domingo, 19 de setembro de 2010

Uma tarde no tempo Budista de Foz do Iguaçu

Ontem, sábado, dia 18 de Setembro deste ano de 2.554 participei de uma aula de meditação no Templo Budista de Foz do Iguaçu. Não vou dar detalhes sobre por quem fui convidado e com quem fui porque tenho que respeitar várias coisas. Entre elas, a falta de estrutura do templo para receber pessoas não ligadas diretamente ao Caminho de Buda e que entendam chinês. Mas, a novidade e o que me deixou contente foi o fato de que agorinha há um monge chinês que fala português e permanecerá na cidade por alguns meses. Ele decidiu estender as aulas de meditação para membros da comunidade local e que tem o português como língua. Fazia tempo que eu não ia ao templo e confesso que foi a primeira vez que entrei no templo em si onde há a necessidade de fazer reverência, por três vezes, sentar em silêncio, escutar a palestra e explicações do dia e depois fazer meia hora ou um pouco mais de meditação - esta coisa tão difícil para o ocidental. Basta sentar-se no banquinho de meditação e a "mente" começa a pular de galho em galho, como um macaco. Passa de tudo na cabeça na hora errada. Podem passar receita de acarajé, o filme que vai passar no Cine Boulevard, a vizinha de biquíni - tudo menos a concentração e a contemplação necessárias. Mas a experiência no templo foi muito boa e pretendo continuar indo para aproveitar a presença do monge. De repente seria a hora de envolvimento da comunidade para ajudar o templo a abrir mais espaço aos brasileiros como acontece em São Paulo, Rio Grande do Sul e em outros lugares desse Brasil. Ao sairmos da meditação, todos nos sentindo bem e risonhos encontramos várias famílias de turistas que vieram ver o templo. Lembro que as visitas são permitidas somente na área exterior do templo. Para a maioria já basta. A visão das estátuas Boddhisattvas, o Buda gigantesco que de seu local privilegiado observa o Paraguai e a Ponte Internacional da Amizade já é um prato cheio. Creio que está chegando a hora para que a área de visitação do Templo Budista receba uma mãozinha do turismo. É o que está sendo organizado com a Mesquita Omar Ibn al Khattab que ganhará um Centro de Visitantes e visitas organizadas. É uma maneira de receber a todos e que todos se comportem de maneira adequada e que, de volta, beneficie, a todos.

Notas:
2.554 do Calendário Budista eqivale a 2010 A.D.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região