quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Macacos-prego da Avenida Paraná: a fauna da floresta urbana de Foz do Iguaçu

 No começo dos anos 90, havia duas coisas interessantes: muita conversa sobre preservação do meio ambiente e muita discussão sobre a floresta urbana que faz parte do terreno do ex-34º BIMtz, atual 34º BIMEC. Uma placa na propriedade próxima a um antigo hotel na Avenida Paraná anunciava: "Há 50 anos o Exército Brasileiro preserva esta área". E realmente é assim.  
Hoje pela manhã passando pela Pista de Caminhada, por volta das 12h30, vi passar um vulto no topo de uma árvore da propriedade do Batalhão.  cidadão já havia passado, mas como ele viu que eu o vi, ele se deteve, virou para o meu lado e se posicionou de tal modo que pôde olhar para mim.  Saudei-o com três assovios mais ou menos longos, seguidos e baixos e ele entendeu. Satisfeita a curiosidade ele se preparou para partir saltando de onde estava para um galho muito abaixo dele. Foi uma agradável surpresa: Foz do Iguaçu tem macacos-prego no centro da cidade. 
Há ainda muitos pássaros entre os quais os guaxos com seus ninhos no canteiro central da pista dupla. É a minha vez de agradecer ao Exército por ter preservado este bosque para que as gerações futuras, quer dizer de agora, possam ainda ter o privilégio de ver macacos livres no centro e isso sem perigo nenhum para os perigosos humanos. Eles estão lá, do outro lado da cerca, vivendo a vida na deles. Para comer há muitas sementes de árvores, frutas, insetos, borboletas. Que continuem assim e já adiantando o Blog de Foz aconselha: não jogue comida para eles. Eles não estão pedindo.       

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região