quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Audiência pública discutirá amanhã violação dos direitos humanos na UHE Baixo Iguaçu



Retransmito tal como recebi (JL): 

Movimentos Sociais e entidades (MAB, CPT, ASSESOAR, CRESOL, Sindicato de Trabalhadores Rurais) juntamente com Comissão de Direitos Humanos e da Cidadania da Assembleia Legislativa do Estado do Paraná – CDHC/ALEP realizarão Audiência Pública em Capanema na próxima sexta-feira (16/08), às 13h30, para tratar sobre a situação das famílias atingidas pela Usina Hidrelétrica do Baixo Iguaçu que irá atingir populações dos municípios de Capanema, Capitão Leônidas Marques, Planalto, Realeza e Nova Prata do Iguaçu. 


O objetivo da Audiência Publica é debater a situação das famílias atingidas pelo empreendimento, envolvendo todos os setores do Estado e da sociedade tendo em vista não haver, até o momento, acordo entre as partes.  Tendo em vista o histórico da construção de barragens e o relatório especial “Atingido por Barragens” do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (CDDPH) – órgão do estado brasileiro, que aponta a existência de um padrão de violação dos direitos humanos em construção de barragens.


Os movimentos sociais e entidades seguirão na luta contra a violação dos direitos humanos dos atingidos por barragens e repudiam as políticas da IBERDROLA/NEOENERGIA (Geração Céu Azul S.A.) e do Estado brasileiro.

Para o MAB (Movimento dos Atingidos pelas Barragens), as violações de direitos na construção de hidroelétricas, são devido à ausência de uma política nacional de reconhecimento e garantia dos direitos das populações atingidas e em muitos casos está associado à falta de atuação do poder público para efetivar direitos, precariedade e insuficiência dos estudos ambientais e definição restritiva e limitada do conceito de atingido adotado pelas empresas.


A Usina Hidrelétrica Baixo Iguaçu terá capacidade para gerar mais de 350 megawatts (MW) e poderá abastecer aproximadamente 1 milhão de consumidores. Serão três turbinas. A altura será de 22 metros e 410 metros de extensão. A área do reservatório está previsto para 31 km quadrados, atingindo mais de 350 famílias de agricultores. É a sétima barragem a ser construída no Rio Iguaçu. A audiência será realizada no dia 16 de agosto (sexta-feira) às 13h30 horas no Centro Social/Comunitário da Linha Marechal Lott (zona rural) Capanema – PR. A reunião será aberta a comunidade.



Foto: Obras da usina no Rio Iguaçu / Joka Madruga


Mais informações: (46) 9902 – 2291 Robson Formica – Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB)


Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região