domingo, 14 de junho de 2015

Bem-vindos RET e RMT em Foz 2015


Oficialmente na Agenda

A imagem acima mostra a Resolução do Grupo Mercado Comum ( GMC) número 41/97 que criou o Polo Turístico Internacional Iguaçu. Atualmente a maioria das pessoas incluindo as autoridades da região do Polo Turístico Internacional não sabe que ele existe; não sabe o que é e não sabe para que veio. Em Foz do Iguaçu quando se fala em Polo Turístico Internacional Iguaçu ( não é com dos SS) pensam no Instituto Polo Iguassu. O Instituto Polo Iguassu é uma Organização Não Governamental (NGO). 

Note que o artigo 1 da RESOLUÇÃO  define a área "geográfica operativa" do Polo Turístico. Foz do Iguaçu é a cidade brasileiura da Fronteira que participa nela. O limite do Polo Turístico pelo Brasil coincide com o limite de Santa Terezinha de Itaipu. E oq que significa isso na prática? Na prática seria a solução para o problema do visto.  

Por exemplo: a Argentina não exige visto de cidadãos russos. Assim um russo que tenha visitado Buenos Aires, Bariloche, Patagônia, Salta entre outros maravilhosos destinos e venha a  Puerto Iguazu, verá as Cataratas do lado argentino e se divertirá. Ele não fez planos de vir ao Brasil, Rio de Janeiro, Brasília. Mas o guia de Puerto Iguazu vai dizer a ele que as Cataratas tem que sert vista dos dois lados. Ou menlhor ele vai descobrir que as Cataratas tem lado argentino e brasileiro. É possível que ele queira vir e ainda passar numa churrascaria. Daí o guia pede para ver o passaporte dele e descobre que ele não tem visto para o Brasil. Ele teria tentar consgeuir o visto no Consulado Brasileiro em Puerto Iguazú mas poderá ter que esperar mais tempó do que ele tem disponível. Este russo imaginário tampouco poderá ir a Ciudad del Este pelo mesmo motivo. Há um grande número de nacionalidades com este problema.    

Quando a Resolução entrar em vigor após passar pelos lentos e demorados passos processuais da diplomacia e pela aprovação dos congressos nacionais, o visitante russo com visto válido para a Argentina poderá se mover como turista, dentro do território do Polo sem ser incomodado desde que não viole os prazos concedidos e nem tente adentrar no território do para o qual ele não tem visto. Agora se ele descobriri aqui que o Ballet Boishoi vai se apresebntar em Casacavel e ele decidir ver ele ou ela não poderá. Ele ou ela deverá cair na mão da PRF à serviço na BR-277 e ser trazido para a PF em Foz. 

No lado argentino, e de maneira pioneira, o procedimento já existe. Deixar Puerto Iguazu pela Ruta 12 com destino a Wanda, por exemplo, só com os papéis legalmente exigidos. Quem tentar dar uma de joão-sem-braço, será detido antes do quilômetro 50, próximo a barragem da Usina de  Urugua'í. O Paraguai fará o mesmo logo após a entrada para o Aeroporto em Mingá Guazú.  O Brasil começou a construir uma base graças à intervenção do Estado do Paraná. O prédio é conhecido hoje como Elefante Branco na BR-277 antes do Posto da PRF. A qualquer momento a discussão do Polo continuará. Arrisco a dizer que assim que o Paraguai resolver a construção de seu complexo de controle no Km 16 ou 19, o Brasil vai se mexer. O que não sei é se o Brasil vai usar o "elefante branco" da BR-277, ou se partirá para uma nova iniciativa.   






Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região