quinta-feira, 7 de maio de 2015

Amaszonas Linhas Aéreas: voo Foz do Iguaçu - Santa Cruz - Cuzco a partir de julho



Voo inaugural da Amaszonas, Campo Grande
6 de junho de 2014 (Arthur Amaral)




Vai fazer um ano que a Amaszonas Linhas Aéreas (Bolívia) pousou no Aeroporto Internacional de Campo Grande. Foi no dia 6 de junho de 2014. Menos de um ano depois, a empresa anuncia que terá quatro voos semanais de Santa Cruz de la Sierra para Foz do Iguaçu, direto. Será uma hora e meia de viagem. 

A empresa boliviana com sede em La Paz aposta em Santa Cruz como centro nervoso. O voo Foz – Santa Cruz permite embarque, com mudança de aeronave para Cuzco, Peru.  Mais uma hora e meia. O tempo de espera em terra no Aeroporto Viru Viru de Santa Cruz é de 30 minutos. O voo inaugural Santa Cruz – Foz está marcado para o dia 14 de julho.  No futuro próximo, o voo será direto  Foz do Iguaçu – Santa Cruz –  Cuzco, quer dizer não será necessário trocar de avião. Mas as noticias não param por aí.

 A Amaszonas comprou a parte aérea da Buquebus (BQB líneas Aéreas) do Uruguai. A Buquebus é a empresa que manda no transporte marítimo-fluvial entre a costa uruguaia e Buenos Aires. Assim, a empresa boliviana está negociando com o Brasil a continuação do voo Cuzco – Santa Cruz para Montevidéu, a porta de entrada do Río de la Plata. A autorização de pouso ela tem. O que está em discussão é a possibilidade de vender passagens e pegar passageiros em Foz do Iguaçu para um terceiro destino no voo Santa Cruz – Foz -  Montevidéu.  

O superintendente da Infraero em Foi do Iguaçu, Eduardo Ludwig, chama isso de “quinta liberdade”.  Isso não vai demorar até porque a partir de junho, a Bolívia terá direito de voto no Mercosul e o voo Santa Cruz – Foz tem cara de ”voo regional” ou até “subgregional” segundo o bloco de integração.  É um voo que evita os grandes centros e as viagens que partem de capitais para capitais por exemplo São Paulo – La Paz; São Paulo – Lima. Assim, oficialmente estamos falando de um voo Montevidéu – Foz do Iguaçu – Santa Cruz – Cuzco e retorno. 
O que estamos a ponto de ver é o nascimento de empresas com nomes como Amaszonas Uruguay  e Amaszonas Paraguay. A empresa boliviana adquiriu os direitos de voar para o Aeroporto Internacional Silvio Petirossi (Assunção). Assunção já tem um gerente regional. O gerente é Alberto Cabrera. O terceiro escritório da empresa no Brasil será aberto em Foz. Os outros dois estão em Campo Grande e São Paulo. Ciudad del Este já tem um escritório.

Vamos para a Zona - Não sei por que o brasileiro quase eliminou a palavra “zona” do vocabulário como sinônimo de região. Quando 10 entre 10 pessoas vêem o avião da Amaszonas, o normal é ficarem confusas. Mas o Eddie Franco explicou, um dos executivos que veio ao lançamento do voo no Hotel Mabu Thermas explicou que quando se buscava um nome para empresa foi exigido que o nome desse a idéia de que a empresa voaria a muito mais regiões ou em espanhol voaria “ a más zonas” do que outras. Alguém superligado gritou: “Este é o nome: Amaszonas”. Amaszonas não é um erro de grafia de quem tentou escrever Amazonas e não conseguiu.
  
É um sonho – A primeira vez que fui à Bolívia, gastei quase uma semana para chegar a Santa Cruz de la Sierra. Saí da antiga rodoviária de Foz do Iguaçu para Maringá. Depois Maringá para Campo Grande (MS). Depois de Campo Grande para Corumbá de trem, à noite. Entrei na Bolívia e descobri que trem para Santa Cruz só dali a uns dias por motivos de “golpe político”. Era a a veha época. Três dias depois, o trem partiu superlotado. 

Assim a notícia de que um voo de uma hora e meia lhe deixa em Santa Cruz é um sonho para mim. E assim de repente, Foz do Iguaçu foi colocada no mapa da América do Sul possibilitando viagens diretas para empresários, turistas do Mercosul, sul-americanos e cidadãos  de todo o Planeta. Atenção agentes de viagem ao trabalho e bolem roteiros e explorem. As grandes atrações naturais da América do Sul estão ficando mais integradas e próximas:  Foz do Iguaçu – Lima (4 horas), Foz do Iguaçu- Cuzco (Machu Picchu) , 3 horas. É muito bom. Parabéns a todos os que trabalharam pela integração leia-se Gilmar Piolla, Fernando Martn (ICVB), Licério Santos (COMTUR), Gisele Lema e equipes.       

Visita do Papa - O Papa Francisco vira à América do Sul e incluirá o Paraguai e a Bolívia no roteiro da viagem. Hugo Diaz gerente para assuntos internacionais da empresa disse que haverá voos especiais para a Bolívia durante a visita do Papa partindo de Foz do Iguaçu, Campo Grande, São Paulo e até lá, quem sabe, de Mntevidéu. Ele não especificou nenhuma programação mas fique atento.     


Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região