sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Para lembrar: Puerto Iguazu sem Carta Verde pode ser problema

Em agosto de 2011, o Blog de Foz publicou a nota: “Sem o seguro Carta Verde na Argentina não entra”. Na época, o controle estava sendo rigoroso. As autoridades argentinas estavam negando a entrada de muita gente que não portava o Seguro Carta Verde. Houve muito protesto dos comerciantes de Puerto Iguazú que acusavam as autoridades provinciais (Polícia de Misiones), Nacionais (Aduana, Migração e Gendarmería) de não se preocuparaem com a cidade e quererem matá-la à mingua ao espantar os brasileiros – o cliente de ouro ( na época, repetimos). Logo as coisas começaram a ficar mais flexibilizadas e a exigência da Carta Verde passou a ser cobrada somente de quem pretende dirigir além de Puerto Iguazú rumo a Wanda, Posadas, Buenos Aires ou Ushuaia.   Com esta postagem quero dar divulgação a um caso interessante compartilhado pelo brasileiro Clovis Araújo que esteve em Puerto Iguazu no feriado de 7 de setembro de 2016. O comentário está postagem mas o coloco aqui: 
 

O Comentário
      
 “Pois é. Estive agora no feriado de 7 de setembro e me arrisquei sem a carta verde na argentina. Na rota 12 bati numa scooter. A moça foi hospitalizada e fiquei no local do acidente com uns 15 policiais aguardando uma posição do hospital. Quando saiu o diagnóstico que nada de grave havia acontecido e que ela estava sendo liberada me levaram para a delegacia de Puerto Iguazu onde aguardei para acertar diretamente com a vítima. Ficou por um valor ridiculamente baixo. Apenas R$ 270,00 para o concerto do espelho da scooter. Como acertei diretamente com ela, a polícia local não emitiu multa pela falta da Carta Verde. Espero não ter dores de cabeça futuras, e certamente na próxima ida para lá irei adquirir este seguro”.

Está contada a história do Clóvis. Em resumo pode-se dizer que ele teve sorte. Não faz muito tempo uma moto bateu numa turista americana que foi trazida às pressas para Foz do Iguaçu. Duas coisas aconteceram, como americana ela tinha seguro de viagem e seguro geral que cobriu as despesas. De nada adiantou, por que ela faleceu. Isso me incomoda muito. Não gosto de ver gente contente e feliz viajando para aprender e curtir a vida e ser colhida assim por fatalidades. Lição: o seguro é importante. Se a menina da scooter tivesse morrido ou se tivesse ficado em estado grave a situação teria sido muito complicada. Assim Carta Verde sempre.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região