domingo, 11 de agosto de 2013

Brasil e Argentina construirão duas hidrelétricas no rio Uruguai.

Estão aprovadas duas usinas hidrelétricas binacionais no rio Uruguai. Para tocá-las, Brasil e Argentina criaram uma empresa que se chamará UnE Garabí - Panambí. UnE significa Unidade Executiva. A UnE é uma parceria entre Brasil e Argentina por meio da Eletrobrás (Centrais Elétricas Brasileiras S.A) e EBISA (Emprendimientos Binacionales S.A.). As duas Usinas Panambi e Garabi ficarão no trecho internacional do rio Uruguai entre o Rio Grande do Sul e as províncias de Misiones e Corrientes. A Usina Hidrelétrica Garabi terá uma cota de 89 metros e o vertedouro dela pode despejar até 80 mil metros cúbicos por segundo caso necessário. Uma ocorrência que segundo o site da EBISA pode acontecer em cada 10 mil anos.

Já Panambi terá uma cota de 130 metros e o vertedouro dela pode aliviar até 81 mil metros cúbicos por segundo também com ocorrência calculada para uma vez em cada dez mil anos. Ainda não foram realizados os Estudos de Impacto Ambiental. O que foi feito até agora foi um inventário   levantamento. Segundo o site a Usina de Garabi afetará,por exemplo, 20.000 hectares de mata nativa além de 24.000 hectares de pasto. No lado do Brasil se perderão trechos de margens dos rios Uruguai e Ijuí o que inviabilizar aquele corredor ecológico até o rio Turvo. O projeto teria sido redimensionado para evitar entre outras coisas a necessidade de inundar os Saltos Moconá. Garabi ficará na cidade gaúcha de Garuchos que está em frete da cidade do mesmo nome na província de Corrientes, Argentina. As usinas sofrem ua oposição muito grande.      

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região