quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Foz - Guaíra é região Jesuítica: é hora de resgatar a história

Quando os especialistas e mestres em língua guarani no Paraguai, têm dúvidas sobre alguma coisa séria ligada ao idioma, eles recorrem ao livro Arte de la Lengua Guaraní (foto)escrito pelo Padre Antonio Ruiz de Montoya (entre outros). O padre Ruiz de Montoya foi para a Paraquária ou a Província Jesuítica do Paraguai o que o padre Anchieta foi para o Brasil. Temos em Foz do Iguaçu a rua Padre Montoya - é lá onde fica a Acifi. Mas, não temos uma rua chamada Padre Anchieta. Anchieta foi o grande estudioso de tupi. Montoya foi do guarani. Se voce clicar na foto, você vai ver o que eu realmente quero mostrar: O livro foi impresso no povoado ou Pueblo de Santa MARIA La Mayor. Este povoado jesuítico existiu em algum lugar próximo às Cataratas do Iguaçu, em algum lugar rio acima. Daí, graças à perseguição dos bandeirantes - os padres jesuitas inclusive Montoya tiveram que levar a população de Santa Maria para um lugar mais seguro, selva adentro. Hoje, Santa Maria é uma pequena cidade em Misiones (Argentina) e da Santa Maria la Mayor deve sobrar algumas pedras. O filme The Mission estrelado por Jeremy Irons e Robert de Niro, trata disso. E por que estou abordando este assunto? É para lembrar do passado jesuítico da região entre Santa Maria la mayor (Foz do Iguaçu) e Ciudad Real del Guairá(Terra Roxa). E só para ilustrar acrescento: quando Jorge Schimmelpfeng assumiu a prefeitura do novo município, o território tinha 26 mil quilômatros quadrados e incluia tudo entre Foz do Iguaçu, em si, até Guaíra que na época incluia Terra Roxa. Exatamente a área importante do palco da história das Missões Jesuitas. Volto ao assunto! ( Foto ao lado: Campus Unioeste Foz, lembra arquitetura das Missões)

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região