domingo, 22 de abril de 2012

Hoje é o Dia da Terra / Día de la Tierra

Bom dia hoje já é domingo, 22 de abril e já é Dia da Terra. Pessoalmente não tenho nada programado para celebrar ou lembrar o Dia da Terra. Na última postagem falei sobre o encontro das centrais sindicais e as propostas que os trabalhadores e trabalhadoras levarão à Rio+20. Entre as idéias a ser discutida e já com muitos problemas nesta Conferência das Nações Unidas é a Economia Verde. Este será um ponto chave e já vejo todo um circo sendo montado. Primeiro não se chegou a acordo nenhum sobre o conceito. O que é economia verde? O pessoal oficial do EarthDay.Org – entidade global que organiza o Dia da Terra, a proposta de Economia Verde passa pela proposta de energia limpa e renovável. Prega-se a necessidade de convencer as autoridades a adotar uma visão de longo prazo que permita aos tomadores de decisões promover incentivos para que a economia verde esteja 100% baseada em um sistema de energia limpa e renovável. Sugere-se que cheguemos a 2020 com 30% de economia com base em fontes de energia limpa e renovável. E que lá por 2050, cheguemos a 100%.


O problema é que além de não sabermos exatamente qual é o conceito de “economia verde” não sabemos tampouco o que é “energia limpa e renovável”. Me parece que a Alemanha é o país que percorreu a maior distância neste sentido. Lá se entende por energia limpa a solar (fotovoltaica), eólica e em alguns casos geotermais. Para mim, energia limpa seria investir na produção de placas fotovoltaicas a ponto de barateá-las e faze-las chegar a uma grande quantidade de tetos em um esforço organizado e que cada casa produtora pudesse satisfazer suas necessidades e pudesse reverter para o sistema (grid) a energia não utilizada. Isso já é possível. Mas falta os incentivos para que as placas sejam acessíveis e que as distribuidoras de energia desenvolvam maneiras de pegar essa energia e isso em grande, média e pequena escalas.

Vendo isso acontecer eu já começaria a me sentir melhor e estaria disposto a comemorar alguma coisa. Por enquanto vivo com a tristeza de ver meu país achando que energia hidrelétrica é “a fonte” de energia limpa e renovável. Já há investimentos em energia eólica mas sempre ligada ao grande capital. O que eu quero mesmo é colocar minhas placas no meu teto e fazer funcionar um freezer, uma geladeira, um televisor e alguns bicos de luz. Quantos metros quadrados de teto seria necessário para evitar a construção de uma PHE (Pequena hidroelétrica)?

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região