segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Futebol Americano em Foz do Iguaçu: Black Sharks


Foto Gazeta do Iguaçu / Kiko Sierich

Fui e levei meus meninos para ver o encontro entre o Foz do Iguaçu Black Sharks e o Ponta Grossa Tigers. O Estádio Pedro Basso, sede oficial do Flamengo de Foz Iguaçu, também chamado de Flamenguinho, estava lotado. Havia gente em pé. Havia gente em baixo das árvores laterais do campo. Havia gente por toda parte. Um pouco antes do jogo começar, um volante – folha de papel – foi distribuído. “Para entender melhor o Futebol Americano” – est6ava escrito. A Radio 97 FM de Foz do Iguaçu estava lá para narrar o jogo para o público iguaçuense. As cheerleaders – meninas animadoras de torcida, estavam lá. O jogo começou com um chute dos donos da casa. Com exceção dos jogadores ninguém entendia as regras, especialmente os locutores.

Foi falta? Um jogador pega o outro pelo pescoço e toma a bola. Pode? Lances e mais lances que lembravam judô e outras artes marciais. O público vibrava e empurrava o time de Foz os black sharks ou tubarões negros ou tiburones negros em espanhol. A torcida empurrou o time. O locutor viu o juiz fazer um gesto com o braço. Que significa isso? – pergunta ele. Todos torciam e pelo jeito o futebol americano pegou. Expliquei aos mês meninos que o Brasil nunca inventou futebol nenhum. O nosso futebol é inglês. O americano reflete o espírito do país: competição e força. O jogo lembra bisontes (tatanka) que se defrontam. A maneia de ciscar no chão com a bola e jogá-la para trás, me lembra isso. Eu gostei.

O Blog de Foz dá todo o apoio ao futebol americano de Foz do Iguaçu. Eu não estou nem aí se os Sharks de Foz esculhambaram com os Tigers de Ponta Grossa. O que me deixa realmente contente é ver a garra dos jogadores, dos rapazes iguaçuense que vem há anos trabalhando silenciosamente e ontem, no dia 30 de agosto, colocaram Foz do Iguaçu no mapa dessa modalidade. E o povo? O povo não é burro não. Logo após o jogo fui para o bairro iguaçuense do Morumbi onde me esperava um bolo de aniversário na casa do sogro de um de meus filhos. Era um bolo para dois. Somando as idades dos aniversariantes dava 104 anos. “Parabéns Dadi e Dedi” – estsva escrito no bolo. Quem é quem? Lá comentei sobre o jogo e todo mundo na casa sabia o que era quarterback, um touchdown, endzone e outros termos. Todos menos eu que sei inglês e não sei nada de futebol nem inglês, nem americano. Peço a cidade que apóie a moçada!

2 comentários:

Wellington Fróis disse...

Bom, gostei de sua materia em seu blog, obrigado pelo apoio, pois nós jogadores do Foz Black Sharks ficamos muitos emocionado em ver aquele estadio lotado, com mais de 2.200 pessoas, por todos os canto do estaadio, obrigado.

Fróis, TE#81

nero disse...

EI MACHO SABIA QUE NO AMAZONAS UM TIME TEM AS MESMAS CORES DO UNIFORME DOS BLACK SHARKS O NOME DESSE TIME É WEST TIGUES.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região