que depois se transformará em rochas. Lição dois, o nome é rocha, pedra não existe. O nome da rocha preta que se vê nas Cataratas e por toda a parte na região Oeste e Sudoeste do Paraná se chama basalto e como explica Fábio Braz Machado, "basalto é magma extravasado".

Então onde você mora? Não basta dizer, moro em Foz do Iguaçu ou em Santa Lúcia, Paraná. Geologicamente você mora na Bacia Magmática do Paraná, na região chamada Formação Serra Geral. Serra geral se refere ao derrame de magma, lembra das fissuras? Mas põe derrame nisso. Estamos falando de um extravasamento, de uma derrame, de uma golfada de magma / lava que de supetão mandava magma com uma expessura de dois quilômetros. Já imaginou, ver uma onda de material quente, entre 700 e 1.200 graus centígrados, com dois quilômetros de altura "correndo" atrás de você? Nossa casinhas, a Itaipu, Salto Caxias, o rio Iguaçu estão todas na superfície dessa "capa" de basalto. Você pode dizer ainda que mora na Província Basaltica do Paraná-Entedeka.


Mais uma coisa que desejo dizer sobre o Simpósito é que 2008 foi declarado como o Ano Internacional do Planeta Terra (AIPT). Uma das metas do AIPT é levar a geologia até a sociedade, popularizar as "Ciências da Terra". A palestra foi um passo importante.

Saiba mais sobre a Geologia do Paraná
Glossario de termos geologicos
Geologia do Paraná
Geoturismo

Veja esta nota minha, no Notas do Turismo sobre a cratera de impacto em Coronel Vivida, Paran

Um comentário:

Andress disse...

Opa.. blz
Legal teu blog.
Já fiz varias fotos na feira antiquarium. Como não achei contato pra enviar o link pra voce, vai por aqui mesmo.
Se tiver interesse de usar alguma foto ai no teu blog, me avisa.

www.flickr.com/photos/andress

abs

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região